De São Paulo A Papua Nova-Guiné

By Rafael Reinehr | Nonsense

set 26

Em resposta ao desafio proposto no outro post, de encontrar um nativo de Papua Nova-Guiné com menos de seis graus de separação, cá estamos:

Rafael Reinehr > Felipe Fonseca (Ubatuba) > Venzha (Indonesia) > Eric Bridgeman (Australia) > familiares em Papua Nova Guiné (não verifiquei a ascendência indígena)

Rafael Reinehr > Felipe Fonseca (Ubatuba) > Giles (Londres > Porer e Pinbin (PNG). Me dei por plenamente satisfeito com a explicação do Giles, abaixo:

Hi Felipe,

Through a mutual friend of mine and Bronac's (James Leach) I did meet
and work last summer with 2 indigeneous Papua New Guineans, Porer and
Pinbin. However, they live a traditional subsistence lifestyle in a
remote village that doesn't use electricity or modern telecoms
(radio/tv/fixed line or mobile phones/internet etc). The only way to
contact them is to go to their village.

So, at one level the theory bears out, but not in the digital sense
(as they are not online) or even postal sense (no mail service where
they live either).

best,
Giles

Meu muitíssimo Obrigado ao Felipe por ter levado a sério a experiência. Fiquei positivamente impressionado com a quantidade de pessoas que o Felipe conseguiu drenar através do Bricolabs, uma das tantas redes da qual ele participa. Um obrigado também à Leila Lopes, que apesar de não conseguir dar continuidade à indicação que deu, também colaborou positivamente.

Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.