Curtas da Saúde


 

Castanha-do-paráUma castanha do pará (rebatizada recentemente como castanha-do-brasil) por dia garante a quantidade mínima de selênio necessária ao nosso organismo, recarregando este mineral que combate o envelhecimento celular e garante uma vida longa e saudável. Para se ter uma idéia, a mesma quantidade de selênio encontrada em 5g de castanha-do-pará (uma unidade) é encontrada em 3 filés de frango (100g cada), 16 pães franceses (50g cada), 26 camarões (20g cada), 2 latas de sardinha em conserva (130g cada), 10 ostras (33 gramas cada) ou 100 copos de leite (200ml por copo). O selênio é fundamental para acionar as enzimas que combatem os radicais livres. Além de manter mais ativo nosso sistema imunológico, também acaba por proteger as células do sistema nervoso das doenças neurodegenerativas como Parkinson e Alzheimer. Como se já não fosse o bastante, o selênio também ajuda a tireóide na síntese de seus hormônios e também está associado à capacidade do organismo de eliminar metais pesados. O excesso deve ser evitado. A médio e longo prazo, a ingestão diária de mais de 2 a 4 castanhas-do-brasil pode levar à dores de cabeça, unhas fracas e queda de cabelo.

Read More

 

As vacinas, apesar de desenvolvidas a princípio para evitar doenças, são desenvolvidas também para estimular o sistema imunológico a defender-se contra invasores como as células cancerígenas. Já existem vacinas para tratar o melanoma – tipo mais agressivo de câncer de pele – e o câncer de rim. Já estão sendo desenvolvidas vacinas contra tumores de próstata e de intestino, além de tumores de útero.

Read More

 

 

SojaOs cereais são, cada vez mais, aliados potentes na prevenção do diabete melito e da obesidade. Um estudo recente, chamado “Estudo sobre a Saúde das Mulheres de Xangai” detectou uma incidência 40% menor de diabete do tipo 2 em mulheres com mais consumo de soja, feijões, ervilhas e amendoim. Isso acontece pois estes cereais leguminosos são ricos em fibras e possuem baixo índice glicêmico. A soja é campeã entre os cereais, já que suas proteínas colaboram para a redução da resistência à insulina e para a perda de peso.

 

Read More

    Enquanto o vegetarianismo não se torna realidade, aposte suas fichas em carnes variadas. Olhe só o que outros tipos de carne têm de bom:

– Javali: é um parente do porco, entretanto com a carne mais magra; apresenta maiores teores de fósforo do que seu primo suíno; macia quando o javali é abatido jovem;

– Avestruz: tem menos colesterol que o porco, o boi, o frango e até o peru; além disso, é menos calórica e repleta de “gorduras do bem”;

– Búfalo: menos calórica e menos gordurosa que a carne do boi e, para ficar mais magra ainda, é só tirar a capa de gordura;

– Cabrito: popular no nordeste, é muito rica em ferro e mais magra que a carne bovina, além de ser rica em ômega-3, uma das “gorduras do bem”.

Read More
%d blogueiros gostam disto: