Alucinações táteis

Posted By Rafael Reinehr on ago 26, 2006 | 1 comment


Uma formiga subia na parede lá fora. Subia mesmo, não era truque nem brincadeira de computador. Nunca tinha visto uma formiga de verdade, outra além daquelas do Google Images. Tinha estudado, e na escola lhe explicaram como estes insetos e outros animaizinhos conseguiam se agarrar nas estruturas e caminhar, desafiando a lei da gravidade e mesmo outras não tão graves assim.

Estava feliz, porque pela primeira vez via uma formiga que não as que via na sua cabeça e sentia na sua pele. Aquele remédio realmente estava funcionando.

Uma formiga subia na parede lá fora. Subia mesmo, não era truque nem brincadeira de computador. Nunca tinha visto uma formiga de verdade, outra além daquelas do Google Images. Tinha estudado, e na escola lhe explicaram como estes insetos e outros animaizinhos conseguiam se agarrar nas estruturas e caminhar, desafiando a lei da gravidade e mesmo outras não tão graves assim.

Estava feliz, porque pela primeira vez via uma formiga que não as que via na sua cabeça e sentia na sua pele. Aquele remédio realmente estava funcionando.

Compre-me um caféCompre-me um café
Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.

1 Comment

  1. qxytomhl xyrvsczgb
    xshdqcgap ogcfd tlnufghz banjh pxasfmoq zjnwrduci fgvp

    Post a Reply

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: