Ideias


Comecei hoje na Coolmeia uma proposta de discussão acerca de Cidades Educadoras. O objetivo é colher ideias em busca da criação e adaptação das cidades em busca de mecanismos que possam tornar cada experiência dentro da cidade um momento de aprendizado. Uma ida ao restaurante pode contemplar lições de gastronomia ou sobre a culinária típica local. Uma ida ao banco, uma chance de ver uma exposição fotográfica ou pictórica, ou ainda a chance de aprender sobre moedas sociais e  economia solidária.

Essa transição é um caminho tortuoso e difícil, mas que encanta só de imaginar. Imagine uma cidade que se comporte tal qual um museu, tal qual uma escola (mas daquelas que você deseja comparecer!).

Um tanto de Utopia e um tanto de realidade, assim vamos caminhando.

Read More

A Coolmeia, Ideias em Cooperação está desenvolvendo,

com a ajuda de um belo time de colaboradores, um projeto que chamamos de Teias de Aprendizagem – Rede de Escolas Livres.

Inspirados em Ivan Illich e sua ideia de “desescolarizar a sociedade”, estamos criando uma ferramenta que possibilite aos indivíduos e coletivos promover aulas, cursos e oficinas de forma descentralizada, autônoma e autogerida, sainda da lógica Institucional para uma lógica que favorece o auto e alterdidatismo.

O vídeo abaixo foi enviado como parte do formulário de inscrição para o Festival de Ideias Inovadoras em Educação e, se aprovado, o projeto será apresentado no dia 15 de setembro durante o Seminário A Sociedade em Rede e a Educação, apoiado pelo Instituto Vivo.

Dedos cruzados. Atualização em 08/09/2010: o projeto foi selecionado para apresentação.

Seria ótimo conseguir o máximo de apoio para desenvolver este projeto. Junte-se a nós.

http://www.youtube.com/v/rI0EdCkzd7g?fs=1&hl=pt_BR

Read More

A Coolmeia lançou hoje um desafio que gostaríamos muito que você, caro leitor, abraçasse.

ATENÇÃO: ESTA É UMA EXPERIÊNCIA DE INTEGRAÇÃO REAL, E NÃO VIRTUAL.

Boca a BocaA Coolmeia, Ideias em Cooperação é uma iniciativa de base social e ecológica que visa produzir o maior número de benefícios ao maior número de pessoas possível, sem esquecer a sustentabilidade. Como benefícios, entendemos saúde, acesso à água potável, moradia confortável, trabalho e remuneração dignas, consumo consciente de bens e serviços, uso de tecnologias verdes, inclusão social e digital, educação de qualidade, microcréditos, desenvolvimento local, enfim, condições que levem os indivíduos a uma vida plena em harmonia com o ambiente físico e social que os cerca.

Partindo deste pressuposto, precisamos comunicar nossas intenções e trazer para abraçar nossa causa – que certamente é a de muitos – o maior número de pessoas possível. Para tanto, escolhemos (nem tão arbitrariamente assim) o número de 180 mil pessoas como um número de pessoas suficientes para iniciar uma massa crítica, uma rede de indivíduos genuinamente preocupados em melhorar a vida do local onde moram, das condições de trabalho que exercem ou daqueles à sua volta e assim por diante.

O desafio é o seguinte: nas próximas 6 semanas, vamos trazer para a comunidade da Coolmeia 182 mil pessoas (cerca de 0,1% da população do Brasil), dentre nossos amigos, familiares, colegas de trabalho, de Igreja, da academia, de nossa vivência enfim. Um detalhe: NÃO VALE CONVIDAR PELA INTERNET! (com exceção deste texto de apresentação do Desafio)

Eis o Desafio:

Passo 1: Cada pessoa que aceitar o desafio se cadastra na Coolmeia (http://coolmeia.ning.com) e se compromete consigo mesmo a trazer para a Comunidade 3 pessoas do seu círculo de relacionamento. É interessante que esta pessoa seja alguém que já trabalhe com alguma causa social, ecológica ou de cidadania ou que, pelo menos, tenha interesse no assunto. Detalhe: você deve se comprometer a fazer isso em 1 semana a contar de quando você ler este texto.

Passo 2: Ao convidar esta pessoa, você também deve colher dela o compromisso de que ela deve trazer consigo mais 3 pessoas do círculo de relacionamento dela, com as mesmas características acima, ou seja, uma pessoa altruísta, com coração generoso e preocupada com a sociedade ou o ambiente. Detalhe: ela deve se comprometer a trazer 3 pessoas através de contatos reais (pessoas do trabalho, da escola, da Igreja, da Associação de Bairro, da ONG, da família) em uma semana, através de um convite AO VIVO, não por e-mail!

Desta forma, teremos a seguinte evolução (prevista) no número de membros:

Hoje: 250 (09/07/2009 – 13horas e 10minutos)
Fim da Semana 1: 750 (16/07/2009)
Fim da Semana 2: 2250 (23/07/2009)
Fim da Semana 3: 6750 (30/07/2009)
Fim da Semana 4: 20.250 (06/08/2009)
Fim da Semana 5: 60.750 (13/08/2009)
Fim da Semana 6: 182.250 (20/08/2009)

E então? Será que vamos atingir nossa meta em 6 semanas? Vamos testar nossa capacidade de fazer o bem com este desafio simples, o de convidar 3 pessoas a tomarem conhecimento e se cadastrarem na Coolmeia?

Ah! Não precisam ser só 3 pessoas não! Se você quiser convidar 4, 5 ou mais pessoas, fique à vontade! Sua ajuda será ainda maior! Então vamos lá. Vamos transformar 250 em 182.250 pessoas comprometidas até 20 de agosto de 2009 e mostrar que tem muita gente insatisfeita com a política de nosso país, com a exploração de trabalho infantil, com a má-qualidade da educação, da alimentação, com as relações de trabalho, com a desvalorização das minorias. As causas são muitas e estão espalhadas, “cada qual no seu quadrado”. Vamos começar a mudar isso neste círculo de amizade, aprendizado e integração que é a Coolmeia.

Depois de ter convidado e se certificado que pelo menos 3 pessoas convidadas por você aderiram à Coolmeia, aí sim você pode divulgar a rede em seu blog, comunidade do Orkut, lista de e-mails ou através da ferramenta de Convite do Ning . Antes, só no boca-a-boca.

Desafio lançado, agora é contigo! Mão na massa! Ou melhor, boca no ouvido do amigo!

Read More

Recebi, na semana que passou, os 3 DVDs do filme Earthlings (Terráqueos), que havia encomendado. Ei, espera lá: 3 DVDs? Explico: acredito que o assunto do filme – a exploração dos animais para uso como mascotes, alimentação, pesquisa médica e cosmética, vestuário e entretenimento precisa ser compreendida pelo maior número de pessoas possíveis. Com certeza, não será distribuindo 3 DVDs que conseguirei fazer isso, mas é um começo.

 

Earthlings - Terráqueos

 

Não espero, com esta atitude, fazer com que as pessoas parem de ter seus animais de estimação – apenas observem a origem dos mesmos e percebam se o mesmo está vindo de um sistema que explora a natureza ou desrespeita a vida animal. Da mesma forma, não consigo (ainda) visualizar um mundo completamente vegano, mas consigo tentar perceber um mundo mais solidário com a vida de outros terráqueos, outros animais, em que o caminho que a carne leva para chegar ao consumidor é levado em conta.

A brutalidade – melhor seria dizer crueza – das cenas apresentadas deixa claro para qualquer pessoa que assisti-lo do que nós, humanos, somos capazes. A percepção de que o que fazemos com os animais se reproduz em nossas vidas nos outros campos – familiar, social, profissional – dá relevância ainda maior ao filme-documentário narrado por Joaquin Phoenix.

Câmeras escondidas mostram em detalhes o que acontece “nos fundos” de pet stores, criadouros de animais, comércio de peles e couro, indústrias do esporte e entretenimento, fazendas pecuaristas e abatedouros. Todas as práticas que acontecem diariamente nestes estabelecimentos são esmiuçadas e mostradas à luz do sol para quem se interessa em entender a relação entre o Homem, a Natureza, os Animais e os interesses econômicos.

Dos 3 filmes, dois deles estarão circulando entre pessoas que tem interesse em assisti-lo e divulgá-lo em sua localidade. Se você faz parte e quer receber o filme em sua casa, gratuitamente, comunique acerca do seu desejo na Comunidade da Coolmeia no Ning, informando e-mail para contato. Estarei pegando então seus dados de endereço para envio do DVD. Sua única responsabilidade será não deixar a corrente terminar e encaminhar, às suas custas, o DVD para uma outra pessoa após assisti-lo.

Se você tem um blog ou é jornalista, divulgue esta iniciativa.

Read More

No ano passado, depois de iniciar minha jornada em busca de algo que realmente desse significado à minha vida, algo além dos planos mundanos e hedonistas que compartilho com boa parte da humanidade, acabei conhecendo o Wiser Earth, e por lá uma senhora chamada Glistening DeepWater, que escreveu o belíssimo texto a seguir:

Os muitos grupos, ideias e entendimentos necessários para criar mudanças benéficas duradouras no mundo estão emergindo em todo lugar e existem pessoas-chave trabalhando para unir estes grupos em um movimento coeso.

A evolução necessariamente nos conduz a um território não mapeado e existem pioneiros que estão trabalhando no desenvolvimento de uma estrutura de entendimento que irá tornar-se um novo paradigma para a evolução de toda humanidade.

Estas ideias excitantes estão sendo exploradas e discutidas, testadas e formuladas em modelos para ação efetiva. Entretanto a realidade da situação é que a única mudança que podemos efetuar está dentro de nós mesmos (…)

É pela união para dar suporte um ao outro através deste processo de transformação interna que nos tornamos um grupo integrado e harmonioso, e ajudamos a acelerar o processo de cada um, aprendendo um com o outro à medida que progredimos.

Interessante, não? Uma belíssima percepção acerca de um mundo mutante. Enquanto a força do capitalismo para uns parece mais forte do que nunca, para outros está prestes a desmoronar. Enquanto uns buscam televisionar e twittar tudo o que acontece, outros se apercebem que a revolução não será televisionada. Será ela twittada?

Ao mesmo tempo, surgem ideias em todos cantos do mundo, de forma isolada, como esta bela proposta de Andy Lubershane para adaptar os sistemas de geração de energia pela força das ondas em situações difíceis:

Poder das Ondas Energia

E aí? Vamos integrar todo este ímpeto que move a muitos de nós em direção a um mundo melhor? Pois então, vem conosco que o trabalho está só começando!

Read More
Ecofonte

Ecofonte


Posted By on jan 12, 2009

A Coolméia está dando seus primeiros passos.

Enquanto ainda planejamos seu nascimento (eita pré-natal longo esse!), decidimos ativar nossa Wiki.

O artigo de estréia que escrevi para a Wiki foi sobre a Ecofont, uma fonte “ecológica”, capaz de reduzir em até 20% a utilização de tinta em impressos, economizando assim substrato da natureza e bons trocados para as empresas.

Dê uma olhada no artigo aí acima lá na Wiki e veja como ela foi feita e como baixá-la gratuitamente.

Read More
%d blogueiros gostam disto: