Procuro Parceiros para Editora Literária

    Quem é mais próximo de mim sabe que há tempos nutro o desejo de criar uma Editora Literária. Pois este desejo está se tornando realidade. Já foram dados os primeiros passos em direção à constituição jurídica da Livvraria e Edittora Sillencio.

    No intuito de divulgar a produção literária brasileira de qualidade, estamos selecionando já alguns meses os livros que farão parte da primeira leva a ser publicada com o lançamento oficial da editora, em data ainda a ser definida.

    Este é um momento também de arregimentar uma forte e criativa equipe. A Edittora Sillencio está oferecendo vagas para capistas, diagramadores, criadores de fichas catalográficas, assessores de imprensa, publicitários para auxiliar na divulgação e tradutores para trabalhos associados ou como free-lancers.

    Interessados devem entrar em contato através do formulário encontrado no site da editora.

    É uma oportunidade de cosntruir juntos uma nova história de fomento à literatura em nosso país. Como se verá, a Sillencio terá alguns diferenciais em relação à boa parte das editoras atualmente funcionantes no país, como o subsídio parcial às obras de autores iniciantes, que justamente são aqueles sem condições financeiras de bancarem suas produções independentes.

    Além de oferecer um belo Selo Editorial, os escritores terão a certeza de ver suas obras bem distribuídas pelas livrarias de todo país. Acompanhe a história da Edittora Sillencio em gotas, aqui mesmo no site ou no site da própria editora

19 thoughts on “Procuro Parceiros para Editora Literária

  1. Dúvidas
    Rafael,

    Fiquei impressionado com a sua capacidade de gerir novas idéias, mas também fiquei curioso com a proposta da editora. Será uma editora nos moldes tradicionais, ou será mais próxima do que vem fazendo o Albano, da Editora Os Viralata?
    O que significa “subsídio parcial às obras de autores iniciantes”? Uma editora não banca a publicação dos novos autores? Que linha editorial você pretende seguir? Enfim, destrincha um pouco mais essa história que realmente me interessei.
    Abs.

  2. Rafael Reinehr
    Allan, o mercado editorial brasileiro está dividido em grandes editoras, que compram integralmente os direitos autorais da obra e arcam com todos custos de produção, divulgação e distribuição da obra, pagando ao autor algo em torno de 6-15% do preço de capa a título de direitos autorais.

    Alguns raros escritores têm, no Brasil, livros “pré-pagos”, ou contratos para escrever livros, o que ocorre mais comumente nos Estados Unidos, como Róliú nos mostra.

    Outras editoras – pequenas em sua maioria, servem somente como “Selo Editorial” para escritores iniciantes. Quem paga TODO o livro é o autor. Desde a confecção da capa, diagramação, gráfica e a “Editora” só ajuda a divulgar e às vezes, mal e porcamente, distribuir. Não estou generalizando nem citando nomes, mas isso ocorre com uma freqüência absurda.

    No caso d’Os Vira Lata, o Albano não chegou a constituir uma pessoa jurídica para comercialização dos livros. Não existe ISBN. Não defendo que isso seja necessário. Considero Os Vira Lata um “Selo Editorial” e não uma editora. Nosso livro “Café dos Confrades ([url]http://reinehr.org/literatura/meus-livros/cafe-dos-confrades.php[/url])” foi publicado por um Selo Editorial que nós mesmos criamos, chamado Expresso Impresso. Isso é legal e não há problema nenhum que assim seja.

    Entretanto, todos sabemos que, depois do nome do autor, os critérios mais importantes para a boa venda de um livro são sua adequada divulgação e distribuição. Uma capa, orelha e a distribuição adequada dentro da livraria também são muito importantes. Se o autor não tem nome (ainda), o papel de alguém que faça muito bem feito estas outras etapas é muito importante. Eis o papel da Sillencio: garantir um trabalho profissional adequado desde a composição do livro, sua impressão de qualidade e finalmente a divulgação e distribuição, ajudando ainda o escritor com uma “ajuda de custo” nesta tarefa.

    Com o crescimento programado da Editora, em um segundo momento, obras completas poderão ser compradas, assim como nas majors. O escritor poderá escolher, dentro dos parâmetros da Editora, qual a forma de produzir seu livro que mais lhe convém. Ainda estou estudando a viabilidade financeira destes “parâmetros”. Lhe faço saber quando estiver publicado no site da Sillencio Edittora e Livvraria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *