Nanoresenhas Canalhas

         As Nanoresenhas começaram, aqui no Reinehr, em dezembro de 2006. Depois de 5 Nanoresenhas, acabaram no mesmo mês.     Depois de uma significativa pausa, elas voltam com nome e estrutura reformulados. O nome Nanoresenhas foi emprestado da seção similar da Revista EntreLivros. O Canalhas emprestou-se do meu amigo Maurício Silveira dos Santos, o Sumo Pigmeu, que mantinha uma coluna com o nome Pequenas Resenhas Canalhas no Simplicíssimo, nos idos de 2004.

         O Maurício, grande amigo psiquiatra, que vejo e com quem mantenho contato com muito menos freqüência do que gostaria foi um dos fundadores do Pigmeu Moral, um grupo de discussão aleatória que mantínhamos na simbólica Lancheria do Parque, em Porto Alegre. Os encontros, semanais, aconteciam sempre às terças-feiras, começando lá pelas 20 horas sem hora para acabar. Muito cigarro (cara, como aquela galera fumava!), cerveja e alguns petiscos alimentavam o espírito da galera. Bons tempos…

         Não tenho certeza se conseguirei atualizar o Nanoresenhas Canalhas semanalmente. Pode acontecer de, eventualmente, não conseguir ler, em dada semana, algum livro que valha a pena resenhar ou que, simplesmente, eu tenha vontade de resenhar. Não sou crítico literário. Não espere-se aqui grandes e profundas análises, mas tão somente um ponto de vista particular e um grupo de sentimentos desencadeados pela leitura da obra literária.

         Começo na próxima semana, com a Nanoresenha de “De Pernas pro Ar – A Escola do Mundo ao Avesso”, de Eduardo Galeano. Até lá.

4 thoughts on “Nanoresenhas Canalhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *