Category Archives for "Uncategorized"

Fluxo
mar 01

12 Passos Práticos para Aprender a “Ir com o fluxo”

By Rafael Reinehr | Uncategorized

 

Fluxo

A vida é uma série de mudanças naturais e espontâneas. Não resista a elas – isso só criará sofrimento. Deixe a realidade ser realidade. Deixe as coisas fluirem naturalmente da forma que quiserem.”- Lao Tzu

 

 

Não importa quanta estrutura criamos em nossas vidas, quantos bons hábitos construímos, sempre haverão coisas que fogem do nosso controle – e, se deixarmos, estas coisas podem se transformar em uma gigantesca fonte de raiva, frustração e estresse.

A solução simples: aprenda a “ir com o fluxo”.

Continue lendo

Mude
set 22

Mude

By Rafael Reinehr | Uncategorized

    Para quem acompanha a Internet desde os idos de 1994, como eu, certamente já viu este vídeo. Um sábado chuvoso é uma ótimo oportunidade para revê-lo. Quem vem chegando há um pouquinho menos tempo pode nunca ter ouvido falar do vídeo Mude, feito por Camila Bossolan inspirado no poema homônimo de Edson Marques.

    Inspire-se: Mude

 

Mude

Mude
set 22

Mude

By Rafael Reinehr | Uncategorized

    Para quem acompanha a Internet desde os idos de 1994, como eu, certamente já viu este vídeo. Um sábado chuvoso é uma ótimo oportunidade para revê-lo. Quem vem chegando há um pouquinho menos tempo pode nunca ter ouvido falar do vídeo Mude, feito por Camila Bossolan inspirado no poema homônimo de Edson Marques.

    Inspire-se: Mude

 

Mude

jul 29

O que eu sei com 31 anos que não sabia com 18?

By Rafael Reinehr | Uncategorized

    É interessante como, atentos, podemos aprender com os acontecimentos e estímulos que recebemos na vida. Se
eu soubesse aos 18 anos o que sei agora, aos 31 anos, minha vida teria sido muito melhor, tenho certeza.
    Quantas mulheres que me davam mole e eu, bobo, deixava passar ou, pelo menos, não ia "tão a fundo na
relação" quanto poderia? Quantas oportunidades de trabalho, aprendizado, negócios não poderia ter aproveitado com a experiência que tenho hoje, naquele tempo?
    Será que mais alguém tem essa mesma impressão que eu tenho? E se tem, no que será que o conhecimento que
tem agora ajudaria alguns anos atrás?

    Gostaria muito de saber o que os amigos Valter Ferraz, Milton Ribeiro, Wagner Fontoura, Aninha Pontes, Giorgia Sena, Sandra Pontes, Francisco Costa Afonso, Luiz Biajoni, Marcelo Barbão, Allan Robert, César Schirmer, Cirilo Veloso, a Daise e o Fernando Cals têm a dizer.
    Vai aí então a pergunta do meme:

   

O que eu sei agora com X anos que não sabia com Y? (substitua o X com sua idade atual e Y a idade que você tinha e vai comparar)

    Esse não é um meme tradicional, que lhe "obriga" a convidar mais 5 ou 10 pessoas para responderem à pergunta, mas sinta-se à vontade para convidar quem quiser a respondê-lo e também solicitar que encaminhe as respostas para esta página: http://reinehr.org/blogs-e-internet/blogosfera/o-que-eu-sei-com-31-anos-que-nao-sabia-com-18-.php
    Todas as respostas dadas serão coletadas e anexadas ao post original à medida em que chegarem, criando um grande post coletivo produzido por todos que responderem a esta curiosa pergunta.

Continue lendo

set 15

Searkoonsflay

By Rafael Reinehr | Uncategorized

Searkoonsflay. O que quer dizer searkoonsflay? Nada! Absolutamente nada! É apenas uma palavra que lembra algo dito em bom e puro embromation, assim como toda música, que usa palavras em inglês e outras que se aproximam da língua inglesa para fazer uma das letras mais malucas que se tem notícia.

“Now I´m trying find some ship, I´m treaming lip” e “Getting on, grow green flowers, searkoonsflay” são alguns dos trechos desta psicodélica canção.

A intro é de outro mundo, assim como o solo do final. O vocal meio nirvanesco é outro quesito à parte.

Escute a música aqui.

set 15

Searkoonsflay

By Rafael Reinehr | Uncategorized

Searkoonsflay. O que quer dizer searkoonsflay? Nada! Absolutamente nada! É apenas uma palavra que lembra algo dito em bom e puro embromation, assim como toda música, que usa palavras em inglês e outras que se aproximam da língua inglesa para fazer uma das letras mais malucas que se tem notícia.

“Now I´m trying find some ship, I´m treaming lip” e “Getting on, grow green flowers, searkoonsflay” são alguns dos trechos desta psicodélica canção.

A intro é de outro mundo, assim como o solo do final. O vocal meio nirvanesco é outro quesito à parte.

Escute a música aqui.

mar 18

“Nunca diga nunca; nunca” – Hipocrisia extrema

By rafaelreinehr | Uncategorized

“Há numerosos indivíduos civilizados que recuariam aterrados perante a idéia do assassínio ou do incesto, mas que não desdenham satisfazer a sua cupidez, a sua agressividade, as suas cobiças sexuais, que não hesitam em prejudicar os seus semelhantes por meio da mentira, do engano, da calúnia, contanto que o possam fazer com impunidade.”

Sigmund Freud, in ‘As Palavras de Freud’

mar 11

“Nunca diga nunca, nunca.” – Abrangência Literária

By rafaelreinehr | Uncategorized

“Lembremo-nos que a literatura, porque se dirige ao coração, à inteligência, à imaginação e até aos sentidos, toma o homem por todos os lados; toca por isso em todos os interesses, todas as ideias, todos os sentimentos; influi no indivíduo como na sociedade, na família como na praça pública; dispõe os espíritos; determina certas correntes de opinião; combate ou abre caminho a certas tendências; e não é muito dizer que é ela quem prepara o berço aonde se há-de receber esse misterioso filho do tempo – o futuro.”

Antero de Quental, in ‘Prosas da Época de Coimbra