mar 26

Quebra-cuca – Atravessar o rio

By rafaelreinehr | Escrever Por Escrever (blog)

Este é um clássico! A tela inicial está em japonês, mas tudo que você precisa saber é que precisa apertar o grande círculo azul para começar e ler as regras abaixo, que eu fiz questão de traduzir para você!

Tente conseguir atravessar toda a gente para o outro lado do rio, seguindo as seguintes regras:
– só podem atravessar no máximo 2 pessoas tendo uma delas de ser um adulto.
– O pai não pode ficar com nenhuma filha, sem a mãe presente.
– A mãe não pode ficar com nenhum filho, sem o pai presente.
– O bandido (camisa às riscas) não pode ficar sozinho com ninguém da família sem o polícia presente.
Para colocar uma pessoa na jangada carreguem na pessoa, para fazer andar a jangada carreguem numa das luzes vermelhas. Divirtam-se e vejam se chegam até a tela final:

Atravesse o rio!

mar 23

Kinema und Video – Mar Adentro

By rafaelreinehr | Escrever Por Escrever (blog)

Mar Adentro é um sucesso.

– Ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, além de ter sido indicado na categoria de Melhor Maquiagem.

– Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, além de ter sido indicado na categoria de Melhor Ator – Drama (Javier Bardem).

– Ganhou 2 prêmios no European Film Awards, nas categorias de Melhor Diretor e Melhor Ator (Javier Bardem). Foi ainda indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Roteiro e Melhor Fotografia.

– Ganhou 14 prêmios no Goya, nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Javier Bardem), Melhor Atriz (Lola Dueñas), Melhor Ator Coadjuvante (Celso Bugallo), Melhor Atriz Coadjuvante (Mabel Rivera), Melhor Maquiagem, Melhor Fotografia, Melhor Trilha Sonora, Melhor Direção de Arte, Melhor Roteiro Original, Melhor Som, Melhor Revelação Masculina (Tamar Novas) e Melhor Revelação Feminina (Belén Rueda). Foi ainda indicado na categoria de Melhor Desenho de Produção.

– Ganhou o Independent Spirit Awards de Melhor Filme Estrangeiro.

– Ganhou o Grande Prêmio do Júri e o Volpi Cup de Melhor Ator (Javier Bardem), no Festival de Veneza.

Assisti “The Sea Inside” no Cine Guion, ali na Lima e Silva, em Porto Alegre. Eu e Carol chegamos cedo e ficamos olhando os CDs. Na hora de entrarmos, éramos os primeiros da fila. Quando começaram a sair as pessoas da sessão anterior à nossa, a primeira impressão é de que tinham jogado gás lacrimogêneo para expulsar as pessoas da sala de cinema. Ah! Detalhe: eram todas portadoras de rinite alérgica, pois era um funga-funga que só vendo.

Bem, depois de nos certificarmos que não havia mais resquícios do gás lacrimogêneo, entramos na sala e nos acomodamos no nosso lugar preferido: mais ao fundo, mas nem tanto, praticamente no meio (mas não no meio) das fileiras de cadeiras. Acompanhados de uma água mineral com gás (o Guion não permite entrada de refrigerante) e um saquinho “anti-barulho” de balas Azedinhas(eles trocam o saquinho das balinhas por um que não faz barulho ao abrir), estávamos prontos para assistir ao filme.

Ramón Sampedro é um homem de 26 anos que ficou tetraplégico em um acidente no mar e passou as três décadas seguintes brigando na justiça pelo direito de acabar com sua vida. O tema, eutanásia, já é batido em Hollywood. De qualquer forma, em Mar Adentro, não presenciamos um filme político que tenta nos convender de que isto ou aquilo é o certo. Sampedro deixa claro que briga pelo direito dele (e não dos tetraplégicos em geral) de realizar a eutanásia. Esta deveria ser uma opção aceitável para um homem lúcido, são e portador pleno de suas faculdades mentais.

Quer saber se o efeito foi parecido com o do gás lacrimogêneo? Por que não vai conferir?

Na classificação do Kinema und Video ganhou uma merecida nota 4 (veja a legenda abaixo).

Nota 5: Deixe o que estiver fazendo (mesmo que seja salvar o mundo) e vá assistir! Agora!
Nota 4: Gostoso que nem sorvete de flocos e cafuné na nuca. Dá até pra assistir duas vezes.
Nota 3: Veja no cinema se estiver em dia promocional ou se gostar da pipoca. Do contrário, loque em DVD ou baixe da Internet.
Nota 2: Filme para Sessão da tarde. Só assista se não tiver nada, nada, nada melhor para fazer.
Nota 1: Não vale seu tempo. Leia um livro.
Nota 0: Só pagando (muito) bem e com isenção de impostos vitalícia e hereditária.

mar 18

"Nunca diga nunca; nunca" – Hipocrisia extrema

By rafaelreinehr | Escrever Por Escrever (blog)

“Há numerosos indivíduos civilizados que recuariam aterrados perante a idéia do assassínio ou do incesto, mas que não desdenham satisfazer a sua cupidez, a sua agressividade, as suas cobiças sexuais, que não hesitam em prejudicar os seus semelhantes por meio da mentira, do engano, da calúnia, contanto que o possam fazer com impunidade.”

Sigmund Freud, in ‘As Palavras de Freud’

mar 18

“Nunca diga nunca; nunca” – Hipocrisia extrema

By rafaelreinehr | Uncategorized

“Há numerosos indivíduos civilizados que recuariam aterrados perante a idéia do assassínio ou do incesto, mas que não desdenham satisfazer a sua cupidez, a sua agressividade, as suas cobiças sexuais, que não hesitam em prejudicar os seus semelhantes por meio da mentira, do engano, da calúnia, contanto que o possam fazer com impunidade.”

Sigmund Freud, in ‘As Palavras de Freud’

mar 17

Troféu Fabulástico – Kubrick 2001 – the space odyssey explained

By rafaelreinehr | Escrever Por Escrever (blog)

Esse é imperdível! Outra indicação da Letícia Pink (pra variar). O que faz. Com quê. Escrevamos. “Pra variar” quando queremos. Na realidade. Dizer: novamente?

Em primeiro lugar, é necessário ter o plugin Flash.

O site interpreta brilhantemente esta fantástica obra de Stanlei Kubrick chamada 2001 – Uma Odisséia no Espaço.

Podemos até concordar que o filme é um pouco lento… Arrastado… Mas, certamente depois de ver esta pequena apresentação em Flash de menos de 20 minutos, seus olhos estarão muito mais abertos.

Este site é para mim, desde que o vi pela primeira vez, uma referência.
Uma referência à minha visão de mundo. Descobri que compartilho com Kubrick, levando em conta a interpretação dada pelos autores do site, muitas das crenças e pontos cardeais para nortear minha vida.

Se você acha que não tem 20 minutos para perder assistindo a toda animação, sinto muito. Eu tentei.

O línque está aqui ou aí em cima, no título deste pôust.

mar 16

Kinema und Video – Constantine

By rafaelreinehr | Escrever Por Escrever (blog)

Acabei de asistir à Constantine aqui no Computador. Baixei do Central Filmes com legendas e tudo e assisti no BS Player.

O filme encena a eterna luta entre o bem e o mal, do ponto de vista de um “exorcista”, estrelado por Keanu Reeves. A tarefa de Constantine é garantir que o eterno (suposto) equilíbrio entre o bem e o mal não seja quebrado por rebeldes chamados híbridos, demônios em forma humana que convivem conosco e nos tentam a tomar decisões “erradas”.

Segundo Constantine, a vida que levamos é decorrente de uma aposta entre Deus e o Diabo e os acontecimentos terrenos são influenciados por anjos ou demônios que, apesar de não poderem vir diretamente à Terra (graças a um acordo feito na aposta entre Deus e o Diabo) podem influenciar as decisões humanas.

Se alguém aí gosta de efeitos especiais do tipo Matrix, está bem servido. São toneladas deles. Prepare os ouvidos para explosões e outros barulhos ensurdecedores. Deixem o volume no médio. Não façam a tonteira que eu fiz de deixar no talo. Conselho de amigo!

Outra coisa: não esperem por uma mensagem escondida, por uma moral da história ou coisa assim. Apesar de ser um bom filme (não bocejei nem dormi durante o filme) não chega a ser um “must see”. Na classificação do Kinema und Video ganhou uma honrosa nota 3 (veja a legenda abaixo).

Nota 5: Deixe o que estiver fazendo (mesmo que seja salvar o mundo) e vá assistir! Agora!
Nota 4: Gostoso que nem sorvete de flocos e cafuné na nuca. Dá até pra assistir duas vezes.
Nota 3: Veja no cinema se estiver em dia promocional ou se gostar da pipoca. Do contrário, loque em DVD ou baixe da Internet.
Nota 2: Filme para Sessão da tarde. Só assista se não tiver nada, nada, nada melhor para fazer.
Nota 1: Não vale seu tempo. Leia um livro.
Nota 0: Só pagando (muito) bem e com isenção de impostos vitalícia e hereditária.

Depois que eu descobri como funciona este Print Screen, minha vida mudou! Yu-huuuu!!!

Próximo filme: Mar Adentro

mar 15

Plantão EpE – Piada da Hor(t)a

By rafaelreinehr | Escrever Por Escrever (blog)

A partir de hoje, além das seções previamente determinadas, este querido Escrever Por Escrever também trará, não mais do que ocasionalmente, algumas tiradas humorísticas necessariamente recebidas através de meio virtual enviadas por amigos de partes várias para a caixa de correio eletrônico deste que vos fala.

Porque então não começar agora mesmo? A piada que segue chama-se “Sabedoria Shaolin“, e me foi enaminhada pelo meu grande amigo oftalmologista Valmor Rios Leme (prestem atenção nos trechos em itálico).

<<< ATENÇÃO: piada MACHISTA! >>>

“A cena passa-se no Templo de Shaolin :

Discípulo : – Sábio Mestre, poderia ensinar-me a diferença entre a pérola e a mulher?
MESTRE : – A diferença, humilde gafanhoto, é que numa pérola pode-se enfiar por dois lados, enquanto numa mulher somente por um lado.
Discípulo (um tanto confuso) : – Mas Mestre, longe de mim contradizer vossa himalaiana sabedoria, mas ouvi dizer que certas mulheres permitem ser enfiadas pelos dois lados!
MESTRE ( com um fino sorriso) : – Nesse caso, curioso gafanhoto, não se trata de uma mulher, mas sim de uma pérola.”

Muito boa, não é mesmo? Ou será que foi só eu que achei graça?

Outra novidade: agora, cada seção terá um nome específico, como podes perceber ali na “coluna da direita”, em Pratos do Dia. Os comentários caindo, caindo e minha vontade de cuidar desta hortinha aumenta cada dia mais… Será que é falta de adubo?

mar 11

"Nunca diga nunca, nunca." – Abrangência Literária

By rafaelreinehr | Escrever Por Escrever (blog)

“Lembremo-nos que a literatura, porque se dirige ao coração, à inteligência, à imaginação e até aos sentidos, toma o homem por todos os lados; toca por isso em todos os interesses, todas as ideias, todos os sentimentos; influi no indivíduo como na sociedade, na família como na praça pública; dispõe os espíritos; determina certas correntes de opinião; combate ou abre caminho a certas tendências; e não é muito dizer que é ela quem prepara o berço aonde se há-de receber esse misterioso filho do tempo – o futuro.”

Antero de Quental, in ‘Prosas da Época de Coimbra