Diálogos com Deus

Esta série começou da idéia de escrever um livro sobre a morte de Deus. Bem, para saber como (e de quê) Deus poderia ter morrido, resolvi fazer esta “oficina” com alguns trechos do meu personagem fictício. O livro segue, por trás das cortinas, seu gradual avançar em direção à existência.             Vou chamar esta série de Diálogos com Deus. Inicialmente, a série contará com quatro personagens, Deus, o vendedor de suco, Maria (mãe de Jesus) e Jesus (filho de Deus). É claro que, durante o andar da carruagem estes personagens poderão se multiplicar, pois o céu é o limite.             Qualquer semelhança com fatos da vida real será uma semelhança com fatos da vida real, já que nestes curtos diálogos, Deus apresenta-se quase como uma pessoa comum, apresentando inclusive sentimentos humanos como impaciência, irritabilidade, fome, cansaço e até mesmo dor.


As férias de Deus (I)


Posted By on abr 11, 2008

Pois lá estava ele, em Copacabana, estirado em sua cadeira de praia, óculos escuros e calção de banho vermelho, chapéu de palha e bebendo água de côco.
Maria havia saído para caminhar e Jesus jogava num fliperama ali perto.
Àquele momento, já o haviam confundido por mais de uma vez com o Hermeto Pascoal, e para evitar explicar toda história novamente, já estava até dando autógrafos em nome do multi-instrumentista.
Finda a água de côco, olhou de sobrolho para a direita e passou a admirar a bela vista que aquela praia carioca com suas “meninas do Rio” proporcionava. Já esboçava um pequeno sorriso em seus lábio e preparava um sonoro “fiu-fiu” quando percebeu que uma sombra se insinuava por sobre seus ombros. Era Maria. Havia segurado o assovio bem a tempo!
– Já não era sem tempo Maria! Estava sentindo sua falta!
– Ah é? Que amor, meu bijuzinho! Só você mesmo para ser assim tão descarado! Vai dizer que não estava olhando para o traseiro daquela morena ali adiante?
– Traseira? Morena? Onde?
– Que cara-de-pau!
(continua…)

Read More

As férias de Deus (II)


Posted By on abr 11, 2008

Copacabana já tinha sido bem aproveitada. O próximo destino era a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), em Paraty, cidade onde anos atrás Jesus havia encharcado seus ladrilhos históricos com o resultado depurado de litros de cerveja.

Já na chegada, Maria foi correndo pegar um autógrafo de Alessandro Garcia, sentado em uma cadeira de praia na Praça da Matriz da cidade, enquanto Milton Hatoum ministrava uma oficina de Romance.

Na janta, Deus encontrou Paul Auster que estava a jantar com Chico Buarque e, da mesa onde estava sentado, por pouco não teve a impressão de ouvir um sussurro da mesa onde estavam sentados Milton Ribeiro, Cláudia Antonini e Stella van der Klugt dizendo “bobão!” à mesa do renomado cantor de música popular brasileira.

Jesus chegou atrasado dizendo que tinha ganho uns pilas por um “freela” jornalístico que fizera, mandando algumas informações por telefone ao Juremir Machado da Silva, que estava em Porto Alegre, pois não havia sido convidado para a FLIP.

Quando estavam quase de saída da última oficina, no último dia da FLIP, chamaram o “Hermeto Pascoal” para tirar o som de algumas folhas de papel. Esclarecido o engano – e já que Deus já estava no pequeno palco – pediram que declamasse uma poesia de sua autoria. Deus, mesmo um pouco encabulado – e contrariado – cedeu ao olhar amável e ao mesmo tempo incisivo que só Maria sabia fazer e soltou o verbo:

“- Batatinha quando nasce…”

Read More

– Pai, olha só: estão reclamando que não chove há 4 anos ali no setão pernambucano.
– Pois é filho – lendo o jornal – que coisa não?
– É, pai. E dizem que isso só pode ser coisa sua…
– É mesmo? – dobrando o jornal e passando aprestar atenção.
– É. Dizem que você esqueceu deles…
– Mas como! Isto é uma falácia! – com uma ira de deixar até o Diabo com inveja – Não mandei há pouco uma chuva para irrigar todo o litoral e interior brasileiros?
– Sim papai! Mas é que ela começou no Rio Grande do Sul, se concentrou em São Paulo e erminou em Minas Gerais, antes de chegar no Nordeste!
– É?
– É, sim!
– Hummm – visivelmente contrariado – Mas é que essa história de Bush e Iraque está me dando nos nervos. Está tomando toda minha atenção. Maldito livre-arbítrio! Por que sua mãe foi inventar essa maluquice?!
– Agora é uclpa da mãe???
– Não filho, é que…
– Haaaaja paciência!
Blãm! – Jesus sai batendo a porta.
– Vai entender esses jovens! – e volta a ler o jornal.

Read More

Deus e o Tratado de Kyoto


Posted By on abr 8, 2008

– Pai! Esses dias me disseste que os homens não suportam muitas mudanças em pouco tempo, estou certo?
– Sim, meu filho! Estás correto.
– É por isso que a Terra está sendo destruída gradativamente pelo desmatamento desenfreado, indústrias que poluem o ar e as águas com suas emissões de detritos e gases tóxicos e pela caça e pesca predatórias, entre outras coisas?
– É, filhão. Isso mesmo o que está acontecendo.
– Por ganância crescente, o homem busca a todo custo subjugar a Natureza que eu criei. Alguns países tem penas severas e fiscalização rígida no que diz respeito aos desmatamentos e caça e pesca de animais dentro do período reprodutivo, por exemplo. No Brasil, especificamente na Amazônia, infelizmente, o corte de madeira de forma ilegal é endêmico e não é adequadamente controlado pelas autoridades locais.
– E o que se pode fazer para mudar isto?
– Bem, uma das tentativas que está sendo feita é o Tratado de Kyoto, onde os países assinantes devem reduzir seu percentual de emissão de dióxido de carbono em 5,2% até 2012 comparando-se com 1990. Dessa forma, poderiam evitar o rápido aquecimento global que vem ocorrendo.
– Puxa pai! Isso é interessante! Parece um começo!
– Sim, pena que os Estados Unidos, responsáveis por 25% da produção de dióxido de carbono do planeta inteiro, se recusaram a assinar, pois seu presidente disse que isto traria prejuízos para a economia norte-americana…
– Puxa! Assim não dá! Tem homem que é uma besta mesmo né pai?
– Pois é, filho…

(aproveitando a estréia de "O Dia Depois de Amanhã"…)

Read More

Deus e a cólica biliar


Posted By on abr 8, 2008

Maria e Jesus levam Deus às pressas ao Pronto Socorro:
– Maria, me ajuuuude! Não agüento mais a dor!
Maria: – Doutor, doutor, acuda! Meu marido está passando muit mal! Ele não é de fazer fita!
– Não se preocupe dona! Seu marido sairá daqui são e salvo ou não me chamo Doutor Baratta!
Depois que o médico lhe examina e faz alguns exames de sangue e uma ultrassonografia abdominal, chega o diagnóstico: cólica biliar.
-Seu Deus, o senhor está com uma pedra na vesícula. Vamos ter que lhe operar.
– Operar? Sem essa! Quem opera milagres aqui sou eu!
– Mas… – tenta interceder o médico…
– Deixa comigo – diz Maria.
– Escuta aqui, senhor Deus Oni da Silva! Vamos deixar de agir como criança! Se o médico diz que vai ter que operar, vamos operar sim senhor!
– Mas, mas… Querida!…
– Sem mas-mas-mas! Não tem discussão! Viu no que deu todos aqueles churrascos, aquela carne gordurosa? Agora agüenta as pontas queridinho!
Voltando-se para o doutor: – Ele vai operar sim doutor. É só marcar.
– Bem, assim sendo, vejo que entraram em um consenso. A cirurgia será daqui a 2 horas. Vou me preparar.
E deu de costas rumo à sala de emergência para tomar as providências cabíveis, enquanto Deus olhava seu algoz se afastar, com olhinhos pequeninos qual cachorro pidão, ainda tentando reverter a situação.
– Maria…
– Que foi!? – ollhando séria.
(vendo que não havia mais o que fazer) – Fica comigo na sala de cirurgia?

Read More

Deus e o Tratado de Kyoto


Posted By on abr 5, 2008

– Pai! Esses dias me disseste que os homens não suportam muitas mudanças em pouco tempo, estou certo?
– Sim, meu filho! Estás correto.
– É por isso que a Terra está sendo destruída gradativamente pelo desmatamento desenfreado, indústrias que poluem o ar e as águas com suas emissões de detritos e gases tóxicos e pela caça e pesca predatórias, entre outras coisas?
– É, filhão. Isso mesmo o que está acontecendo.
– Por ganância crescente, o homem busca a todo custo subjugar a Natureza que eu criei. Alguns países tem penas severas e fiscalização rígida no que diz respeito aos desmatamentos e caça e pesca de animais dentro do período reprodutivo, por exemplo. No Brasil, especificamente na Amazônia, infelizmente, o corte de madeira de forma ilegal é endêmico e não é adequadamente controlado pelas autoridades locais.
– E o que se pode fazer para mudar isto?
– Bem, uma das tentativas que está sendo feita é o Tratado de Kyoto, onde os países assinantes devem reduzir seu percentual de emissão de dióxido de carbono em 5,2% até 2012 comparando-se com 1990. Dessa forma, poderiam evitar o rápido aquecimento global que vem ocorrendo.
– Puxa pai! Isso é interessante! Parece um começo!
– Sim, pena que os Estados Unidos, responsáveis por 25% da produção de dióxido de carbono do planeta inteiro, se recusaram a assinar, pois seu presidente disse que isto traria prejuízos para a economia norte-americana…
– Puxa! Assim não dá! Tem homem que é uma besta mesmo né pai?
– Pois é, filho…

(depois de algumas semanas interrompida, retomarei a publicação da série Diálogos com Deus; outros textos da série publicados anteriormente. é só fuçar e achar!)

 

Read More
%d blogueiros gostam disto: