Tag Archives for " alguns "

rede
Ago 19

Blogs, Redes Sociais e para onde vai o rio?

By Rafael Reinehr | Blogosfera

Ontem estive navegando por um blog que gosto muito e, depois de ler todos os artigos que estavam na página principal do blogueiro (que também é doutor e professor de Astronomia) percebi que, de fato, existem blogs que vieram para ficar, independente desta onda de “meiomarasmo” que anda rondando a Blogosfera.

redeOs blogs que menos estão sofrendo com a “crise” são justamente aqueles que sempre estiveram fora do mainstream do Blogverso, aqueles que blogavam menos para o leitor, para um pretenso público, e mais por razões pessoais, íntimas.

Quando a visibilidade ou o gás fornecido pela Bolívia pelos leitores começou a rarear, alguns blogueiros tradicionais, seguindo o discurso que vem de fora passaram a perceber o blog como uma ferramenta obsoleta, ou que possivelmente estivesse sendo gradualmente substituída pelas redes sociais.

Um amigo meu já disse, taxativamente, no Twitter: “Gosto de blogar, mas cansa. Mas twittar tem sido anos-luz mais gratificante. Por que será?!”

É inegável que algumas redes sociais, principalmente algumas nas quais geramos comunidades ou grupos dos quais somos protagonistas, nos trazem benefícios facilmente mesuráveis. As pessoas que por lá estão parecem mais focadas em um dado assunto ou tema, como em um Clube de Leituras, onde o assunto são livros ou, ainda mais especificamente, um livro em especial. As discussões podem ser mais apaixonadas e trazer uma gratificação maior para quem participa.

Não sou um bom crítico deste boom das redes sociais, mas sou um bom observador e leio com frequência o que alguns analistas dizem sobre o fenômeno. Minha humilde conclusão me leva a crer que os próximos anos revelarão uma intensificação ainda maior de redes em que o conteúdo seja feito de muitos para muitos (em detrimento dos blogs, em que o conteúdo é feito de um (ou de poucos) para muitos. Os blogs não vão, de jeito nenhum, acabar. Como minha amiga Elenara, que usa o “blog como 1 meio de guardar coisas que acha interessantes”, muitas pessoas encontrarão utilidade para este espaço em que a expressão da liberdade encontra sua vez.

PS: enquanto blogueiros como o Francis estiverem postando imagens como essa, é bom nem pensar em desaparecimento da Blogosfera!

Reflorestamento
Abr 27

Gente Legal Conectada com Gente Legal

By Rafael Reinehr | Boas Novas

Há muito tempo atrás eu me questionava: porque afinal de contas, com tanta informação à nossa disposição, ainda assim cometíamos erros banais e insistíamos nos mesmos erros de sempre?
 
A resposta a essa pergunta não é simples e não é uma só.
 
Um dos motivos pelos quais isso acontece é justamente pela SOBRECARGA DE INFORMAÇÃO. Somos atacados de todos os lados por milhares de fontes de dados buscando cada uma sua sobrevivência em nossa consciência. Aparentemente, temos condições limitadas de lidar com este influxo de dados e pouco do que recebemos realmente é internalizado e assimilado pelos seres humanos em suas vidas práticas.
 
Muitos sabemos o quanto um animal sofre durante sua criação e abate para nos alimentar, mas poucos adaptam suas vidas para interromper este ciclo. Muitos conseguem perceber a amplitude das escolhas energéticas que fazem, mas poucos de fato abrem mão do ar condicionado no carro ou no local de trabalho, ou pelo menos falham em reduzir sua utilização.
 
Bem, isto posto: temos um primeiro problema, a sobrecarga de informação, que nos leva a um segundo motivo pelo qual seguimos insistindo nos mesmos erros: um sistema perceptivo avariado.
 
Vivemos em uma época em que não nos é dado tempo para aprender tampouco para explicar. A velocidade assustadora de todas as coisas imprime em cada um de nós – como regra geral – uma mensagem de que precisamos “ler” tudo superficialmente para que possamos assimilar mais, e mais, e mais, e mais coisas…
 
Na verdade, estamos assimilando cada vez menos, e menos, e menos, e menos… Como exemplo, publiquei há alguns dias em meu blog a oferta de enviar gratuitamente alguns DVDs que adquiri do filme Earthlings (Terráqueos) e expliquei no texto que, para receber os DVDs, bastava acessar um link e informar o e-mail. Entretanto, um leitor do blog deixou um comentário dizendo:
 
Gostaria de receber os tres DVDs, qual seria o procedimento?
 
Ou seja, a leitura foi feita com tanta desatenção que acabou por prejudicar o leitor, que não chegou onde queria e, de certa forma, também me prejudicou, pois tive que utilizar do meu tempo para lhe explicar, novamente, sobre como proceder.
 
É importante perceber que me refiro aqui não somente em relação a “leituras” que fazemos de textos escritos, mas de conversas com amigos, professores, programas de tevê e até de anúncios publicitários.
 
O que urge, é uma espécie de Reforma da Percepção, que leve a uma Reforma do Pensamento e, finalmente, à Reforma das Atitudes de que tanto precisamos.
 
E o caminho que sugerimos? Aprendizado e aperfeiçoamento constantes, compartilhamento do que aprendemos com as pessoas que estão à nossa volta, quer seja ativamente ou através do exemplo e prática diária das mudanças que vamos assimilando, aos poucos, uma a uma.
 
Como disse o Denis Russo Burgieman em seu artigo da Vida Simples deste mês, “Não espere que a solução para os problemas do mundo venha dos governos ou das grandes empresas. Ela virá de gente legal conectada com mais gente legal conectada com mais gente legal.”
 
É isso aí Denis. A conclusão a que você chegou ao citar o Re:Vision (um projeto que visa construir coletivamente um quarteirão sustentável em Dallas, no Texas) aplica-se perfeitamente à Coolmeia. Foi assim que ela foi idealizada: como um quanta no espaço e no tempo, uma miríade de TAZes, de Zonas Autônomas Temporárias em que pessoas legais, conectadas com outras pessoas legais conectadas com mais pessoas legais conseguissem, juntas, encontrar as soluções e praticar as ações que de fato mudassem desde já o mundo em que vivemos.
 
Você sente que é por aí também? Então junte-se a nós! Temos muito trabalho a fazer!

Reflorestamento

A escolha
Abr 22

Um pequeno passo para o homem, um gigantesco salto para a humanidade

By Rafael Reinehr | Boas Novas

Esta significativa e memorável frase dita por Neil Armstrong após deixar o módulo lunar Apolo 11 ao pisar pela primeira vez na Lua, em 20 de julho de 1969, poderia ser repetida diariamente por cada um de nós.

Naquela época excitante, em que escritores de ficção científica animavam adolescentes e adultos com seus exercícios futuristas e, de fato, as previsões do começo do século começavam a tornar-se realidade, tudo era belo, esplendoroso e um futuro mágico se descortinava.

No final da década de 60, eram pouquíssimas as vozes que alertavam sobre o uso desenfreado dos bens naturais, a possibilidade de extinção da raça humana, mudanças climáticas e whatsoever.

Hoje em dia este panorama mudou. Enchentes nos noticiários viraram assustadora regra, degelo nos polos, na Patagônia, Groenlândia e nas áreas de gelo perene das altas montanhas. Apesar do forte lobby financeiro, político e – veja só – até científico que visa minimizar o problema, o fato é que estamos caminhando rapidamente para um caminho sem volta.

Quando falo em caminho sem volta, não me refiro ao planeta. Este irá se adaptar mais uma vez, como tem feito há bilhões de anos. O que talvez não consigamos mais fazer é salvar nossa própria espécie. Irei falar sobre este assunto com mais detalhe no futuro, citando alguns estudos e previsões científicas que andei verificando.

Hoje, entretando, quero congraçar-me com o lançamento da Coolmeia – Ideias em Cooperação, esta incubadora de ideias e ações altruístas, preocupadas com mudanças humanas, sociais e ambientais efetivas. Como dito em sua Carta de Princípios, a Coolmeia não busca ser a detentora de todas as respostas, mas busca isso sim, encontrar respostas que sejam satisfatórias ao nosso equilíbrio e harmonia com outros seres vivos (humanos e não-humanos) em nosso ambiente comum.

E cada um pode fazer a sua parte. E pode fazer todos os dias, ou pelo menos todas as semanas. Se 1% de nós brasileiros (um milhão e oitocentas mil pessoas), utilizarmos pelo menos 1% do nosso tempo (15 minutos por dia) para pensar em soluções ou aplicar as que já se encontram por aí, estaremos dando uma guinada significativa em direção às mudanças que necessitaremos para enfrentar as consequências do que temos plantado nos últimos 2 séculos.

Hoje acordei uma hora mais cedo para cumprir com o que me programei: plantar uma árvore e vir de bicicleta para o consultório. Sobre a bicicleta, não é um fato ocasional, tenho vindo com alguma frequência, mas neste dia não poderia deixar de vir. Mesmo com a chuva que veio e sem encontrar minha mochila e ter que deixar alguns pertences importantes em casa.

Sobre a árvore, aí embaixo estão as fotos. Plantei duas sementes de Pinus koraiensis, um tipo de pinheiro cujos frutos são os pinoles, pequenos pinhões extremamente deliciosos que podem acompanhar vários pratos.
 

A escolha
A escolha do lugar
As sementes
As sementes de Pinus koraiensis
O plantio
O plantio
O aconchego
O aconchego da semente, em uma nutritiva terra preta

Como diz um ditado chinês: ”É com um passo que se começa uma jornada de 100 quilômetros”. Vamos fazer nossa parte, cada qual com o tanto que conseguir a cada dado momento da vida.

 

Jan 10

Retrovisor Musical – Stuck On You – Lionel Richie – Video e Cifras

By Rafael Reinehr | Retrovisor Musical

Se me pedissem para classificar este website, teria uma resposta na ponta da língua: ele é uma cápsula do tempo. A minha cápsula do tempo.

Aqui, tenho a liberdade de falar sobre o que quero, da forma que desejo, para os olhos e ouvidos do tempo. Ainda tenho muitos projetos a implementar aqui no reinehr.org – entre eles a digitalização de todos meus cadernos escolares – para tornar esta cápsula ainda mais próxima ao que desejo.

Desde os 13 anos, passei a escutar cada vez mais música, tendo começado, alguns anos antes, com os gaúchos do Engenheiros do Hawaii, passando por Ratos de Porão, Mutantes e Graforréia Xilarmônica, só para citar alguns. Tive várias bandas, gravei CD com a The Brains, fiz show com a Webstereo, toquei com a Ranulfos…

Nestes anos todos, mesmo quando não pude me dedicar a uma audição “tranqüila” de minhas bandas e artistas preferidos, nunca deixei que uma “essência musical” deixasse de estar presente em minha vida.

Ontem, visitando o blog do amigo Nei Freitas, o Espaço Retrô Videolog, fiquei com uma vontade imensa de criar meu arquivo pessoal de vídeos musicais prediletos. E cá estou eu: criei esta seção no site, que resolvi chamar de Retrovisor musical, para disponibilizar para você, leitor, para mim mesmo no futuro e para meus filhos (talvez se interessem pelo que o pai ouvia), uma amostra do que marcou e ainda marca a minha essência musical.

A estréia não podia ser diferente, com uma música que me toca sempre que ouço. Ela é, sem dúvida, uma de minhas canções preferidas: Stuck on you, com Lionel Richie.

Disponibilizo três arquivos, o primeiro com a música em sua versão clássica, de estúdio (somente áudio), a segunda em uma versão ao vivo em Paris e a terceira, apenas por curiosidade, uma versão gravada por um tal de Orlando em um videokê, com um clipe “tudo a ver”, hehehe. Boa audição!

 

Áudio da gravação de estúdio (versão clássica, minha preferida)

Continue lendo

Che
Jan 03

Che – Uma Vida Revolucionária

By Rafael Reinehr | Vem por aí

Che26 de Novembro de 1956; liderados por Fidel Castro (Demian Bichir), um bando de 80 rebeldes navega até Cuba. Entre estes jovens rebeldes está o médico, soldado e marxista argentino Ernesto “Che” Guevara (Benicio del Toro). Desterrados, sem recursos e alimentados apenas pela determinação, o grupo se engaja em uma batalha sangrenta para livrar o povo cubano da ditadura corrupta de Fulgencio Batista. Embora considerado um herói por alguns, Che se torna uma figura bastante controversa. No pico de sua fama e poder, ele desaparece. Retorna à América do Sul incógnito e recruta outro bando de guerrilheiros no meio da floresta boliviana. Eles então embarcam em uma missão para disseminar a revolução pela América Latina.

Para assistir ao trailer, clique em Che – Uma Vida Revolucionária.

Continue lendo

Nov 29

Dos Anúncios no Escrever Por Escrever

By Rafael Reinehr | Anuncie

Uma coisa que ainda não expliquei foi o porque dos anúncios do Google Adsense e algumas parcerias com Submarino e Livrarias que aparecem no site. Explico agora.

Há alguns meses, eu havia decidido não disponibilizar espaço para publicidade em meu weblog pessoal mas, a partir de julho, com o crescimento dos acessos neste site, no Simplicíssimo e, principalmente, n’O Pensador Selvagem, fui obrigado a mudar o hospedeiro dos sites de um servidor compartilhado para um servidor dedicado, elevando os custos de menos de 100 reais para R$500,00 ao mês. Esse aumento súbito de custos me fez decidir colocar alguns anúncios para poder custear os sites que edito ou gerencio.

Em nenhum momento o foco deste site, do Simplicíssimo ou do OPS! é, para mim, monetário. Vejo os mesmos como formas interessantes e eficazes para disseminar conhecimento e produzir inconsciente. E, sim, busco aumentar o público de cada um destes sites. E, sim, gostaria que 5 bilhões de pessoas tivessem a página deste ou dos outros sites como página inicial e que os lessem com freqüência. E, sim, me expressar é parte fundamental da minha vida, bem como debater e aperfeiçoar idéias e planejar modos de mudar o mundo para melhor. Fica o convite: vem comigo?

Continue lendo

Nov 20

Não estou aqui, mas estou lá

By Rafael Reinehr | Generalidades

Fico até envergonhado… Vinte minutos de uma quinta-feira dia 20 de novembro, 12 pessoas online no meu site e eu desaparecido daqui há alguns dias…

Explico: não estou aqui mas estou logo ali. O OPS! está em uma fase tão bacana, tantos colunistas e blogueiros geniais chegando à Nau, idéias fantásticas sendo implementadas em um ritmo alucinante que não tenho coragem de dedicar mais tempo para o Escrever Por Escrever por alguns dias.

Os resultados destas revoluções todas não tardarão a acontecer. Acompanhe.

Continue lendo

Nov 09

Bacon, TV a Cabo e Confraternização

By Rafael Reinehr | Brasil

Tá certo que eu sou endocrinologista mas, de vez em quando (e só de vez em quando), um café da manhã com bacon y omelete é tudo de bom! Tomei café no hotel lá pelas dez horas da manhã, já que hoje não havia programação no Congresso. Foi um verdadeiro manjar. Altíssima qualidade e variedade, ponto positivíssimo para o Windsor Barra.

Depois do café, me dei uma tarde de “vadiagem”, descansei, cochilei e assisti tevê a cabo. Tevê a cabo é uma praga, pois ela te afasta da leitura. Tanto pra ler, aprender e aquela maldição com seus programas de gastronomia, musicais e filmes… Carái…

Ao final da tarde, compareci à cerimônia de abertura do Congresso, no RioCentro. Bela cerimônia, o ponto alto foi o show de dança que mostrou um pouco da história do Brasil misturada com alguns de seus ritmos e danças. Seguiu-se um coquetel onde pude encontrar alguns colegas como a Dra. Kátia Souto e os colegas Drs. Airton Golbert e Balduíno Tschiedel, de Porto Alegre.

Logo em seguida, retorno ao hotel, mais tevê a cabo e jantar no quarto. Dormir cedo para acordar cedo pela manhã. Congress time!

Continue lendo

Nov 02

Visão – Ken O’Donnel – A Alma do Negócio

By Rafael Reinehr | Brahma Kumaris

“Para melhorar a qualidade das ações, temos que melhorar o modo como vemos as coisas. Agimos sempre de acordo com a visão. Se uma visão é turva, as ações também serão turvas. Quanto mais clara a visão, mais clara será a ação. Este processo começa na consciência, que influencia o estado mental e emocional, a atitude, a visão, a ação e o mundo. As grandes mudanças na história foram baseadas na visão de alguns indivíduos que ousaram mudar as coisas. Então para que haja mais qualidade no mundo é importante assegurar que a consciência está sendo a mais correta possível.”

Ken O’Donnell, A Alma no Negócio, Editora Gente, 1992

Continue lendo

1 2 3 5