As barreiras sociais para o vegetariano iniciante

By Rafael Reinehr | Veganos & Vegetarianos

Fev 01

Hoje Carol e eu tivemos nossa primeira prova de fogo para testar nosso vegetarianismo. Fomos convidados para o aniversário de um grande amigo que foi realizado na praia do Arroio do Silva, aqui perto. O prato principal: churrasco. Como entrada, salsichão e picanha na chapa.

Resistir à carne não foi problema. Depois de quase três semanas sem ela, quase já não sinto falta. O acompanhamento do churrasco todo mundo sabe qual é: arroz, maionese, uma salada, então já estava preparado para o que viria. O que eu realmente não esperava era que TODA A SALADA FOI PREVIAMENTE TEMPERADA COM VINAGRE! E, bem, eu detesto vinagre.

(continue lendo…)

Hoje Carol e eu tivemos nossa primeira prova de fogo para testar nosso vegetarianismo. Fomos convidados para o aniversário de um grande amigo que foi realizado na praia do Arroio do Silva, aqui perto. O prato principal: churrasco. Como entrada, salsichão e picanha na chapa.

Resistir à carne não foi problema. Depois de quase três semanas sem ela, quase já não sinto falta. O acompanhamento do churrasco todo mundo sabe qual é: arroz, maionese, uma salada, então já estava preparado para o que viria. O que eu realmente não esperava era que TODA A SALADA FOI PREVIAMENTE TEMPERADA COM VINAGRE! E, bem, eu detesto vinagre.

Resumo da história: não comi nada e isso causou, aos donos da casa, um constrangimento que, realmente, eu não gostaria de ter-lhes causado. De nenhum modo fiquei chateado ou aborrecido com o fato de não conseguir comer nada, mas o que me chateou foi a situação que ficou: os nossos anfitriões tentando oferecer, em cima da hora, alguma coisa para que eu comesse. É claro que recusei, pois a última coisa que eu queria era qualquer tipo de tratamento especial.

Ao menos, comi o sorvete da sobremesa…

Mas, o que esta situação ajuda a demonstrar é que:

1. O ser humano é capaz de abrir mão do que quer que seja por um ideal. Existem casos na história que se abriu mão até da vida!

2. A decisão de iniciar uma vida vegetariana é um ato racional, em contraponto a um ato dirigido por uma área cerebral anterior, mais rudimentar, controlado pela emoção. Alguns conseguem sobrepor o racional ao emocional e usar esta força para respeitar a vida animal, para causar um menor impacto no ambiente. Outros, não necessariamente menos evoluídos mas que não dão valor a estes aspectos de respeito à vida e ao ambiente, deixam-se levar pela emoção e busca do prazer acima das necessidades dos animais.

Outras situações similares irão se apresentar, mas com certeza estaremos cada vez mais preparados para enfrentá-las.

banner do Medictando - O Bem-estar ao seu alcance

Banner da Zen Nature produtos orgânicos, sustentáveis e oriundos do comércio justo

Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.

(6) comments

Add Your Reply