Cannonball Adderley – Somethin’ Else

By Rafael Reinehr | Dançar sobre Pintura

Jul 21
Cannonball Adderley

Cannonball Adderley         Somethin’ Else dribla pela esquerda, corta para a direita, chuta e Gol! Cannonball Adderley e seu sax alto nunca estiveram tão entrosados com o trumpete de Miles Davis, o piano de Hank Jones, o baixo de Sam Jones e a bateria de Art Blakey.

         Gravado em 1958 e trazido em CD pela Blue Note Records em 1999 com uma faixa bônus (Bangoon) não constante no vinil original, Somethin’ Else tem a capacidade de nos levar para dentro de um bar de New Jersey no final dos anos 40, início dos 50. Se fecharmos os olhos ao escutar a faixa inicial – “Autumn Leaves” – podemos ver o inspetor de polícia adentrando a porta do bar com seu ajudante logo atrás, em busca de informações para resolver mais um caso misterioso.

         “Love for sale” e sua percussão estonteante e a música que dá título ao disco, “Somethin’ Else” com seu walking bass marcante, sempre tonificadas pelo sax de Adderley nos levam, felizes, aos 17 minutos e meio finais, onde “One for Daddy-O”, “Dancing in the Dark” e “Bangoon” encerram com maestria uma das obras mais necessárias aos verdadeiros apreciadores do Jazz.

Cannonball Adderley         Somethin’ Else dribla pela esquerda, corta para a direita, chuta e Gol! Cannonball Adderley e seu sax alto nunca estiveram tão entrosados com o trumpete de Miles Davis, o piano de Hank Jones, o baixo de Sam Jones e a bateria de Art Blakey.

         Gravado em 1958 e trazido em CD pela Blue Note Records em 1999 com uma faixa bônus (Bangoon) não constante no vinil original, Somethin’ Else tem a capacidade de nos levar para dentro de um bar de New Jersey no final dos anos 40, início dos 50. Se fecharmos os olhos ao escutar a faixa inicial – “Autumn Leaves” – podemos ver o inspetor de polícia adentrando a porta do bar com seu ajudante logo atrás, em busca de informações para resolver mais um caso misterioso.

         “Love for sale” e sua percussão estonteante e a música que dá título ao disco, “Somethin’ Else” com seu walking bass marcante, sempre tonificadas pelo sax de Adderley nos levam, felizes, aos 17 minutos e meio finais, onde “One for Daddy-O”, “Dancing in the Dark” e “Bangoon” encerram com maestria uma das obras mais necessárias aos verdadeiros apreciadores do Jazz.

 

Músicas na ordem em que são tocadas:

 

1. Autumn Leaves (10:55)
2. Love For
Sale (7:01)
3. Somethin’ Else (
8:11)
4. One For Daddy-O (
8:21)
5. Dancing In The Dark (
4:03)

6. Bangoon – (bonus track) (5:05)

Banner da Zen Nature produtos orgânicos, sustentáveis e oriundos do comércio justo

banner do Medictando - O Bem-estar ao seu alcance

Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.