Category Archives for "Conversa de Bar"

Amy Winehouse antes
Ago 03

Amy Winehouse – Drogas, Rock’n Roll e Buquiméqui

By Rafael Reinehr | Conversa de Bar

Recebi hoje, pela segunda vez, imagens da cantora Amy Winehouse, antes e depois da fama e das drogas. O mundo dos superstars é cheio de histórias de ascensões-relâmpago e quedas igualmente velozes em direção ao esquecimento ou à morte.

Foi por isso que decidi fazer um "buquiméqui" (meio macabro, é verdade): olhando as fotos abaixo e vendo a evolução da "cútis" da cantora, quanto tempo de vida ela ainda tem? Jogue seus dados e deixe sua expectativa de vida para Amy nos Comentários.

Veja o que a Sandra Pontes pensa sobre o assunto:

"Só posso dizer: lamentável. Mais uma fraca e idiota que se rende às drogas. Sim, fraca e IDIOTA! Muita, mas muita gente nesse mundo, tem problemas graves, sérios, seja de saúde, de família, de emprego e não se entrega dessa forma. E aí vem uma babaca dessas, uma "estrelinha" B.U.R.R.A. e enfia o pé nas drogras, achando a coisa mais "fantástica" do mundo. É BURRA!
Posso fumar e beber umas brejas ou um vinho, mas estufo o peito e digo, com orgulho, que não sei que merda tem o cheiro de maconha. Que nossos filhos vejam essas fotos e entendam que as drogas não resolvem problemas, só trazem mais. Mais dor para a família, mais dor para eles mesmos."

Veja as fotos e me diga: quanto tempo ela se agüenta em pé?

Amy Winehouse antes
Amy Winehouse "antes" das drogas

Amy durante
Amy Winehouse "durante" as drogas – detalhe do "conteúdo" das narinas

Amy Winehouse
Amy a caminho do seu destino…

Flávio
Set 07

Como acertar na Mega-Sena e não ganhar o prêmio

By Rafael Reinehr | Conversa de Bar

 Flávio   Fácil, faça como o Flávio Biass, o marceneiro de Joaçaba (Santa Catarina) que resolveu confiar no patrão para fazer o jogo para ele. Segundo o moço, ele deu o dinheiro para o chefe e a combinação de números que ele deveria jogar. Estes números seriam combinações dos números do celular de Flávio.

    Mega-Sena sorteada, bilhete premiado. Reza a lenda que no domingo pela manhã (o prêmio havia sido sorteado no sábado), o patrão foi à casa da família de Flávio, comemorar com ele e com seus pais, mas já na segunda-feira o patrão esperto foi à Caixa Econômica Federal sacar o dinheiro. Segundo a família, o pretenso larápio ainda ofereceu dar uma moto a Flávio, mas depois sumiu.
   
    Mas nesse mundo dos espertos, Flávio não foi tão bobo assim: rapidinho deu queixa na delegacia de polícia da cidade e a Justiça, 2 dias depois, mandou bloquear a conta em que o dinheiro foi depositado. A Caixa Econômica Federal acatou a ordem.

    Agora vem o mais interessante: para a Caixa Federal, o dinheiro é do portador do bilhete. A Justiça brasileira terá que julgar o caso e definir quem fica com a bufunfa. O que será decidido? Há como se provar que Flávio está falando a verdade? Quem merece ficar com o prêmio? Que batata quente, hein senhor Juiz? Agora, você decide…

(Foto: Lilian Simioni/Zero Hora/ Ag.RBS)