Esfiha de Chester e Chocolate

Posted By Rafael Reinehr on ago 20, 2008 | 2 comments


Dia desses, pedi via tele-entrega uma esfiha para um restaurante relativamente novo da cidade, especializado nisto: esfihas. Eles dão a opção de dividir a esfiha em 2 sabores, um afago interessante que faz com que possamos jantar e comer a sobremesa ao mesmo tempo.

Resolvi pedir uma esfiha com metade de chester e metade de chocolate preto. O resultado foi este:

Esfiha Chester e Chocolate
Choco-chester

No momento em que vi o lado salgado da esfiha tomado por chocolate, fiquei bravo e não liguei reclamando. Costumo ser pacífico, já que qualquer pessoa (ou empresa) tem direito a uma falha, penso eu, ainda mais quando não é grave. Só que, logo a seguir, enquanto estava comendo minha esfiha com sabor indefinível, minha empregada falou:

– E eu, que pedi de chocolate branco e vei chocolate preto…

Putz, me desculpem meus ideais budistas, mas nessa hora o sangue ferveu. A Sônia passou o dia inteiro trabalhando lá em casa, nos ajudando com a limpeza e a organização do nosso cantinho e, na justa hora em que ela poderia descansar e aproveitar um pouco o fim do dia, ainda trocam o sabor da esfiha dela? Que saco e que irresponsabilidade, pensei eu!

Liguei para a referida “esfiheria” para solicitar a troca da esfiha da Sônia por aquela que realmente havia sido solicitada. A atendente, de forma não muito educada, tentou verificar de todas as formas (ou melhor, tentou insinuar) que o erro poderia ter sido nosso e nào deles. Infelizmente, tanto a nota de serviço quanto o pedido estavam juntos à esfiha e ambos demonstravam o pedido: queijo com orégano (a metade com queijo veio sem orégano) e chocolate BRANCO!

Mesmo depois de confirmar o erro, ela resistia em enviar a metade da esfiha correta. Sendo chato – mas não mais do que o sificiente para a ocasião – invoquei o Direito do Consumidor e, finalmente, tivemos nosso direito atendido. Uma hora depois, como é de se esperar no caso de uma empresa birrentinha. No lugar deles, trataria de atender o cliente da forma mais atenta e pronta possível para evitar este mal-estar.

Não deixarei de visitar a “Casa da Esfiha”, o produto é bom quando não acontecem estes detalhes. O que mais chamou atenção foi o despreparo de quem atende o telefone em uma situaçào como a que ocorreu. Muitas pessoas no meu lugar deixariam de utilizar o produto ou o serviço por todo o sempre. Espero que realmente melhorem este aspecto do atendimento.

Compre-me um caféCompre-me um café
Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.

2 Comments

  1. Em outros tempos…
    Com certeza, em outros tempos, não muito distantes, eu seria uma daquelas pessoas que não voltariam mais lá.
    Mas estou trabalhando isso…estou tentando ser uma pessoa melhor…rsrs

    Beijão na família

    Post a Reply
  2. Primeiro, eu não misturaria doce com salgado porque não gosto. Mas isso sou eu e minha estupidez…rs. Segundo, meu amigo, apagava esse “boteco” de segunda categoria da minha agenda telefônica…rs.

    Post a Reply

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: