Posts made in setembro, 2004


É preciso dar para receber!


Posted By on set 9, 2004

Tão logo tenha passado o susto de encontrar zilhões de banners e botões multicoloridos do Submarino aqui no Escrever Por Escrever e bradar: “O quê? Logo o Rafael, o Rafael Reinehr, aquele que entoa cantos anarco-humanistas aos quatro ventos entregando-se de bandeja aos apelos capitalistas mais vis?”

Lhe digo: Para, espere, escute:

Esta parceria com o Submarino, um dos pioneiros na venda de livros, CDS e outros produtos pela Internet no Brasil surgiu, em verdade, da necessidade.

“Sim, lá vem ele com aquela ladainha de que, em tempos difíceis, o real desvalorizado, aumentando impostos, contas a pagar…”

Sim, necessidade de GASTAR MENOS!

Como boa parte das compras de livros que faço atualmente é pela Internet (já que os preços equiparam-se aos praticados nas lojas de Livrarias como A Cultura, Saraiva, La Selva, Nobel e outras), poderia pelo menos assim – e se ninguém mais adquirisse produtos através dos botões do Escrever Por Escrever – economizar suados 8% na compra destes queridos livros, que fazem parte do orçamento bimestral…

Assim, ninguém se sinta malogrado pela aparente “virada maníaca multicor”. Aquela legião de botões provavelmente vai sumir dentro de algumas semanas ou meses, ficando talvez somente os botões de livros e DVDs, que são os que realmente me atraem.

Se fores comprar algo do Submarino e acessares por aqui, agradeço de coração, pois toda possível renda (80 reais de cada R$ 1000,00 gastos através de compras oriundas do Escrever Por Escrever – Noooooooooooooossa! Que fortuna!) serão destinados à compra de mais livros.

Agora, se você ficou sensibilizado com a história deste pobre homem ávido pela literatura e quer ajudá-lo com este seu vício, também lhe é permitido visitar a Lista de Presentes do Rafael Reinehr e escolher um livro bem interessante, ao gosto do hóspede e do tamanho do seu bolso que o Submarino trata de enviar para minha casa.

Não é preciso dizer que isso não vai lhe garantir um pedaço de terra (ou será que seria de nuvem?) no céu, mas um pedacinho maior no meu coração, quem sabe?

Read More

Pesquisa eleitoral


Posted By on set 7, 2004

TRIMMM…

– Alô!?

– Alô! Com quem falo?

– Com quem quer falar?

– Aqui é Carlos Nascimento, do Pesquisas Populares. Desculpe incomodar neste horário, o senhor está muito ocupado?

– Pesquisa? Do IBOPE?

– Sim, é uma pesquisa. Mas sou do Pesquisas Populares, não do IBOPE! Estamos realizando uma pesquisa sobre as próximas eleições e gostaríamos de saber se o senhor poderia participar.

– Hummm… Vai demorar?

– A pesquisa é rápida. São só algumas perguntas.

– Então tá bom! Se for rápido…

– Para sua conferência, o meu código de pesquisador é 165850 e o telefone de nossa Central de Pesquisas, para esclarecimento de quaisquer dúvidas é 555-5555. Posso começar?

– Vai…

– Primeiro, seus dados de identificação: primeiro nome?

– João.

– Sexo?

– Macho! Muito macho!

– Certo, masculino…

– Estado civil?

– Casado. Muito bem casado!

– Tá… Cor?

– Vermelho. Colorado de coração!

– Vermelho? Hahaha! Não sua cor preferida! Cor da pele!

– Sou negrão com muito orgulho!

– Casa própria ou alugada?

– Própria. A muito custo neste país!

– Grau de escolaridade?

– Terminei a oitava série.

– Profissão?

– Motorista de ônibus.

– Certo. Poderia dizer a renda familiar, mais ou menos?

– Ah! Com o dinheiro da patroa, que vende comida pronta, dá uns 5 salários…

– Ótimo! Agora vamos às demais perguntas da pesquisa: em quem você vai votar para Prefeito?

– Prefeito? Vou de Valdeci! Na cabeça!

– Ah, tá… Do PT, né?

– E para Governador, votas em quem?

– Vou votar no Olívio! O bigode no Piratini!

– Olívio? Tem certeza? Vou colocar aqui hein? Não vai se arrepender!

– Pode colocar!

– E para Senador, em quem vai votar?

– Vou votar no Paim, no Paulo Paim.

– No Paim? Hummm… Aquele “da cor” do PT, né?

– Como?

– Nada, nada não… Só mais uma pergunta: em quem o senhor vai votar para presidente da República? É a decisão mais importante de todas!

– Ah! Pra presidente vou votar no Lula!

– No Lula? Não, você só pode estar brincando!

– Ué? Por quê?

– Não vou colocar isso aqui! Vou colocar Serra!

– O quê? Mas não pode!

– Ah! Vou sim! Você já votou em todos do PT! Colocou prefeito do PT, governador do PT e até senador do PT! Vou colocar seu voto para presidente no Serra…

– Você ta louco? Coloca Lula aí! Onde já se viu uma coisa dessas?

– Me nego a colocar esse PTzão aqui! Como você pode votar em um quase analfabeto? Vou marcar o Serra aqui!

– Olha aqui seu filha da puta! Ou você coloca aí que eu vou votar no Lula ou te quebro os cornos!

– Ah, pára! Um cara que nem eu, com curso superior, consegui este emprego no Pesquisas Populares para aumentar minha renda, não vou deixar você, quase analfabeto também fazer essa besteira!

– Seu desgraçado! Vou descobrir onde tu mora e vou aí rachar tua cara! Tu não tem ética seu filho duma mãe? E a imparcialidade do pesquisador? Eu sabia que essas pesquisas eram todas uma fraude. Como você pode mudar minha opinião?

– Mas vem cá: me dá um argumento para você votar no Lula. Umzinho só!

– Que argumento o caramba! Você vai botar aí que eu vou votar no Lula e ponto final! Olha que eu tenho amigos na imprensa e eles vão denunciar esta tua pesquisa de merda!

– Pfu! Denuncia nada! O Pesquisas Populares é acima de qualquer suspeita! Tem tradição e credibilidade, ninguém vai acreditar! Me diz aí: dá só um argumento pra você votar no Lula. Te dou vários para você votar no Serra!

– Então, me diz 1 motivo pra eu votar no Serra!!!

– Ah! Porque o titio.. hã… porque o Serra foi o responsável pelo lançamento dos genéricos. Não é um bom motivo?

– O Serra é teu tio?

– Que nada… De onde tu tirou isso? Olha só: vou colocar o Serra aqui porque senão o Lula ganha fácil essa pesquisa. Assim fica mais emocionante.

– Olha aqui! Já te falei seu corno! Se você botar Serra aí na pesquisa vou aí e te enfio a mão!

– Então tá! Marquei Serra aqui na sua pesquisa! Muito obrigado pela colaboração e tenha uma boa tarde seu João!

– Espera aí seu…

Tu tu tu tu tu…

Read More

A Rede


Posted By on set 3, 2004

A Rede, uma metáfora para representar as interações de um ser vivo com seu ambiente – e a própria organização e estrutura da Vida – é uma idéia inspirada no livro “A Teia da Vida“, de Fritjof Capra.

Consiste de um tecido formado por diversos retalhos costurados cuidadosamente que representam as várias facetas de uma pessoa, imersa em um mundo natural do qual é indissociável e com o qual se relaciona constantemente.

A Rede é atualmente composta por uma série de páginas virtuais hospedadas no servidor Blogger/Blogspot sendo que todas encontram-se definidamente interligadas através de línques. De cada uma das páginas a seguir pode-se chegar a qualquer uma das outras.

Fazem parte d’A Rede então:

Armazém de Idéias Ideais – A realidade de uma vida representada em um rede virtual. Depósito das Idéias e Ideais de Rafael Luiz Reinehr.

Escrever Por Escrever – Certo dia ouvi dizer, em uma aula de Introdução à Filosofia que houve um certo escritor grego que escrevia cerca de 500 linhas por dia. Ao final da vida, havia escrito cerca de 700 livros. Quano à qualidade de seus escritos, não ponho minha mão no fogo, mas com certeza foi esta uma idéia interessante.

The Brains Korporation – Desenvolvimento Sustentado, Justiça Social e Qualidade de Vida

Portfolio Reinehr – Escrevendo com luz, demonstrando que um outro mundo é possível…

Editora SuperJazz7 – Grande editora virtual feita por grandes corações reais

Os Decibéis Impossíveis – Registrando eternas emoções em ondas que vão e vem, e são como o tempo…

Reinehr Design – Criando loucos logos sem compromisso se compro isso ou aquilo… Imagem é (quase) tudo!

Medic’Arte – Desenvolvimento Humano & Arte Sociedade Simples Ltda.

Holoterapia / Terapia do Amigo – Preocupação com o ser humano integral, incluído na grande rede interrelacionada de eventos Universais

Girafas – Visto de cima, o mundo até parece bem organizadinho!

Indivíduo Não-Governamental – Todos nos governamos e, ao mesmo tempo, temos o governo que merecemos… Autoridade alguma nos governa, exceto aquela por nós mesmos determinada…

Dízimo Solidário – Não seja 100, seja 110%!

Simplicíssimo – Viagens Etéreas e Psicodélicas Impressas no Éter Universal

Estes retalhos são capazes de autopoiese e, portanto, não representam o fim deste recém-criado Universo.

Olhares superficiais facilmente perceberão a rusticidade de muitos dos retalhos ora apresentados, sendo que os mais representativos são o Simplicíssimo e o Escrever Por Escrever.

A cada instante novidades serão anexadas a cada nó d’A Rede, tão cedo o tempo permitir.

As novidades serão sempre anunciadas no Armazém de Idéias Ideais, que passará a ser o nó responsável pela divulgação das atualizações.

Um bom passeio e espero que gostem. A jornada apenas começou.

Muitas idéias já fervilham e fermentam no Liquidificador Efervescente Principal e em breve pulularão em forma de novos nós/tecidos para formar esta Rede/Teia que não é, senão, uma representação da minha própria vida.

Read More

Na sala com Gangan


Posted By on set 3, 2004

Gangan e eu. Eu e Gangan.

Gangan é traficante.

Sabe como assar um pato no microondas melhor do que ninguém.

Gangan, Novinho, Bem-te-vi, Dudu.

Favela da Mineira, Rocinha, Vidigal e Cantagalo.

A polícia que prender Gangan. A polícia ajuda a frustrar as tentativas da polícia.

Gangan é caridoso.

Dá dinheiro aos pobres. Dá aos pobres remédios, roupas, abrigo. “Patrocina” o transporte até os bailes funk.

Gangan é o bam-bam-bam (nos dois sentidos da palavra) do Terceiro Comando.

Gerencia o Rio de Janeiro, Cidade Maravilhosa cheia de versos mil.

Às vezes fico sem ter o que falar, aí mesmo, por não ter nada a dizer, fico falando sozinho.

Qualquer outra consideração é uma afronta.

Read More
%d blogueiros gostam disto: