La buona cucina di Anselmo

Pois, não é que estou começando a levar esta história de gastronomia realmente a sério? Comecei na última quinta-feira um curso de Alta Gastronomia com o Cheff Anselmo Ronsoni, em Criciúma – SC.

A primeira aula consistiu em uma introdução acerca de alguns conceitos básicos da alta Gastronomia e passamos boa parte da mesma conhecendo e degustando dezenas de frutas pouco comuns e até mesmo exóticas. Depois passamos a fazer o mesmo com diversos temperos, comuns e raros. Foi um choque de paladares, para quem está habituado com maçãs, laranjas, bananas-prata, sal, orégano e pimenta-do-reino.

Em seguida, aprendemos como higienizar adequadamente as saladas e tentamos – com pouco sucesso – preparar uma salada dentro dos padrões da Alta Gastronomia. Fomos gentilmente “detonados” pelo Cheff, que corrigiu um a um nossas saladas e nos conduziu a uma melhor apresentação de nossos pratos.

As fotos da primeira aula podem ser vistas abaixo:

 

Na próxima aula passaremos a aprender a preparar caldos, brodos e os molhos base. Em cada aula estaremos preparando 3 a 4 pratos diferentes e degustando-os durante a própria aula. São 4 horas e 30 minutos por semana, num curso intensivo com duração de 10 semanas, sendo que, na última semana, estaremos encarregados de preparar uma janta especial para convidados que nós escolheremos, em uma espécie de “trabalho de conclusão”.

Será uma bela aventura! Vem comigo?

Quarta-feira, 18 de fevereiro de 2004

{Quarta-feira, Fevereiro 18, 2004}


Da série: Diálogos com Deus – Deus e o ateu

– Quem é você?
– Sou seu pai, e pai de todos aqui nesta Terra?
– Adão? George Bush?
– Não meu, filho, sou Deus…
– Que deus o caramba! Não acredito nestas baboseiras!
– Não precisar acreditar. Não preciso da tua crença para existir, assim como um elefante voador cor-de-rosa não precisa que tu acredites na existência dele para existir…
– Mas… Espera aí? São possíveis elefantes voadores cor-de-rosa?
– Vou te responder da seguinte forma: para saber se algo existe ou existiu de verdade, tens que ter estado aqui desde o começo dos tempos e ao mesmo tempo em todos os lugares, pada poder presenciar tudo que existe. Do contrário nunca saberás se elefantes voadores cor-de-rosa são possíveis.

Continue reading

Água cura ressaca?

    Verdade! No dia seguinte ao porre, o corpo fica intoxicado com o álcool e seus derivados; daí, se ingerimos uma grande quantidade de água, os rins são obrigados a filtrar o grande fluxo de líquido e isso dilui o álcool e outras substâncias tóxicas que estão concentradas, diminuindo os sintomas.

O que eu sei com 31 anos que não sabia com 18?

    É interessante como, atentos, podemos aprender com os acontecimentos e estímulos que recebemos na vida. Se
eu soubesse aos 18 anos o que sei agora, aos 31 anos, minha vida teria sido muito melhor, tenho certeza.
    Quantas mulheres que me davam mole e eu, bobo, deixava passar ou, pelo menos, não ia "tão a fundo na
relação" quanto poderia? Quantas oportunidades de trabalho, aprendizado, negócios não poderia ter aproveitado com a experiência que tenho hoje, naquele tempo?
    Será que mais alguém tem essa mesma impressão que eu tenho? E se tem, no que será que o conhecimento que
tem agora ajudaria alguns anos atrás?

    Gostaria muito de saber o que os amigos Valter Ferraz, Milton Ribeiro, Wagner Fontoura, Aninha Pontes, Giorgia Sena, Sandra Pontes, Francisco Costa Afonso, Luiz Biajoni, Marcelo Barbão, Allan Robert, César Schirmer, Cirilo Veloso, a Daise e o Fernando Cals têm a dizer.
    Vai aí então a pergunta do meme:

   

O que eu sei agora com X anos que não sabia com Y? (substitua o X com sua idade atual e Y a idade que você tinha e vai comparar)

    Esse não é um meme tradicional, que lhe "obriga" a convidar mais 5 ou 10 pessoas para responderem à pergunta, mas sinta-se à vontade para convidar quem quiser a respondê-lo e também solicitar que encaminhe as respostas para esta página: http://reinehr.org/blogs-e-internet/blogosfera/o-que-eu-sei-com-31-anos-que-nao-sabia-com-18-.php
    Todas as respostas dadas serão coletadas e anexadas ao post original à medida em que chegarem, criando um grande post coletivo produzido por todos que responderem a esta curiosa pergunta.

Continue reading

Diego Abad de Santillán – A Alforria Final – Os objetivos da revolução social libertária

     Estamos vivendo em plena decomposição geral de valores, em plena crise de instituições e de sistemas. Nada resiste à picareta demolidora dos tempos, e muito mais do que a crítica certeira e racional dos pensadores fizeram, nos últimos anos, os próprios acontecimentos em sua eloqüência grandiosa e brutal.

    É deplorável o espetáculo que nos oferecem certos povos que entranham possibilidades criadoras tão grandes e que, entretanto, se ajoelham submissos implorando um chefe, um caudilho, ou seguem alvoroçados os que lhe prometem rematar mais firmemente as algemas da escravidão.

    Os povos não têm confiança em si mesmos; não é culpa sua, está claro, mas daqueles que há séculos se tem esforçado por minar essa confiança em a educação religiosa, monárquica, marxista.

Continue reading

28/07/2007 – Visita da Solange e do Alberto

    Desde ontem estamos com visitas aqui em casa: minha tia Solange e meu tio Alberto, que vieram lá de Agudo para uma visita de alguns dias. Trouxeram o frio lá do Rio Grande do Sul. Ontem os levamos no Il Piccolo Alquimista e hoje a saída foi novamente gastronômica – fomos à pizzaria Help. Ainda estamos convencendo a dupla a conhecer a Serra catarinense…

Qual o meio de transporte mais seguro?

    Eis o resultado da enquete feita durante a semana:

Jegue           28%     
Bicicleta      24%     
Qualquer avião, menos o da TAM           16%     
Sair de casa? Eu?      16%     
Avião da TAM           8%     
Ônibus           8%     
Carro           0% 

    Obrigado aos votantes que demonstraram estar antenados às modernas tecnologias de transporte. Nesta semana tem nova enquete. Participe. 

Hermeto Pascoal

Hermeto Pascoal – Montreux Jazz (ao vivo)

Hermeto Pascoal     Hermeto Pascoal pode ser considerado um dos maiores expoentes brasileiros no Jazz internacional. Multiinstrumentista genial, que faz até porco soar como instrumento musical, Hermeto é compositor do inaudito, do incrível, do surpreendente, do cativante.

Em julho de 1979, Hermeto e seu grupo foram ovacionados de pé no tradicional Festival de Jazz de Montreux, talvez o mais importante do mundo. Em 2001, a Warner resolveu digitalizar e remasterizar o disco a partir das fitas originais de 1979 e, para meus humildes ouvidos, fizeram um bom trabalho. Na conversão digital, não se perdeu muito do “humor” setentista dos rolos magnéticos originais.

Manejando o sax soprano, a clavieta, flauta, sax tenor, o piano,  cantando e improvisando palavras, Hermeto não deixa pedra sobre pedra no Ginásio lotado. Quando pede silêncio para tocar Montreux, música escrita no hotel para homenagear a cidade e o festival, seus súditos obedecem prontamente.

Continue reading

O que dou pro meu filho levar como merenda?

    É inegável que a alimentação das crianças está cada vez pior. Contribuem para isso a facilidade de acesso a produtos industrializados como bolachas recheadas, achocolatados, salgados fritos, refrigerantes, a despreocupação ou ignorância dos pais em relação aos cuidados necessários para a saúde da criança ou a agitação da vida moderna que faz com que os pais dêem preferência a produtos pré-embalados àqueles que têm de ser preparados por eles todos os dias, como sanduíches e sucos naturais, por exemplo. O ideal é que cada criança fosse avaliada por um endocrinologista ou nutricionista para saber qual o melhor cardápio para cada faixa etária. Em linhas gerais, devemos preferir que nossos filhos ingiram produtos integrais, frutas, sucos naturais, laticínios ou água, sanduíches naturais com pouco teor de gordura e, ocasionalmente, algumas barras de cereais podem fazer parte da merenda.

26/07/2007 – Anselmo Ronsoni

    Comecei hoje um Curso de Gastonomia com duração de 40 horas (oficiais), 10 encontros, com o Cheff Anselmo Ronsoni. Hoje, além de entrarmos em contato com frutos e temperos exóticos, aprendemos alguns conceitos sobre como preparar uma bela salada como entrada dentro dos padrões da Alta Gastronomia. Vai ser muito bom!