27/12/2002 – #005 – Editorial

By Rafael Reinehr | Editoriais

Mai 19

 Mais um Ano Novo pelo calendário cristão… Mais um Ano Velho deixado para trás, com muitos acontecimentos importantes na vida de todos nós… Mais um… Mais um… (he-he-he) Não sei bem porquê, mas acho que 2003 vai ser o melhor ano de nossas vidas. Fiz algumas consultas às estrelas e também procedi com a leitura do sagu com creme e também com a leitura da banana caramelada do restaurante chinês e esses oráculos me disseram, com certeza absoluta, que os assinantes (e principalmente os PARTICIPANTES!) do Simplicíssimo estariam protegidos e envolvidos pelos signos do Amor, da Paz e da Felicidade neste novo ano que está prestes a iniciar. Não consegui descobrir o porquê, mas acho que vale a pena inscrever seus amigos e entes queridos para que eles também possam usufruir desta proteção mística! But, deixando de papo furado, vamos fazer melhor que neste ano, todos nós! Vamos ser mais amigos, mais tolerantes concosco e com nossos semelhantes, vamos dirigir mais devagar e vamos divagar… Vamos ler um bom livro (Escute, Zé-Ninguém!, de Wilhelm Reich – é minha sugestão para o começo do ano), fazer um curso de bonsai, de fotografia ou de culinária, aproveitar mais o Brique, inclusive nas tardinhas durante a semana, dormir ao relento, nem que seja por uma noite, tomar banho de chuva (mas não vale sem querer!) e de mar, amar, amar, amar, ah!, o mar! ó mar, ô Omar! ao mar, amar. Vamos escutar um pouco de música instrumental e sentir o que ela nos tem a dizer (Steve Reich, Chuck Mangione, Jaco Pastorius, Ravi Shankar…), vamos comprar uma girafa e dar para aquela pessoa querida, vamos estimular as pessoas do nosso lado a criarem, a crescerem, a trabalharem, a viverem… São tantas coisas para fazer…

 

 Mais um Ano Novo pelo calendário cristão… Mais um Ano Velho deixado para trás, com muitos acontecimentos importantes na vida de todos nós… Mais um… Mais um… (he-he-he) Não sei bem porquê, mas acho que 2003 vai ser o melhor ano de nossas vidas. Fiz algumas consultas às estrelas e também procedi com a leitura do sagu com creme e também com a leitura da banana caramelada do restaurante chinês e esses oráculos me disseram, com certeza absoluta, que os assinantes (e principalmente os PARTICIPANTES!) do Simplicíssimo estariam protegidos e envolvidos pelos signos do Amor, da Paz e da Felicidade neste novo ano que está prestes a iniciar. Não consegui descobrir o porquê, mas acho que vale a pena inscrever seus amigos e entes queridos para que eles também possam usufruir desta proteção mística! But, deixando de papo furado, vamos fazer melhor que neste ano, todos nós! Vamos ser mais amigos, mais tolerantes concosco e com nossos semelhantes, vamos dirigir mais devagar e vamos divagar… Vamos ler um bom livro (Escute, Zé-Ninguém!, de Wilhelm Reich – é minha sugestão para o começo do ano), fazer um curso de bonsai, de fotografia ou de culinária, aproveitar mais o Brique, inclusive nas tardinhas durante a semana, dormir ao relento, nem que seja por uma noite, tomar banho de chuva (mas não vale sem querer!) e de mar, amar, amar, amar, ah!, o mar! ó mar, ô Omar! ao mar, amar. Vamos escutar um pouco de música instrumental e sentir o que ela nos tem a dizer (Steve Reich, Chuck Mangione, Jaco Pastorius, Ravi Shankar…), vamos comprar uma girafa e dar para aquela pessoa querida, vamos estimular as pessoas do nosso lado a criarem, a crescerem, a trabalharem, a viverem… São tantas coisas para fazer… Quando eu tinha 6 anos, o tempo que eu tinha era suficiente (se bem que eu queria ficar até um pouquinho mais tarde na rua brincando com meus amigos). Aos 15 anos, já achava que o dia poderia ter umas 30 horas. Aos 18, umas 48 horas seriam suficientes. Agora, aos 26, acho que o dia deveria ter umas 72 horas para poder fazer tudo o que quero. Já que isso não é possível, estou trabalhando em uma alternativa: dar um jeito de me estabilizar profissionalmente nos próximos 3 anos, para tentar trabalhar somente um turno do dia, deixando o resto do tempo livre para trabalhos criativos, artísticos… Torçam por mim! Em 2003 quero ver pessoas que não vejo faz tempo. Quero viajar, quero conhecer o Pantanal, e Bonito, claro! Quero fazer mais exercícios físicos. Quero gravar mais um CD (ou vários). Quero comer bastante comida chinesa e sorvete de flocos. Quero me olhar mais no espelho, com calma, pois o tempo está passando e eu posso não me reconhecer mais se deixar o tempo passar sem acompanhar meu envelhecimento. Quero viver bons momentos e reviver outros mais. Tentar ser um pouco menos materialista (vai ser difícil, acho que vou deixar isso para 2005 ou 2006…), e "espiritualizar-me" mais. Comer melhor, de forma mais saudável. Prestar mais atenção a quem fala comigo, ser mais empático e dar a resposta que julgo ser a correta, não a que querem ouvir. Quero fazer muito sexo, muito mais do que em 2002. Mais e melhor, se é que é possível… Quero dormir mais tranqüilo, fazer menos plantões. Desejo aprender a fazer um bom churrasco para receber os amigos. Quero cantar melhor, muito melhor. E tocar melhor, muitíssimo melhor. Preciso de uma máquina fotográfica profissional ou semi-profissional. Preciso que me encaminhem pacientes para o consultório. Preciso que me amem, que me dêem carinho e compreensão nos momento difíceis, que também existirão. Preciso de ombros e ouvidos atentos, de apertos de mão e abraços. Preciso de sorrisos à minha volta. Preciso de ajuda nas tarefas difíceis e às vezes nas maçantes também. Preciso de estímulo também. Meu fogo criativo é poderoso, mas talvez não eterno, portanto preciso do seu estímulo como combustível. Quero e preciso contar com você e quero que saibas que podes contar comigo. Para o que der e vier.

Rafael Luiz Reinehr – editor

 

banner do Medictando - O Bem-estar ao seu alcance

Banner da Zen Nature produtos orgânicos, sustentáveis e oriundos do comércio justo

(4) comments

Add Your Reply