Açaí

Essa pequena fruta, derivada de uma palmeira chamada Euterpe oleraceae  ou a sua "substituta", o açaí de juçara, oriundo da palmeira içara,  amplamente disponíveis nas áreas de Floresta Amazônica e Mata Atlântica, respectivamente, no Brasil, tem uma quantidade impressionante de fibras, proteínas, gorduras boas e antioxidantes.

O óleo extraído do açaí é composto de ácidos graxos de boa qualidade, com 60% de monoinsaturados e 13% de poliinsaturados. Com relação às proteínas, possui teor protéico muito bom, sendo comparado ao do leite e ovo.

O açaí possui elevado teor de antocianinas, contendo cerca de 1,02 /100 g de extrato seco. As antocianinas são pigmentos naturais, pertencentes à família dos flavonóides, sendo estes responsáveis pela cor do açaí. Além disto, possuem função antioxidante, que assegura melhor circulação sanguínea e protegem o organismo contra o acúmulo de placas de depósito de lipídeos, causadores da arteriosclerose.

O consumo de um litro de açaí do tipo médio (grau de refinação), com 12,5% de matéria seca, contém 65,8 g de lipídios, o que corresponde a 66% da ingestão diária requerida; 31,5 g de fibras alimentares totais, o que equivale a 100% das recomendações diárias e 12,6 g de proteínas, o que corresponde de 25% a 30% da quantidade nutricional diária necessária. O açaí é rico em minerais, principalmente potássio e Cálcio e, dentre as vitaminas, pode ser destacada a vitamina E, um complemento aos componentes antioxidantes (polifenóis) também presentes na fruta.

Vale ressaltar que a composição química apresentada aqui não leva em consideração os complementos normalmente utilizados: granola, banana e xaropes. 

Valor Nutricional (em 100g de polpa)

Calorias: 247kcal

Proteínas: 3,8g

Lipídios: 12,2g

Fibra: 16,90g

Cálcio: 118mg

Ferro: 11mg

Fósforo: 0,5mg

Vit.B1: 11,80

Vit.B2: 0,36

Vit.C: 0,01

 
Em resumo, a polpa do açaí contém:

  • Uma quantidade significativa de antioxidantes que ajudam a combater o envelhecimento precoce, com dez vezes mais antioxidantes do que uvas roxas e 10 a 30 vezes mais antocianinas do que o vinho tinto.
  • Uma sinergia de gorduras monoinsaturadas (saudáveis), fibras dietéticas e fitoesteróis que ajudam a promover a saúde digestiva e cardiovascular.
  • Um complexo quase perfeito de aminoácidos essenciais, em conjunto com uma série de riquíssimos elementos minerais traço, vitais a uma contração e regeneração muscular adequadas.

A gordura contida no açaí lembra aquela do azeite de oliva, e é rica em ácido oleico monoinsaurado. Ácido oleico é importante por uma série de questões: ajuda os óleos ômega-3 oriundos dos peixes a entrarem na membrana celular; juntos eles ajudam as membranas celulares a se tornarem mais ágeis e adaptadas, assim, todos hormônios e neurotransmissores e receptores de insulina funcionam de forma mais eficiente. Isso é particularmente importante pois níveis elevados de insulina podem criar um estado inflamatório e, como sabemos, inflamação causa envelhecimento, câncer e morte.