Caldeirão de Sabores

Ricardio, o cardiologista

Ricardio tinha um sonho: cuidar do coração da população. Estudou, cresceu, passou na faculdade de Medicina. Fez residência, se especializou, se tornou cardiologista. No dia da inauguração do seu consultório, morreu de enfisema. 

   
   

De sopros e cata-ventos

    Existem momentos na vida em que tudo parece parar. Um deles é quando estamos fazendo tantas coisas que estamos só fazendo isso: "fazendo". Fazer sem sentir, no automático, nos aproxima das máquinas, nos afasta da humanidade.
    Hoje, indo à Santo Antônio da Patrulha, passei por uma estação de geração de energia eólica que tem lá pelas bandas de Osório. Pela primeira vez – e já passo por ali há anos, vi alguns de seus cata-ventos – como minha esposa e eu costumamos chamar (e é isso que são, sem dúvida) – com as pás completamente inertes. Paradas, imóveis. Fiquei olhando para aquilo meio surpreso, meio pensativo, meio confuso. Refleti: a Natureza tem seus meios de promover o descanso de suas engrenangens. Em todas os níveis, exceto talvez no humano, a Natureza intercala ciclos de trabalho e descanso para os seres vivos e inanimados. É assim com o vento, deveria ser assim para nós, humanos. Continue reading

Nossa Opinião

Posts Patrocinados e Imparcialidade: Possibilidade ou Ilusão

Nossa Opinião     Imagine um programa de televisão que apresenta os últimos lançamentos da indústria automobilística nacional e internacional.Imagine que este programa possui um apresentador que, além do salário da emissora para o qual trabalha, recebe também uma comissão da montadora do novo carro que está sendo lançado para divulgar seu produto com destaque em seu programa. Imagine uma reportagem feita por este apresentador acerca do novo carro da montadora em questão, após um test-drive cuidadoso do veículo.
    Qual é a maior probabilidade, das alternativas abaixo:

1. O apresentador irá ser completamente imparcial e irá, além dos pontos positivos, enumerar e ressaltar TODOS os aspectos negativos do carro testado

2. O apresentador irá enaltecer fortemente os pontos positivos do veículo e tratará de apresentar um ou outro ponto negativo, mas de forma com que estes não pareçam ser tão negativos

3. O apresentador, no caso de ser um carro muito ruim, deixará isso claro para os telespectadores, mesmo desagradando o cliente que está patrocinando aquela seção de seu programa.

    Tais situações configuram o que podemos chamar de "conflito de interesses", já que o interesse primário (informar adequadamente ao telespectador acerca do real desempenho do automóvel) é influenciado por um interesse secundário ( o ganho financeiro advindo do patrocínio da montadora do veículo).

    Como resolver este dilema ético? Existe forma de testar a idoneidade e a fibra de um articulista, de um resenhista, de um crítico? É possível que um leitor, ouvinte ou espectador consiga indefectivelmente confiar no argumento apresentado por um interlocutor que esteja padecendo de conflito de interesses? (leia mais…)

Continue reading

10/11/2007 – Dias de 24 horas e estréia no Nossa Via

    Pois, estes dias de 24 horas estão me matando… Cai na promessa capitalista de um futuro tranqüilo através da estabilidade financeira e estou me matando de trabalhar. Em funçào disso, meus projetos "colaterais" andam em ritmo mais lento do que gostaria.

    De todo moso, este final de semana será para recuperar as energias, ver amigos em Porto Alegre, show da Graforréia Xilarmônica, Bienal…

    Isso significa que não teremos artigos novos por aqui até segunda-feira. Se quiser ler algo, aproveite e dê uma olhada no meu artigo de estréia no Nossa Via . Um ótimo fim-de-semana para nós. 

Nasceu o Nossa Via

    Está no ar desde hoje o Nossa Via , com a idéia de juntar vários blogueiros em um só site , formando um grupo que opinasse regularmente sobre os assuntos mais diversos do nosso dia-a-dia: política, finanças, tecnologia, religião, comportamento, esporte, entretenimento…

    Este que vos fala está lá , opinando e cantando sobre Saúde e Bem-Estar e outras cositas mais. Uma passada por lá é obrigatória, agora mesmo! Confira e participe.

Mulhé Raspirina

Aspirina dá dor de cabeça

 

Mulhé Raspirina

   O ácido acetil salicílico, produzido pela Bayer desde 1899 e utilizado como analgésico, antiinflamatório e antiplaquetário, levou mais de 100 anos para mostrar seu principal efeito: causar dor de cabeça. E das grandes.

    Há dois dias, a blogueira Estela Rodrigues recebeu um e-mail da mega indústria produtora de agrotóxicos (e que, como outras empresas do ramo utiliza parte dos seus lucros oriundos da devastação da natureza em propagandas de "Responsabilidade Social"  e "Proteção Ambiental" em favor próprio) Bayer, com o seguinte teor:

    "Na qualidade de advogada da Bayer S/A, vimos notificá-la de que tomamos conhecimento da utilização da marca ASPIRINA em site/blog na internet sem autorização da empresa.
Note que ASPIRINA é marca registrada da Bayer no Brasil desde 1942, conforme registro nº. 003010716, concedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI e em pleno vigor. Este registro garante à Bayer o direito de usar a marca ASPIRINA com exclusividade em todo o território nacional,
bem como de zelar pela sua integridade material e reputação, conforme artigos 129 e 130, inciso III, da Lei 9.279/96.
Não obstante, verificamos no site mulheraspirina.com o uso da marca ASPIRINA, em conjunto com a expressão "Não mata mas alivia" e associada a diversos temas, inclusive pornográficos, os quais não condizem com a imagem e reputação do produto ASPIRINA, construídas pela Bayer através de décadas de trabalho e investimentos.
Ressalte-se que a marca ASPIRINA é uma das marcas mais importantes da Bayer e ela não medirá esforços na defesa de sua integridade."

(conteúdo parcial) 

    Ou seja, aparentemente, a gigante devastadora está preocupada com a "imagem" de sua marca de analgésico e, por isso, está causando uma bruta dor de cabeça na Estela. (siga lendo)

Continue reading

Coolméia

A Coolméia

Coolméia    A Coolméia pode ser considerada uma força paragovernamental com objetivos de suprir as enormes lacunas deixadas por um sistema de governo corrupto que se perpetua indefinidamente para alimentar, infatigavel e insaciavelmente, alguns poucos nomeados e escolhidos.

    Nosso objetivo é, sem nenhum tipo de subsídio ou financiamento governamental, praticar atos que tragam justo e verdadeiro benefício ao maior número de pessoas possível.

    A Coolméia apóia-se na força de todos que acreditam, assim como Gandhi, que a mudança que buscamos no mundo encontra-se em cada um de nós. Através da união destas pequenas mas significativas forças individuais, conseguiremos promover melhorias progressivas e sensíveis na qualidade de vida dos seres humanos e daqueles seres vivos que nos circundam.

    E como se espera realizar estas tão propaladas mudanças? A Coolméia é um fórum permanente, onde as mais diversas idéias serão debatidas e posteriormente implementadas. Temos, entretanto, uma agenda inicial a realizar. Eis nossos pontos de partida: Continue reading