A Cozinha Maravilhosa do Mestle Kuh-Kah! – Almôndegas Alemãs

Hoje começa uma série de receitas especialmente preparadas pelo renomado Chef de Cozinha Internacional Mestle Kuh-Kah! (assim mesmo, com ponto de exclamação).

Ele irá nos brindar ocasionalmente com suas receitas que viajam o mundo e geram prazeres indescritíveis naqueles que comem seus pratos.

É um prazer poder contar com a participação de tão importante figura do cenário gastronômico mundial. Preparem em suas casas e se deliciem com as famosas Almôndegas Alemãs do Mestle Kuh-Kah!.

Ingredientes:



400g de carne de gado moída 200g de lombo de porco moído 50g de bacon picado 1 cebola picada 1 dente de alho picado 1 ovo 3 colheres de sopa de salsinha 2 colheres de sopa de cebolinha 4 fatias de pão de centeio 1 xícara de água 1 colher de sopa de vinagre sal e pimenta do reino óleo para fritura

Modo de preparo:

Coloque o bacon em uma frigideira e leve ao fogo baixo até o bacon estar crocante. Acrescente a cebola e o alho bem picados e refogue até a cebola estar macia. Retire do fogo, escorra o excesso de gordura e deixe esfriar. Coloque em uma tigela o vinagre e a água, acrescentando as fatias de pão. Em uma tigela, misture os dois tipos de carne, a cebola e o bacon refogados, a salsinha, o ovo levemente batido e misture bem, acrescentando sal e pimenta do reino. Escorra as fatias de pão e esprema bem, misturando à massa de carne e amasse até obter uma mistura bem homogênea. Faça bolinhas do tamanho de ping pong e frite em óleo quente abundante. Escorra em papel absorvente e sirva com salada de batatas e mostarda ou com arroz branco.

(publicado originalmente na edição #23 do Simplicíssimo)

Nogueiras fazem bem à saúde

(publicado originalmente na Revista Literária Simplicíssimo)

Estupefacto.

Mortalmente impressionado.

Loucamente decepcionado.

Profundamente deprimido.

Cadavericamente mortificado.

Subitamente confuso.

Fantasticamente assustado.

De queixo caído.

É como me senti ao ficar sabendo do absurdo que aconteceu com os dois irmãos de Alvorada, cidade que faz parte da região metropolitana de Porto Alegre.

William e Cristian Silveira buscavam uma vaga em Engenharia Mecânica na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, universidade mais concorrida do estado por sua gratuidade e qualidade.

Atrasados para a realização da prova, resolveram correr para chegar a tempo, antes de fecharem os portões.

Entretanto, no meio do caminho, forma abordados por policiais militares como suspeitos de atividade criminosa.

Alegação da polícia: “Antes de um fato acontecer a gente tem de intervir”.

Me questiono: que fato “estaria por acontecer”? Um roubo a banco? Um seqüestro relâmpago? A tomada de Constantinopla?

Será que o fato de os jovens possuirem a pele um pouco mais escura interferiu com a conduta dos policiais militares?

Quem fará recuperar o ano de vida destes dois jovens de Alvorada que nada mais queriam a não ser preparar seu futuro para construir igualmente um futuro melhor para nosso país?

Estamos a poucos dias de um evento chamado Fórum Social Mundial, onde questões de desilgualdade social, econômica e de raça são postas em xeque. Momento oportuno para parar e pensar realmente se somos humanos ou o quê. Às vezes, em situações como a descrita acima, acho que somos “o quê”…

Àqueles que nunca participaram do Fórum Social Mundial, fica o convite:

de 26 a 30 de janeiro de 2005, em Porto Alegre – RS – Brasil , um encontro mundial de cabeças pensantes acerca do ser humano e de seu bem-estar enquanto sociedade nesta Nau Planetária. Chance imperdível de sentir-se integrado aos semelhantes e àqueles com idéias que realmente valem a pena serem ouvidas e debatidas.

O Simplicíssimo estará lá, representado pela figura deste editor que trará as novidades na edição imediatamente seguinte ao Fórum para aqueles que porventura não puderem participar de corpo presente.

Para mostrar que, REALMENTE, Um Outro Mundo é Possível, façamos a nossa parte.

“O espectáculo (da sociedade de consumo) que é a extinção dos limites do eu e do mundo pelo esmagamento do eu que a presença-ausência do mundo assedia, é igualmente a supressão dos limites do verdadeiro e do falso pelo recalcamento de toda a verdade vivida sob a presença real da falsidade que a organização da aparência assegura. Aquele que sofre passivamente a sua sorte quotidianamente estranha é, pois, levado a uma loucura que reage ilusoriamente a essa sorte, ao recorrer a técnicas mágicas. O reconhecimento e o consumo das mercadorias estão no centro desta pseudo-resposta a uma comunicação sem resposta. A necessidade de imitação que o consumidor sente é precisamente uma necessidade infantil, condicionada por todos os aspectos da sua despossessão fundamental.”

Guy Debord, em “A Sociedade do Espetáculo”

Videologs e brincadeiras criativas

Só um toque: para aqueles que não podem perder o novo do novo do novo na Internet e ainda não conhecem os Videologs ou Videoblogs, estão,como eu, atrasados.

Fiquei sabendo da “novidade” através de Info, da Editora Abril. Como não sei onde está a revista e a bagunça e a preguiça me impedem de procurar aqui em casa e no Google, não vou indicar linques, mas deve ser fácil de se achar.

Agora, em vez de fotos, as figuras colocam pequenos videos caseiros para apreciação na web. Nem preciso dizer o que se pode esperar, não é mesmo?

Se quiserem um linque, dou um bem bacana de uma brincadeira chamada Imagination Cubed. Para quem gosta de fazer arte.

Trufas ao molho de mel

(publicado originalmente no Simplicíssimo)

Estava eu em um elevador (fato nada singular em uma cidade repleta de prédios com mais de 3 andares) quando, não mais que num repente, presenciei um fato curioso que me acendeu um clique. Deixe-me contar a história:

Entrei no elevador que estava no térreo e apertei o oitavo andar, acendendo a respectiva luzinha no botão referente ao oitavo andar. Em suguida, entrou uma senhora que apertou o botão referente ao sexto andar e a luzinha respectiva também acendeu. Seguindo-se à senhora, entrou um cavalheiro que parou em frente à caixa de comando e também apertou o botão do oitavo andar.

O elevador começou a subir. parou no terceiro andar, onde mais uma senhora entrou e, pedindo licença ao senhor, apertou o botão (que já estava com a luzinha acesa) do oitavo andar.

Então, surgiu a inquietante pergunta:

O que todos vão fazer no oitavo andar? Nãããããããão!!!

Por que afinal de contas, mesmo percebendo que o botão já havia sido apertado e, como resultado dobotão apertado a luzinha correspondente havia se acendido, as pessoas seguiram apertando o botão assim mesmo?

Alguém sabe me dizer?

Citação:

Platão comparava a vida a um jogo de dados, no qual devêssemos fazer um lance vantajoso e, depois, bom uso dos pontos obtidos, quaisquer que fossem. O primeiro item, o lance vantajoso, não depende do nosso arbítrio; mas receber de maneira apropriada o que a sorte nos conceder, assinalando a cada coisa um lugar tal que o que mais apreciamos nos cause o maior bem e o que mais aborrecemos o menor mal – isso nos incumbe, se formos sensatos. Os homens que defrontam a vida sem habilidade ou inteligência são como enfermos que não podem tolerar nem o calor nem o frio; a prosperidade exalta-os e a adversidade desalenta-os. São perturbados por uma e por outra, ou melhor, por si próprios, numa ou noutra, não menos na prosperidade que na adversidade.

Teodoro, chamado o Ateu, costumava dizer que oferecia os seus discursos com a mão direita, mas os seus ouvintes recebiam-nos com a esquerda; os ignaros frequentemente dão mostras da sua inépcia oferecendo à Fortuna uma recepção canhestra quando ela se apresenta de modo destro. Mas as pessoas sensatas agem como as abelhas, que extraem mel do tomilho, planta muito seca e azeda; similarmente, as pessoas sensatas muitas vezes obtêm para si algo de útil e aprazível das mais adversas situações.”

Plutarco, em “Do Contentamento”

OBS: foi atualizado o Diário de um Marketeiro

Diário de um Marqueteiro

Como se já não tivesse mais nada para fazer, resolvi criar um outro blógue…

Chama-se Diário de um Marqueteiro e versará sobre minhas aventuras no mundo do Marketing Multinível.

Explico: recentemente entrei em uma empresa de Marketing Multinível (para quem não sabe, o Diário do Marqueteiro explicará do que se trata) e hoje, voltando para casa, decidi narrar minhas experiências diárias como representante de uma empresa do gênero aqui no Brasil.

Além disso pretendo deixar lá também parte do meu aprendizado nesta jornada para me tornar um empreendedor de sucesso na área.

Curiosos, metidos & afins em geral estão convidados a acompanhar minha Odisséia.

Ah! E desejem-me sorte e sucesso! A perseverança e a perspicácia já tenho!

Calendário 2005 do Grêmio

(recebi por e-mail)

Temporada gremista para 2005.

Dá uma olhadinha no REGULAMENTO.

CHAVE 1

1 Gremio

2 Ji-Paraná

3 Íbis

4 Mamoré (MG)

5 Mixto (MT)

6 Ríver (PI)

7 Linhares (ES)

8 São Raimundo (AM)

9 Itabaiana (SE)

10 Tiradentes (DF)

CHAVE 2

1 Caiçara (PI)

2 Ubiratan (MS)

3 CSA (AL)

4 Amapá (AP)

5 União Bandeirante (PR)

6 Kaburé (TO)

7 Operário (MS)

8 Rio Negro (AM)

9 Tuna Luso (PA)

10 Moto Clube

REGULAMENTO

As equipes que não possuírem refletores em seus estádios deverão ter seus jogos realizados à tarde.

Os estádios com capacidade inferior a 1000 lugares deverão iniciar a venda dos ingressos 1 hora antes do início das partidas.

Cada equipe deverá apresentar os jogadorespelo menos com a camiseta da mesma cor, caso contrário o time da casa deverá tirar a camisa para

não confundir o juiz.

Se um jogador for expulso, ele tem que esperar 15min ou até a outra equipe fizer um gol para entrar em campo.

Quando forem expulsos mais que 2 jogadores de cada time, o campo tem que ser reduzido, fazendo a nova demarcação das goleirinhas com chinelo.

Se um time começa a ser pressionado e equipe adversária chutar muito forte, seu goleiro pode botar havaianas nas mãos para não doer.

Se mais da metade do time estiver de pés descalços, os outros jogadores têm que tirar a chuteira. Ou o time pode pedir tempo para ir no

Supermercado comprar KICHUTE pros jogadores descalços.

Caso um time estiver jogand o muito mal, um atleta da outra equipe poderá trocar de time para emparelhar a partida.

OBS.: A equipe “Grêmio” possui refletores em seu estádio, mas em falta de energia usarão lanternas.

Os preços dos ingressos já estão estipulados:

Sentado – R$ 1,00

Sentado no Chão – R$ 0,50

Em pé escorado – R$ 0,25

Em pé sem escora – R$ 0,10

Agachado – R$ 0,05

Centopéias – Suco Eléctrico

Que tal começar 2005 com alto e bom som?

Para quem é (como eu) ligado em um rock sessentista/setentista, com um Q de progressivo, vale MUITO a pena visitar o site da Suco Eléctrico, banda amiga de Porto Alegre e, se tiver banda larga (ou não, porquê banda larga???:-))) baixar o primeiro videoclipe da gurizada.

São 18 Mb em versão WMV que valem muito a pena!

Dá o conferes na dica e, irmão e irmã, não te arrependerás!