GoodFood – Mapeamento da Comida Boa no Brasil

goodfood2
Good Food é um portal que tem por objetivo mapear de forma colaborativa, com ajuda dos usuários, locais em que são produzidos, distribuídos, comercializados e servidos alimentos que podem ser chamados de “boa comida”, ou seja: produtos sem agrotóxicos, orgânicos, da agricultura familiar, de pequenos produtores e distribuidores, de pequenas cooperativas, restaurantes veganos e vegetarianos, produtos locais e locávoros.

 

O portal irá dispor de um sistema de revisão e qualificação, permitindo que usuários dêem notas sobre a qualidade dos produtos ofertados, permitindo uma avaliação continuada do estabelecimento e dos alimentos. Aqueles que reiteradamente forem denunciados e as denúncias confirmadas, serão retirados do catálogo.

A ideia é mapear desde fazendas de orgânicos, pequenos agricultores familiares orgânicos, restaurantes orgânicos, veganos e vegetarianos, sistemas de agricultura suportada pela comunidade, armazéns e feiras com venda de produtos saudáveis, Sistemas de compras coletivas,  comida feita localmente, de forma sustentável, livre de agrotóxicos, respeitando economicamente as pessoas que estão produzindo…

Essa ideia já foi discutida em um encontro no Ágora.cc em 9 de outubro de 2012, porém não houve força e colaboração suficientes para que saísse do mundo das ideias.

Algumas referências inspiradoras de várias etapas do processo:

Talvez, com tantas soluções complementares disponíveis, o que falte mesmo é uma que simplifique todo o processo e disponibilize, em um local só (um app, por exemplo), todas as informações necessárias de acordo com o nível de exigência do usuário.

Quem desejar apenas localizar na região em que se encontra um alimento que pode ser considerado “boa comida” pelos critérios padrão do site, encontrará. Quem desejar ir mais a fundo e buscar toda a cadeia produtiva do alimento, poderá refinar a busca e verificar inclusive (estando disponível esta informação, por parte do produtor/distribuidor) se o alimento foi trazido ao consumidor através de uma cadeia de comércio justo, sem uso de trabalho infantil ou escravo, por exemplo.

Agora, para tornar esta iniciativa ainda melhor, preciso que você, que leu até o final e chegou até aqui, colabore com algum Comentário ou Sugestão. Se quiser enviá-lo de forma privada ou deseja participar do Grupo de Trabalho do Good Food (GTGF) use o formulário imediatamente abaixo.

’]

 

Se quiser enviar de forma pública, use o sistema de comentários logo abaixo.

Seja sempre bem-vindo ao meu blog, fique à vontade para navegar em outros artigos e páginas do site, bem como em visitar e Curtir minha página no Facebook, em https://www.facebook.com/rreinehr/. É com seus insights e opiniões que vamos lapidando e aprimorando as ideias cruas que por aqui são apresentadas, cooperando, juntos, para criação de um outro mundo, melhor para todos.

 

Pla tom yam haeng – Peixe frito com molho “tom yam”

Esta receita de peixe ao molho tailandês picante aprendi com o amigo médico e chef de cozinha Vinicio Mucilo Neto. É um dos meus pratos preferidos até hoje. Simplesmente amo o sabor deste molho!

A receita abaixo serve 8 pessoas. Vamos lá!

pla-tom-yam

Ingredientes:

Peixe
2400g de peixe branco (linguado, congrio)
08 colheres de sopa de farinha de trigo misturada com 2 colheres de chá de sal e 2 colheres de pimenta do reino
16 colheres de sopa de óleo (qualquer tipo, menos de oliva)
2 talos de capim cidró cortado em rodelas finíssimas
2 colheres de sopa de gengibre picado e frito
2 colheres de sopa de folhas de limão tailandês (Kafir) cortada em tiras finas e frita

Molho
04 colheres de sopa de óleo (qualquer tipo, menos azeite de oliva)
02 talos de capim cidró cortado em rodelas finíssimas
02 colheres de sopa de gengibre cortado em tiras finas
04 folhas de limão tailandês (Kafir) picada fina
02 pimentas dedo de moça cortada em rodelas finas
02 colheres de sopa de molho de ostras
250 ml de creme de leite (nata)
250ml de caldo de frango natural
02 colheres de sopa de molho de peixe
02 colheres de sopa de açúcar de palmeira
03 colheres de suco de limão

Preparo:

Peixe:
Cobrir o filé de peixe com a mistura de farinha e fritar até dourar. Secar em papel toalha.
Coloque o peixe num prato e o cubra com capim cidró, gengibre e folhas de limão frito
Coloque o molho num canto do prato e sirva imediatamente
Servir com arroz tailandês

Molho:
Em fogo baixo frite o capim cidró, gengibre, folhas de limão tailandês e rodelas de pimenta até dourar e soltar aroma. Acrescente o molho de peixe, açúcar de palmeira, molho de ostras e nata e misture sem parar. Acrescente o suco de limão e, aos poucos, o caldo de frango até chegar numa consistência de molho normal.

Bom apetite!

Receita básica de pizza – massa e molho (o recheio é por sua conta!)

Hoje fiz duas pizzas, uma de calabresa e outra marguerita com uma receita simples e deliciosa, que quero compartilhar.

A massa foi feita com uma receita básica de máquina de fazer pão, que o Afonso me alcançou. O molho foi feito de improviso, com alguns conceitos básicos e um tweak de última hora. Acompanhe e experimente:

Massa de pizza:

ingredientes

1 copo de água
1/2 colher (chá) de sal
2 colheres(sopa) de azeite de oliva (ou outro)
3 copos de farinha de trigo especial
1 1/2 colher (chá) de fermento biológico seco

modo de fazer:

1. retirar a forma de assar de dentro da Panificadora;
2. Adicionar todos os ingredientes na ordem acima;
3. recolocar a forma de assar na Panificadora;
4. Escolher o ciclo;
5. Pressionar o botão CICLOS: 8 (massa);
6. Fechar a tampa e pressionar o botão Iniciar/Parar;
7. Quando a massa estiver pronta… etc colocar na forma e no forno por vinte minutos…

Dica: deixar descansar um pouco antes de abrir e colocar na forma.
Dica 2: a minha massa ficou muito “pastosa” quando saiu da panificadora, então misturei um bocadinho a mais de farinha com a mão e a deixei descansar sobre mais um pouco de farinha de trigo

Molho de pizza:


ingredientes:


1 colher de sopa de azeite de oliva
1/2 cebola roxa picada
3 dentes de alho amassados
1 molho de tomate Fugghini 340g
sal a gosto
pimenta do reino moída na hora a gosto
8 folhas de manjericão fresco
orégano a gosto
1 colher de sopa de fumaça líquida Colgin natural pecan

modo de fazer:

Refogue a cebola e os dentes de alho amassados no azeite de oliva até a cebola ficar macia e espumando e o alho começar a dourar. Adicione o pacote de molho de tomate, tempere com sal e pimenta a gosto. Mexa. Rasgue em pedaços menores as folhas de manjericão e adicione-as juntamente com o orégano. Adicione a fumaça líquida e permaneça mexendo até o molho ficar com uma coloração vermelho escura e começar a borbulhar. Experimente o sal e, se tudo estiver ok, desligue o fogo.

Na hora de passar o molho na pizza, cuidado para não exagerar: o molho é delicioso, mas se você colocar uma camada muito grossa seu sabor sobressairá e acabará com a harmonia da pizza. A dica é utilizar 1/4 da quantidade de molho em cada pizza, bem espalhado por sobre ela.

Bom apetite!

Receita de risoto de limões sicilianos com camarões

A pedido do amigo Luciano Oliveira, estou postando aqui a receita do Risoto de Limões Sicilianos com Camarões:

Tempo de preparo: 40minutos
Rende 4 porções

Ingredientes

  • 3 colheres de sopa de manteiga
  • Azeite de oliva extra-virgem
  • 1 cebola picada
  • 500 g de camarões, pequenos e limpos
  • 1 xícara de vinho branco, seco
  • 1,5 l de caldo de legumes
  • 2 xícaras de arroz arbóreo ou carnaroli
  • Raspas das cascas de 2 limões sicilianos
  • Queijo muzzarela – 3 fatias (ou parmesão uruguaio, ralado na hora)
  • Sal a gosto

Modo de Preparo

  1. Tempere os camarões com suco de 1 limão siciliano e sal
  2. Refogue os camarões com 1 colher de manteiga e 2 colheres de sopa de azeite até ficarem dourados
  3. Reserve
  4. Na mesma panela, coloqueo restante da manteiga e a cebola
  5. Refogue
  6. Aqueça o caldo e o mantenha em fogo baixo
  7. Junte o arroz e as raspas de limão à panela com a cebola
  8. Refogue por 2 minutos
  9. Adicione o vinho e espere evaporar
  10. Adicione 1 concha de caldo por vez e mexa sem parar
  11. Volte a adicionar mais caldo quando o anterior tiver sido absorvido
  12. Continue até que o arroz esteja al dente (25 a 30 minutos)
  13. Desligue o fogo, junte os camarões, o queijo e acerte o sal
  14. Sirva imediatamente

PS: é opcional a adição de temperos verdes, como salsinha e cebolinha, ao final.
PS2: ao final, também poderá adicionar 1 colher de manteiga caso prefira não utilizar o queijo, para dar aquele brilho e embelezamento final.

Frango Defumado ao Molho de Soja com Especiarias

Hoje fiz uma receita no improviso que ficou deliciosa, vou registrar aqui para não esquecê-la. Assim também a compartilho com os amigos que quiserem experimentar fazê-la. Depois coloco a foto da frigideira, com metade dos franguinhos que sobraram. Seguem os ingredientes e o modo de preparo:

Ingredientes:

1 kg de “iscas” de peito de frango sem osso
manteiga
azeite de oliva
1 cebola em rodelas
4 dentes de alho amassados
pimenta do reino verde (ou preta, se não tiver a verde)
1/2 a 1 pimentão verde em cubos (o pimentão pode ser de qualquer cor – o amarelo e o vermelho são mais adocicados)

molho de soja (shoyu) – 1/2 frasco
fumaça líquida (se tiver)
curry
açafrão da terra (curcuma)
tomilho
orégano

salsa verde picada

Modo de fazer:

Esquente uma frigideira bem grande (ou paelleira). Quando estiver bem quente, coloque 1 cubo inteiro de manteiga (usei Primor, mas pode ser qualquer marca, ou mesmo caseira) e logo irrigue com azeite de oliva, o quanto baste, para não queimar a manteiga. Coloque a cebola picada e deixe dourar levemente. Quando começar a dourar, coloque os dentes de alho já amassados.

Logo em seguida, adicione o pimentão picado. Mexa por 1 minuto e logo a seguir adicione o frango (Normalmente aconselha-se deixar o frango de molho nos temperos para pegar mais sabor, mas como a receita foi improvisada, descreverei como a fiz). Moa a pimenta verde (ou preta) sobre o frango, a gosto. Não adicione sal, pois o shoyu tem o suficiente. Após 1 minuto dourando em fogo médio sobre a cebola e os pimentões, adicione o shoyu sobre os frangos e, logo a seguir a fumaça líquida.

Compro a fumaça líquida no eBay, da marca Colgin. Se não tiver, ok. Deverá ficar bom do mesmo jeito, apesar deste ingrediente ser o responsável por dar um gosto defumado ao prato.

Após dourar por 2 ou 3 minutos de um lado, vire e imediatamente polvilhe com um pouco de curry (apenas 2 pitadas) e açafrão da terra (mais 2 pitadas). Tempere também com tomilho e orégano a gosto. Coloquei somente uma pitada grande de cada, para que nenhum gosto ficasse muito saliente.

Depois de mais 2 ou 3 minutos fritando deste lado, virei mais uma vez e, um pouco antes de desligar, coloquei a salsa picada, ainda na frigideira.

Servi com arroz integral, mas também deve ficar delicioso com arroz branco e qualquer tipo de massa. Faça e experimente, depois me diga o que achou. Ah! E não deixe de pegar os pimentões e a cebola que ficou “caramelizada” com o molho de soja e colocar por cima do arroz (ou da massa)! Isso vale ouro!

bouquet-garni

Buquê Garni: um intensificador de sabor

bouquet-garniA mistura clássica de ervas para criar um maravilhoso Buquê Garni é tomilho, louro, salsa e aipo embrulhados nas folhas escuras de alho-poró, bem amarradas com barbante. Elas devem ser utilizadas em pratos de cozimento lento, e vão liberando gradualmente o seu sabor.

Em detalhes: para fazer um buquê garni, a parte verde do alho-poró é frouxamente enrolada ao redor de uma folha de louro fresco, um galho de alecrim (todas as ervas do buquê garni devem ser idealmente frescas), outro de tomilho e 3 ou 4 de salsa, e, finalmente, amarrados com um barbante, formando um legítimo “buquê de ervas”, como na imagem ao lado (que não mostra o alho-poró).

Para remover facilmente o buquê ao final do cozimento, deixe um pedaço grande de barbante e amarre-o no cabo da panela.

Existem outras combinações de buquês de ervas que podem ser utilizadas de acordo com o seu gosto. Experimente:

1. Raspas de laranja, alecrim, tomilho e salsa

2. Estragão, endro e raspas de limão (não deixe de experimentar com limão siciliano, aquele amarelinho)

3. Folhinhas de alecrim, tomilho, segurelha, hortelã e salsa

4. Folhas de sálvia fresca, tomilho e manjerona

5. Um talo de salsão com um raminho de salsa, tomilho, manjerona, estragão e uma folha de louro. Pode-se adicionar também grãos de zimbro e amarrar num saco de musseline.

6. Folha de louro, sálvia, segurelha, manjerona, orégano fresco e salsa (perfeita para cozidos de legumes e grãos)

ricota-seca

Receitas com Ricota Defumada

Nessa vida de vegetariano com certeza não se passa fome. Com o tempo, vamos conhecendo cada vez mais receitas, aguçando o paladar, ficando impressionados com a riqueza de sabores que o mundo que não usa a carne tem a nos oferecer.

Abaixo, elenquei algumas receitas de pratos que levam como ingrediente a ricota defumada. Dependendo do produtor, esta ricota pode ser suavemente defumada, intensamente defumada, temperada com pimenta preta, verde, vermelha, outros condimentos e o seu sabor pode variar muito. A variação faz com que esta ricota tão especial possa lembrar, muito além de queijo, sabores como o de presunto ou bacon.

ricota-seca

Fique à vontade de fazer em sua casa qualquer uma (ou todas!) receitas abaixo. Se quiser, compartilhe sua impressão ou uma foto do prato feito por você na caixa de comentários.

Que todo o processo, desde a preparação do prato até sua degustação, seja muito prazeroso. Sem mais introdução, mãos à obra!

Berinjela com Crosta de Tomate Seco e Ricota Defumada

Ingredientes

● 2 berinjelas grandes
● Sal
● Azeite
● 100 g de tomate seco temperado
● 1 dente de alho cru picado
● 1/2 xícara de folhas de manjericão
● 4 fatias de pão de forma sem casca picado e umedecido com água
● 1/2 xícara de ricota defumada ralada
● Queijo parmesão para polvilhar
● Azeite a gosto

(particularmente, não gosto de parmesão, então substituo por outro queijo, como muzzarela, por exemplo)

Modo de Preparo

1. Corte as berinjelas em rodelas de 1 cm mais ou menos e povilhe com sal deixando descansar por pelo menos 2 horas

2. Depois desse tempo lavar as rodelas e secar bem com pano ou papel toalha espremer bem para tirar o excesso de água sem danificar a fatia fritar as mesmas em azeite dos dois lados até amolecer

3. Reservar

1. Recheio: Juntar um pouco de água nas fatias de pão e deixar descansar uns 10 minutos

2. Espremer para tirar o excesso de água, juntar o tomate seco picado o alho o manjericão a ricota e misturar tudo temperar com sal e pimenta a gosto cuidado porque a ricota e o tomate já tem tempero

3. Cobrir cada fatia de berinjela com este recheio polvilhar com parmesão e um fio de azeite

4. Levar ao forno só para gratinar

Alcachofra com ricota defumada e pesto de nozes

Ingredientes

● 100 g de ricota defumada
● 1 colher se sopa de creme de leite (para dar liga)
● 1/4 maço de manjericão picado
● 1 dente de alho
● 1/4 xícara (chá) de azeite de oliva
● 1/4 xícara (chá) de nozes
● 1 colher de chá de queijo parmesão ralado
● 4 fundos de alcachofras em conserva grandes
● 4 tomates-cereja cortados ao meio
● 3 folhas de endívias
● Sal a gosto

Modo de Preparo

1. Amasse a ricota e misture o creme de leite

2. Junte as nozes picadas e reserve

3. Faça uma pasta no liquidificador com o manjericão e o alho

4. Ainda batendo, junte aos poucos o azeite de oliva, depois as nozes, o queijo e o sal, até que fique homogêneo

5. No prato, coloque os fundos de alcachofras e em cima a pasta de ricota reservada

6. Coloque os tomates e regue com o molho pesto

7. Enfeite ao redor com 3 folhas de endívia

Macarrão com Alho, Azeite e Ricota Defumada

Ingredientes

● 300 g de espaguete
● 2 dentes de alho
● 1 pimenta dedo-de-moça
● 6 colheres (sopa) de azeite de oliva
● 80 g de ricota defumada
● Sal a gosto

Modo de Preparo

Numa panela grande, cozinhe o espaguete em bastante água fervente com sal. Enquanto isso, descasque o alho e pique-o em fatias bem finas. Limpe a pimenta dedo-de-moça, elimine as sementes e pique. Quando o espaguete estiver quase cozido, frite o alho e a pimenta dedo-de-moça numa frigideira com o azeite de oliva, em fogo médio, até dourar levemente o alho. Escorra o espaguete quando estiver al dente, transfira para a frigideira com o azeite e deixe tomar gosto, em fogo alto, misturando bem. Retire do fogo, acrescente a ricota ralada e sirva a seguir.

Nhoque de abóbora com manteiga derretida e ricota defumada

Esse prato é originário das regiões italianas de Friuli, Venezia e Giulia

Modo de Preparo

Basta fazer o clássico nhoque de abóbora (veja a receita abaixo), cozinhar em água salgada fervida, retirar delicadamente com uma escumadeira e colocá-los em uma frigideira ou panela com manteiga derretida. Servir com abundante ricota defumada ralada na hora por sobre o nhoque. Simplesmente espetacular!

Nhoque de abóbora

O nhoque de abóbora, um prato de sabor delicado, ligeiramente picante, constituído por uma mistura de purê de abóbora, batata, farinha, ovos, queijo parmesão e especiarias é uma bela pedida para a noite de Halloween. Pelo seu sabor estonteante, cai bem em qualquer outra noite (ou dia) também.

gnocchi zucca salvia abóboraIngredientes

● 1 pitada de Canela
● 160g de Farinha
● 1 pitada de Noz-moscada
● 2 colheres de sopa de queijo parmesão (ou outro ao seu gosto)
● 350g de Batatas
● Pimenta à vontade
● 1 Ovo
● 350g de polpa de abóbora
● 50g de Manteiga
● 8 folhas de Salvia

Modo de Preparo

Ligue o forno a 180 graus.

Corte a abóbora em pedaços pequenos e grossos, e para suaviza-los, leve ao forno por cerca de 20-25 minutos, colocando-os em um prato (ou numa panela) forrada com papel manteiga. Enquanto isso, ferva as batatas inteiras com pele em água salgada, e depois de cozidas, escorrer, deixar esfriar e depois descascar. Quando a abóbora estiver cozida, retire-a do forno e deixe esfriar, depois passe-a através de uma peneira, e faça o mesmo com as batatas. Misture os dois em uma tigela e adicione a farinha, o parmesão, ovo, canela, noz-moscada, sal e pimenta, e amasse bem os ingredientes até que a mistura esteja homogênea, mas não dura.

Coloque uma panela grande com água no fogão e leve para ferver.

Agora, em uma máquina de pastelaria, você faz longos cilindros desta massa, e corte em pedaços do tamanho de um amendoim e trabalhe cada pedaço rapidamente com as mãos para dar uma mais arredondada. Quando todos os gnocchi estiverem prontos, coloque-os um momento em água fervente, esperando para voltar à superfície: então, pegue-os com uma escumadeira, escorra bem e, em seguida, misture com a manteiga derretida temperada com as folhas de sálvia. Sirva imediatamente.

Macarrão com ricota defumada

macarrao-com-ricota-defumadaIngredientes

● 1 pacote de macarrão tipo talharim grosso
● 200 g de ricota defumada amassada
● 100 g de azeitonas pretas
● Sal, pimenta-do-reino e azeite a gosto

Modo de preparo

Em uma panela grande, ponha 5 litros de água e leve para ferver. Quando ferver, ponha o sal e o macarrão. Cozinhe pelo tempo indicado na embalagem e escorra a massa. Devolva a massa à panela e regue com duas colheres (sopa) da água do cozimento. Misture a ricota e as azeitonas, adicione azeite a gosto, tampe a panela e agite um pouco. Transfira para uma tigela e polvilhe com a pimenta-do-reino. Sirva imediatamente.

Dica: Esse macarrão também pode ser servido frio como salada, polvilhado com ervas frescas.

Lentilha com legumes e ricota defumada

receita-lentilha-legumes-ricota-defumadaIngredientes

● 2 xícaras (chá) de lentilha
● 4 xícaras (chá) de água
● sal a gosto
● 4 colheres (sopa) de azeite
● 1 cebola picada
● 2 dentes de alho picados
● 2 tomates sem pele e sementes cortados em cubos
● 200g de vagem cortada em quatro
● 2 cenouras cortadas em cubos
● pimenta calabresa a gosto
● 1 colher (chá) de curry
● 200g de ricota defumada cortada em cubos
● salsa picada a gosto

Modo de preparo

Cozinhe a lentilha na água com sal até ficar macia. Reserve. Em uma panela aqueça o azeite, doure a cebola e o alho. Acrescente o tomate e refogue até desmanchar um pouco. Junte a vagem, a cenoura, a pimenta, o curry, refogue mais 2 minutos e adicione a ricota. Coloque a lentilha, e se for necessário, um pouco mais de água, o suficiente para cozinhar os legumes. Desligue o fogo, polvilhe a salsa e sirva.

Dica: Sirva acompanhado de arroz branco.

Pizza La Beccaccia

Ingredientes

● quanto baste de kani desfiado(s)
● quanto baste de manga em tiras
● quanto baste de ricota defumada
● quanto baste de azeite extra virgem
● 1 unidade(s) de massa para pizza
● quanto baste de molho de tomate

Modo de preparo

Cubra o disco com molho de tomate

Cubra a pizza com com kani e temperado com limão e sal a gosto, manga em tiras e ricota defumada. Leve ao forno até assar.

Sirva com um fio de azeite extra-virgem.

Macarrão com ricota e abobrinha

Ingredientes

● 500 gr de macarrão cozido(s) “al dente”
● quanto baste de manjericão
● 4 colher(es) (sopa) de azeite de oliva
● 10 dente(s) de alho amassado(s)
● 1 kg de abobrinha em cubos pequenos
● 3 unidade(s) de tomate sem pele(s), sem sementes
● quanto baste de sal
● 1 xícara(s) (chá) de hortelã
● 100 gr de champignon em conserva em fatias
● 2 xícara(s) (chá) de ricota defumada em cubos pequenos

Modo de Preparo

Cozinhe o macarrão al dente, com um fio de azeite e uma pitada de manjericão. Reserve. Em uma panela grande aqueça o azeite de oliva e refogue rapidamente o alho. Em seguida, junte os cogumelos, as abobrinhas, o pimentão e os tomates e refogue por 5 minutos, tomando cuidado para que não amoleça demais. Acrescente a hortelã picada. Desligue o fogo e acrescente os cubos de ricota. Sirva bem quente sobre o macarrão.

E, pra finalizar, um vídeo do cheff Marcelo Pegado ensinando um delicioso Ravióli de abóbora com pistache e ricota defumada. O vídeo mostra um passo-a-passo bem detalhado que vai desde a compra dos ingredientes, o preparo do recheio e até a confecção, na sua casa, dos raviólis.

Ravioli de abóbora com pistache e ricota defumada

RAVIOLI DE ABÓBORA COM PISTACHE E RICOTA DEFUMADA

Legumes

Ovolactovegetarianos: os primeiros 30 dias

Hoje estamos completando, Carol e eu, 31 dias sem colocar qualquer tipo de carne na boca. Primeiras impressões:

Legumes1. Sente-se mais disposto

2. A atividade física parece render mais

3. O cérebro funciona melhor e mais rápido (apesar de uma ou outra onda de desânimo – talvez característica da adaptação)

4. Emagrece-se (há um mês pesava 95kg, hoje estou com 90,3kg) – foram 4,7kg em 31 dias

5. Há dificuldades na adaptação social. Os amigos de sempre ou ficam surpresos ou confusos. Os novos encaram com um pouco mais de naturalidade, mas ainda assim com indisfarçável surpresa.

6. Volta e meia surgem ímpetos em direção à carne. Imagens mentais de um passado recente voltam à tona.

7. Usa-se construções mentais positivas para afastar a vontade quando ela vem, e logo conseguimos afastá-la. É o que chamam por aí de "poder da mente"

8. Somente uma escolha racional poderá tirar-nos do caminho, e essa diz respeito a uma análise antropológica da situação. Análise essa que não desejo fazer, pois quero continuar com a experiência por mais tempo.

9. Come-se muito bem sendo vegetariano. Você não perde por experimentar.

10. Há que se resistir a comentários muito delongados sobre a decisão de tornar-se vegetariano, do contrário pode parecer a alguns que se está fazendo propaganda do estilo de vida.

Continue reading

As barreiras sociais para o vegetariano iniciante

Hoje Carol e eu tivemos nossa primeira prova de fogo para testar nosso vegetarianismo. Fomos convidados para o aniversário de um grande amigo que foi realizado na praia do Arroio do Silva, aqui perto. O prato principal: churrasco. Como entrada, salsichão e picanha na chapa.

Resistir à carne não foi problema. Depois de quase três semanas sem ela, quase já não sinto falta. O acompanhamento do churrasco todo mundo sabe qual é: arroz, maionese, uma salada, então já estava preparado para o que viria. O que eu realmente não esperava era que TODA A SALADA FOI PREVIAMENTE TEMPERADA COM VINAGRE! E, bem, eu detesto vinagre.

(continue lendo…)

Continue reading