Category Archives for "Por mail"

Gre-Nal em Japonês
Mar 05

Novas Regras para o Clássico Grenal

By Rafael Reinehr | Por mail

A FGF, Federação Gaúcha de Futebol, pressionada pela CBF, confederação brasileira de futebol, divulgou nesta Segunda Feira dia 02 de Março de 2009, algumas novas regras que valerão em todos os clássicos grenais. A entidade maior do futebol gaúcho agiu dessa forma para tentar acirrar a disputa entre os dois grandes da capital, uma vez que nos últimos tempos os vermelhos não têm dado chance de vitória para o time tricolor, o que pode acarretar desinteresse por parte dos gremistas nos próximos clássicos. As regras são:

– O Inter a partir de agora começará o jogo com 9 jogadores, o Grêmio começará com 14;
– É obrigatório ao goleiro do Inter jogar somente com os pés;
– Taison e Nilmar estão proibidos de pegar na bola, a não ser com a parte externa da coxa esquerda;
– 8 juízes se revezarão de acordo com o gosto dos dirigentes gremistas e Tcheco ganhará um apito e poderá arbitrar, afinal ele já se acha juiz faz tempo;
– Quando o Grêmio acertar a bola na trave, valerão 2 gols, gols normais valerão por 3;
– A qualquer momento um jogador gremista poderá gritar "estátua" e o jogador do Inter terá que ficar parado por 15 segundos, sob pena de ser expulso caso se mexa;
– Quando houver uma falta para o Grêmio, o jogador colorado infrator será obrigado a ficar ajoelhado no milho durante 20 minutos;
– A partir dos 30 minutos do segundo tempo, os colorados poderão dar apenas 3 toques na bola para chutar ao gol;
– Quando o time gremista for atacado, poderão defender com as mãos tanto o goleiro, como a dupla de zaga;
– Será marcado pênalti para o time do grêmio, sempre que a torcida do inter começar a cantar "Fica Celso Roth, fica Celso Roth…" ou "1, 2, 3, o grêmio é freguês…"
– Antes que os jogadores colorados possam chutar em gol é preciso que gritem, como no futebol de botão, "a gol" para alertar o goleiro e a defesa gremista.
Ainda está sendo discutida a possibilidade de o jogo começar 2 a 0 para o Grêmio.
"Celso não-ganha-nada Roth" aprovou as mudanças com apenas uma frase. "Agora vai…"

Gre-Nal em Japonês

Gre-Nal em japonês

Continue lendo

Aug 23

Legítima piada: Anúncio para arranjar namorada

By Rafael Reinehr | Por mail

Homem descasado procura…

Homem de 40 anos, que só gosta de mulher, após casamento de sete anos,
mal sucedido afetivamente, vem através deste anúncio, procurar mulher
que só goste de homem, para compromisso duradouro, desde que esta
preencha certos requisitos .

O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE tenha idade entre 28 e 40 anos, não
descartando, evidentemente, aquelas de idade abaixo do limite
inferior, descartando as
acima do limite superior.

Devem ter um grau razoável de escolaridade, para que não digam, na frente
de estranhos: ‘menas vezes’, ‘quando eu si casar’, ‘pobrema no úter’,
‘eu já si operei de apênis’, ‘é de grátis’, ‘vamo de a pé’, tar com
você’ e outras pérolas gramaticais.

Os olhos podem ter qualquer cor, desde que sejam da mesma e olhem para
uma mesma direção.

Os dentes, além de extremamente brancos, todos os 32, devem permanecer na
boca ao deitar e nunca dormirem mergulhados num copo d’água.

Os seios devem ser firmes, do tamanho de um mamão papaia, cujos
mamilos olhem sempre para o céu, quando muito para o purgatório, nunca
para o inferno.Devem ter consistência tal que não escapem pelos dedos,
como massa de pão.

Por motivos óbvios, a boca e os lábios, devem ter consistência macia,
não confundir com beiço.

A barriga, se existir, muito pequena e discreta, não um ponto de referência.

O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE seja sexualmente normal, isto é, tenha
orgasmos, se múltiplos melhor, mas mesmo que eventuais, quando
acontecerem, que ela gema um pouco ou pisque os olhos, para que ele
sinta-se sexualmenteinteressante. Independentemente da experiência
sexual do PRETENDIDO, este exige que durante o ato
sexual a PRETENDENTE não boceje, não ria, não fique vendo as horas no
rádio relógio, não durma ou cochile.

O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE não tenha feito nenhuma sessão de
análise, o que poderia camuflar, por algum tempo, uma eventualesquizofrenia.

A PRETENDENTE deverá ter um carro que ande, nem que seja uma Brasília,
que tenha dinheiro para o táxi, uma vez que pela própria idade do
PRETENDIDO,ele não tem mais paciência para levar namorada de madrugada
para casa.

Enviar cartas com foto recente, de corpo inteiro, frente e costas, da
PRETENDENTE, para a redação deste jornal, para o codinome:

‘CACHORRO MORDIDO POR COBRA TEM MEDO ATÉ DE BARBANTE’.

RESPOSTA DA PRETENDENTE

(publicada dias após, no mesmo periódico Cearense)

Prezado HOMEM DESCASADO: Li seu anúncio no jornal e manifesto meu interesse
em manter um compromisso duradouro com o senhor, desde que (é claro) o
senhor também preencha outros ‘certos’ requisitos que considero básicos!

Vale lembrar que tais exigências se baseiam em conclusões tiradas
acerca do comportamento masculino em diversas relações frustradas, que
só não deixaram marcas profundas em minha personalidade, porque
‘graças a Deus fiz anos de terapia, o que infelizmente contraria uma
de suas exigências!

Quanto à idade convém ressaltar que espero que o senhor tenha a maturidade
dos 40 anos e o vigor dos 28, e que seu grau de escolaridade supere a
cultura que porventura tenha adquirido assistindo aos programas do
‘Show do Milhão’…!

Seus olhos podem ser de qualquer cor desde que vejam algo além de
jogos de futebol e revistas de mulher pelada.

E seus dentes devem sorrir mesmo quando lhe for solicitado que lave a
louça ou arrume a cama.

Não é necessário que seus músculos tenham sido esculpidos pelo
halterofilismo, mas que seus braços sejam fortes o suficiente para
carregar as compras.

Quanto à boca, por motivos também óbvios, além de cumprir com
eficiência as funções a que se destinam, as bocas no relacionamento de
um casal, devem servir, inclusive, para pronunciar palavras doces e
gentis e não somente:
‘PEGA MAIS UMA CERVEJA AÍ, MULHER!’.

A barriga, que é quase certo que o senhor a tenha, é tolerável, desde
que não atrapalhe para abaixar ao pegar as cuecas e meias que jamais
deverão ficar no chão.

Quanto ao desempenho sexual espera-se que corresponda ao menos
polidamente à ‘performance’ daquilo que o senhor ‘diz que faz’ aos
seus amigos!

E que durante o ato sexual, não precise levar para a cama livros do tipo:
‘Manual do corpo humano’ ou Mulher, esse ser estranho’!

No que diz respeito ao ítem alimentação, cumpre estar atualizado com a
lista dos melhores restaurantes, ser um bom conhecedor de vinhos e
toda espécie de iguarias, além de bancar as contas, evidentemente…

Em relação ao carro, tornam-se desnecessários os trajetos durante a
madrugada, uma vez que, havendo correspondência das exigências que por
ora faço, pretendo mudar-me de mala e cuia para a sua casa … meu
amor!!!

Ass.: A COBRA

(texto recebido por mail e, segundo o mail, publicado em jornal de circulaçào diária do Ceará)

Aug 16

Como advogado termina namoro

By Rafael Reinehr | Por mail

Prezada Otaviana de Albuquerque Pereira Lima da Silva e Souza,

Face aos ocorridos de nosso relacionamento, venho, por meio desta, na qualidade de homem que sou, apesar de Vossa Senhoria não me deixar demonstrar, vez que não me foi permitido devassar vossa lascívia, retratar-me formalmente de todos os termos até então empregados à sua pessoa, o que faço com supedâneo no que segue:

A) DA INICIAL MÁ-FÉ DE VOSSA SENHORIA:

1.1. CONSIDERANDO QUE nos conhecemos na balada e que nem precisei perguntar seu nome direito, para logo chegar te beijando;

1.2. CONSIDERANDO seu olhar de tarada enquanto dançava na pista esperando eu me aproximar;

1.3. CONSIDERANDO QUE com os beijos nervosos que trocamos naquela noite, V.Sa. me induziu a crer que logo estaríamos explorando nossos corpos, em incessante e incansável atividade sexual.

Passei então, a me encontrar com Vossa Senhoria.

B) DOS PREJUÍZOS EXPERIMENTADOS:

2.1. CONSIDERANDO QUE fomos ao cinema e fui eu quem pagou as entradas, sem se falar no jantar após o filme;

2.2. CONSIDERANDO QUE já levei Vossa Senhoria em boates das mais badaladas e caras, sendo certo que fui eu, de igual sorte, quem bancou os gastos;

2.3. CONSIDERANDO QUE até à praia já fomos juntos, sem que Vossa Senhoria gastasse um centavo sequer dos vossos recursos, já que todos os gastos eram por mim experimentados, e que Vossa Senhoria não quis nem colocar biquíni alegando que estava ventando muito.

C) DAS RAZÕES DE SER DO PRESENTE:

3.1. CONSIDERANDO AINDA QUE até a presente data, após o longínquo prazo de duas semanas, Vossa Senhoria não me deixou tocar, sequer na sua panturrilha;

3.2. CONSIDERANDO QUE Vossa Senhoria ainda não me deixa encostar a mão nem na sua cintura, sob alegaçãozinha barata de que sente cócegas.

DECIDO SOBRE NOSSO RELACIONAMENTO O SEGUINTE:

4.1. Vá até a mulher de vida airada que, data venia, também é sua progenitora; pois eu não sou mais um ser humano do sexo masculino que usa calças curtas e, que, há muito a atividade sexual não representa para mim um lazer, mas sim uma necessidade premente.

4.2. Não me venha com ‘colóquios flácidos para acalentar bovinos’ de que pensava que eu era diferente.

4.3. Saiba que vou te processar por me iludir, aparentando ser a mulher dos meus sonhos, e, em verdade, só me fez perder tempo, dinheiro e jogar elogios fora, além de me abalar emocionalmente.

Sinceramente, sem mais para o momento, fique com o meu cordial ‘vá tomar no meio do olho do orifício rugoso localizado na região infra-lombar de sua anatomia’, posto que esse relacionamento já inflou o volume da minha bolsa escrotal!

Dou assim por encerrado o nosso relacionamento, nada mais subsistindo entre nós, salvo o dever de indenização pelos prejuízos causados……!

(autor desconhecido, texto recebido por e-mail)

Aug 09

Evolução do Ensino de Matemática desde 1950

By Rafael Reinehr | Por mail

A evolução do ensino de matemática desde 1950 foi assim (não leve em conta a moeda utilizada – foi utilizado o Real em todos os casos pois o autor da piada teve preguiça de pesquisar a moeda utilizada na época e tampouco eu qui-lo corrigir)

1. Ensino de matemática em 1950:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção desse carro de lenha é igual a 4/5 do preço de venda .
Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção desse carro de lenha é igual a 4/5 do preço de venda ou R$
80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção desse carro de lenha é R$ 80,00. Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção desse carro de lenha é R$ 80,00. Escolha a resposta certa,
que indica o lucro:
( ) R$ 20,00 ( ) R$40,00 ( ) R$60,00 ( ) R$80,00 ( ) R$100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção desse carro de lenha é R$ 80,00. O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
( ) SIM ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2008:
Um cortador de lenha vende um carro de lenha por R$100,00. O lucro é
de R$20,00. Se você souber ler, coloque um X ao lado do R$20,00.
( ) R$20,00 ( ) R$40,00 ( ) R$60,00 ( ) R$80,00 ( ) R$100,00