Por quê um Curso de Fotografia?

By Rafael Reinehr | Curso de Fotografia

Jul 01
Quem Diz Que Não é Lua Cheia
    A partir da próxima semana, estarei ministrando um Curso de Fotografia previsto para durar (ao menos) 52 semanas. Muito do material aqui contido foi coletado durante os 2 anos em que estudei fotografia de forma autodidata, enquanto juntava dinheiro para comprar minha primeira D-SLR (máquina fotográfica digital profissional com lentes intercambiáveis).
    Em fevereiro de 2004 consegui finalmente adquirir minha Nikon D100. Um sonho. Finalmente poderia colocar em prática todo aquele conhecimento represado nos anos anteriores, oriundo da…

 A partir da próxima semana, estarei ministrando um Curso de Fotografia previsto para durar (ao menos) 52 semanas. Muito do material aqui contido foi coletado durante os 2 anos em que estudei fotografia de forma autodidata, enquanto juntava dinheiro para comprar minha primeira D-SLR (máquina fotográfica digital profissional com lentes intercambiáveis). Isso foi entre o ano 2002 e começo de 2004.

Em fevereiro de 2004 consegui finalmente adquirir minha Nikon D100. Um sonho. Finalmente poderia colocar em prática todo aquele conhecimento represado nos anos anteriores, oriundo da assinatura das revistas Popular Photography, Photographic, Outdoor Photographer, e-Digital Photo, Digital Photo Pro e Fotografe Melhor.

Para quem acha que a assinatura destas revistas custa uma banana de diamantes, aqui vai uma dica de ouro para quem quer começar a levar a sério a fotografia:

Assine as revistas norte-americanas de Fotografia! Se você comprá-las nas bancas, aqui no Brasil, pagará o valor equivalente à referida banana: acima de 40 reais por exemplar. Se você assiná-las, através da internet, receberá um belo exemplar na sua casa, todos os meses, por menos de 5 reais por revista.

            Isso acontece porque as revistas acabam se pagando com a publicidade nelas contidas, e o número de assinantes faz com que as revistas possam cobrar mais por suas publicidades. Excetuando-se a Digital Photography, que é mais cara – as outras revistas podem ser assinadas por 12 dólares ao ano, mais 8 dólares de taxa de envio. Isso por 12 edições! 

 

Uma de minhas primeiras fotografias com a nova câmera, tirada no início de março de 2004, saiu tão bem – batida de acordo com os princípios teóricos aprendidos previamente – que resolvi de pronto enviar para a revista Fotografe Melhor. E lá estava ela, já no mês de maio publicada na revista, na seção de fotos do leitor. Um grande estímulo para um fotógrafo amador. No mês de junho me inscrevi num concurso nacional de fotografia, o Concurso Fotográfico Cidade de Santa Maria, com premiação em dinheiro. Selecionei 3 das fotos tiradas naqueles 3 meses e enviei para o Concurso, sem muita esperança. Resultado: menção honrosa na categoria fotógrafo amador preto e branco pela foto “Trilhos de trem para o horizonte”. No ano seguinte, repeti a inscrição no mesmo concurso e, desta vez, um agradável segundo lugar pela fotografia “Quem diz que não é lua cheia” me rendeu gostosos R$ 1.000,00 para investir em mais material fotográfico.

Quem Diz Que Não é Lua Cheia
Quem Diz Que Não é Lua Cheia

Uma outra dica interessante, tanto para quem faz fotografia com filme ou para quem faz fotografia digital mas tem o hábito de imprimir parte de suas fotos:

  Tente realizar um cadastro como fotógrafo profissional em uma de suas lojas de revelação favoritas. Mesmo você não sendo fotógrafo profissional, se tens o hábito de revelar com alguma freqüência duas fotos no mesmo lugar, peça para fazer este cadastro, o que lhe garantirá descontos geralmente próximos de 50% na revelação ou impressão de fotos nos mais variados tamanhos.

            Geralmente o proprietário não vai se negar, pois é uma forma de fidelizar você ao estabelecimento. Geralmente gosto de imprimir fotos em tamanho 20×30 para arquivo das fotos que mais gosto. Servem também para mostrar com orgulho naquelas sessões com amigos e até mesmo para dar de presente.

 

No ano de 2005 organizei um Curso de Fotografia para Iniciantes com Ênfase em Fotografia Digital, baseado no meu conhecimento teórico adquirido e no rápido reconhecimento que tive pelo grupo de pessoas à minha volta. Nessa altura já havia realizado uma extensão em cinema digital onde aprimorei a noção de fotografia para o cinema, tendo realizado um trabalho de fotografia still para um curta-metragem.

O curso contou com 4 alunas dedicadas, constava de aulas teóricas, demonstrativas e práticas, com fotos tiradas em sala de aula dos temas discutidos e mostradas em seguida no computador. Também realizamos uma saída a campo para o trabalho de conclusão do curso, que foi uma exposição pública das fotos dos alunos no Theatro Treze de Maio, em Santa Maria – RS.

Apesar de não possuir formação acadêmica, espero poder trazer para este curso um pouco da minha experiência adquirida na prática fotográfica e na leitura e apreensão teórica coletada nos últimos anos.

Sinta-se à vontade para, após a apresentação do mesmo, sugerir a inclusão de novos temas no Cronograma do Curso, que busca ser dinâmico e não possui previsão certa para acabar.

Para valorizar o trabalho deste artista, as aulas terão seu acesso restrito somente a usuários registrados no site. O processo de registro é rápido, simples e indolor. Permite que eu saiba quem está acompanhando o curso. Este será meu pagamento, juntamente com a satisfação de saber que posso passar um pouco do conhecimento adquirido.

Além disso, mensalmente estarei lançando temas-desafio para mostrar aqui no Rafael Reinehr fotos de leitores/fotógrafos que por aqui passam. Os primeiros temas propostos para o mês de julho são fotos de Nuvens e fotos relacionadas ao tema Frio. Se você gosta de fotografar e quiser ter suas fotos relacionadas aos temas acima expostas aqui no site no mês de agosto, envie-as para o e-mail r2 arroba o-nome-deste-site. 

 

(1) comment

Add Your Reply