Aaaaarg.fail, Sci-hub, LibGen, TAL, LBRY e outros repositórios livres para artigos científicos, livros e mídias variadas

Somos contemporâneos de uma época de Transição. Mais uma delas, por sinal. Vislumbramos o surgimento da Internet com toda sua potência e possibilidades, a liberação de criações antes  privadas, tornadas acessíveis a todos com acesso à WWW (Napster, Audiogalaxy, Torrents). Aaron Swartz morreu defendendo o conhecimento livre, aos 26 anos.

Esta postagem não tem o intuito de recuperar toda a história das lutas pelo OKN (Open Knowledge, ou Conhecimento Livre), mas traz algumas das ferramentas atuais que podem ser utilizadas por quem deseja se aperfeiçoar a partir do conhecimento acessível e compartilhado na web.

Vamos a elas:

Aaaaarg.org –  http://aaaaarg.fail: Originalmente conhecida como aaarg.org, um acrônimo para Artists, Architects, and Activists Reading Group, foi criada por Sean Dockray e após vários processos, precisou mudar de domínio mais uma vez, hoje sendo hospedada em http://aaaaarg.fail. Trata-se de um grande repositório de livros de ciências humanas, arte contemporânea, teoria crítica, artigos científicos, teses, anotações e trabalhos que dificilmente são encontrados em qualquer outro lugar. Para não perder contato, se eles precisarem mudar de endereço mais uma vez, siga-os no twitter em https://twitter.com/aaaarg

Sci-Hubhttp://sci-hub.cc: Criado pela neurocientista russa Alexandra Elbakyan, o Sci-hub é, na verdade, um script que “desbloqueia” e libera o acesso a milhões de artigos científicos de várias revistas e editoras espalhadas pelo mundo. Seu objetivo é “remover todas as barreiras no caminho da ciência”.

Library Genesishttp://libgen.io: Um gigantesco repositorio de livros, revistas, quadrinhos, pinturas e artigos científicos. Diversão garantida por dias e dias e dias e dias…

LBRY – https://lbry.io: Criada por Jeremy Kaufman, pretende ser o futuro do compartilhamento digital. Uma biblioteca digital descentralizada onde cada um é dono do seu próprio conteúdo e pode distribui-lo gratuitamente ou de forma paga, sem publicidade ou custos de intermediação. Inicia em ABRIL DE 2017. Quer ser um dos primeiros a conhecer? Acessa por aqui: https://lbry.io/get?r=B6IVb

TAL – The Anarchist Libraryhttp://teias.org/tal: A Biblioteca Anarquista é o maior repositório de textos anarquistas e libertários da atualidade, em várias línguas. A versão brasileira ainda está em construção. Se você deseja contribuir com ela, deixe um comentário!

Se você quer saber um pouco mais sobre o conceito de RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS (REA em português e OER (Open Educational Resources) em inglês), leia meu capítulo sobre o assunto no livro Recursos Educacionais Abertos – Práticas Colaborativas e Políticas Públicas. O capítulo chama-se Recursos Educacionais Abertos na Aprendizagem Informal e no Auto-didatismo e pode ser lido AQUI.

Se você conhece outras plataformas que espalham o conhecimento livre, compartilhe nos comentários! Elas serão adicionadas ao texto do artigo.

Gostou deste artigo? COLABORE para que possamos fazer mais: http://reinehr.org/viva-o-mecenato/

Referências: 

  1. https://www.memoryoftheworld.org/blog/2014/10/28/aaaaarg-org/
  2. https://monoskop.org/Aaaaarg
  3. https://monoskop.org/The_Public_School
  4. https://pt.wikipedia.org/wiki/Aaron_Swartz
  5. https://pt.wikipedia.org/wiki/Alexandra_Elbakyan
  6. https://twitter.com/LBRYio
  7. https://lbry.io/news/20000-illegal-college-lectures-rescued
  8. https://www.youtube.com/watch?v=DjouYBEkQPY
  9. Recursos educacionais abertos na aprendizagem informal e no autodidatismo
  10. http://www.livrorea.net.br/livro/home.html
Captura_de_Tela_2012-02-12_as_15.16.18

Sobre o Dia do Basta e outras movimentações em marcha…

Conversa hoje mais cedo, com uma pessoa (cuja identidade resguardo):

Pessoa
  • oi, é voce que esta junto na coordenação com o werther ?

     

    Eu

    olá Xxxx, a princípio sim – ajudamos a facilitar algumas iniciativas, mas estás falando exatamente de qual? (são muitas)

     

    Pessoa

    protesto dia do basta
    olá, sou da coordenação naciona

     

    Eu

    ah, ok – não, somente o Werther – não vou conseguir me envolver na organização da atividade local diretamente – mas vou dar suporte

     

    Pessoa

    ha, ok

    entao voce é só membro normal…

    dando supote é isso…
    Eu

não sou membro de nada

 

nem apóio incondicionalmente a marcha
na verdade, acho que marchas são apenas eventos com poder muito gfraco de mudança

e Não a minha estratégia de luta

 

Pessoa
ha ta

 

 

Eu

meu caminho é outro mais duradouro

conectando redes
mas apóio, por caminharem huma direção “boa” estes movimentos
só os considero ingênuos e pouco efetivos

 

Pessoa
obrigado pelo feedback

Captura_de_Tela_2012-02-12_as_15.16.18

Agora vos pergunto: será que fui grosso? Indelicado? Agressivo? Me faltou tato? Ou falar a verdade nem sempre é o melhor caminho? Ou querer dialogar e entender mais profundamente as coisas é um problema? Ou eu não estou entendendo patavinas?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mapa mental da Cybercultura

Mapa mental de Cibercultura e Web Trendmap 2007

    Duas iniciativas superbacanas estão pululando na Internet, uma brazuca e a outra gringa. Por aqui, Alex Primo, professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS produziu o Mapa mental da Cibercultura, que agora está sendo aperfeiçoado em uma wiki.

Mapa mental da Cybercultura

    Como falei ao amigo Yuri Almeida , o mapa do professor Alex abriu-me as "portas da percepção" da Internet. É um belo resumo histórico e nos dá uma perspectiva mais ampla, situando a Blogosfera como uma parte de um Universo muito maior. Uma bela lição de humildade.

    Lá fora, surgiu o Web Trendmap, um verdadeiro mapa em formato "linhas do metrô" da Internet atual. Quem é significante, está lá. Claro que, na visão dos gringos, algumas grandes iniciativas daqui ficam de fora, como o Interney Blogs, por exemplo. Falam do Terra, mas não vi por lá o UOL nem a Globo ou o Ig, por exemplo. Ao mesmo tempo, blogs individuais de língua inglesa aparecem por lá… De qualquer forma, vale a visita. 

Web Trendmap