Domingo, 17 de outubro de 2004 – José Saramago, será um mago?

By Rafael Reinehr | Escrever Por Escrever (blog)

abr 16

Fui introduzido de forma reativamente tardia à obra deste escritor português, vencedor do Prêmio Nobel de literatura de 1998.

Quando comecei minha empreitada, não foi por sua obra mais conhecida: O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1991), mas sim por Ensaio Sobre a Cegueira (1995)e Ensaio Sobre a Lucidez (2004).

Nestes ótimos romances, que poderia eu classificar como realidade fantástica, temos passagens belíssimas salpicadas com reflexões, humor, arte e política. Veja dois exemplos abaixo:

Nascemos, e nesse momento é como se tivéssemos firmado um pacto para toda a vida; mas o dia pode chegar em que nos perguntemos: Quem assinou isto por mim?

…depois voltou à sala, onde a candeia estava, ia ser útil pela primeira vez desde que a fabricaram, ao princípio não parecia ser este o seu destino, mas nenhum de nós, candeias, cães ou humanos sabe, ao princípio, tudo para que tinha vindo ao mundo.

Recomendo.

PS: alguém que leu tem algo a comentar?