nerdsonbeer

Nerds on Beer Criciúma #4

Fui convidado pela Ju Dacoregio a participar do quarto Nerds on Beer, carinhosamente conhecido como NOB, em Criciúma, no próximo dia 26 de fevereiro. Nesse dia, blogueiros e twiteiros de Criciúma estarão se encontrando e confraternizando no La Bodega. Uma ótima oportunidade para conhecer pessoalmente figuras que só conhecemos através de pequenos avatares, postagens em blog ou através de mensagens de 140 caracteres.

nerdsonbeer

Pelos comentários da postagem que anuncia o encontro, teremos uma turma da pesada por lá desta vez. A graduação alcoólica sanguínea média da galera, ao final da noite, é uma incógnita ainda. Entretanto creio que, para parte da turma, vou ter que apresentar um amigo, guru da famosa seita Glassday, onde só é permitido um ingerir um único shot de bebida alcoólica por dia. Veja uma foto do guru abaixo, preparando-se para o seu “shot” diário:

glassday

Bem, pelos relatos e fotos dos últimos encontros, será uma grande noite. Nos veremos por lá, confrades internéticos.

rede

Blogs, Redes Sociais e para onde vai o rio?

Ontem estive navegando por um blog que gosto muito e, depois de ler todos os artigos que estavam na página principal do blogueiro (que também é doutor e professor de Astronomia) percebi que, de fato, existem blogs que vieram para ficar, independente desta onda de “meiomarasmo” que anda rondando a Blogosfera.

redeOs blogs que menos estão sofrendo com a “crise” são justamente aqueles que sempre estiveram fora do mainstream do Blogverso, aqueles que blogavam menos para o leitor, para um pretenso público, e mais por razões pessoais, íntimas.

Quando a visibilidade ou o gás fornecido pela Bolívia pelos leitores começou a rarear, alguns blogueiros tradicionais, seguindo o discurso que vem de fora passaram a perceber o blog como uma ferramenta obsoleta, ou que possivelmente estivesse sendo gradualmente substituída pelas redes sociais.

Um amigo meu já disse, taxativamente, no Twitter: “Gosto de blogar, mas cansa. Mas twittar tem sido anos-luz mais gratificante. Por que será?!”

É inegável que algumas redes sociais, principalmente algumas nas quais geramos comunidades ou grupos dos quais somos protagonistas, nos trazem benefícios facilmente mesuráveis. As pessoas que por lá estão parecem mais focadas em um dado assunto ou tema, como em um Clube de Leituras, onde o assunto são livros ou, ainda mais especificamente, um livro em especial. As discussões podem ser mais apaixonadas e trazer uma gratificação maior para quem participa.

Não sou um bom crítico deste boom das redes sociais, mas sou um bom observador e leio com frequência o que alguns analistas dizem sobre o fenômeno. Minha humilde conclusão me leva a crer que os próximos anos revelarão uma intensificação ainda maior de redes em que o conteúdo seja feito de muitos para muitos (em detrimento dos blogs, em que o conteúdo é feito de um (ou de poucos) para muitos. Os blogs não vão, de jeito nenhum, acabar. Como minha amiga Elenara, que usa o “blog como 1 meio de guardar coisas que acha interessantes”, muitas pessoas encontrarão utilidade para este espaço em que a expressão da liberdade encontra sua vez.

PS: enquanto blogueiros como o Francis estiverem postando imagens como essa, é bom nem pensar em desaparecimento da Blogosfera!

Operação mantendo o OPS! e a Coolmeia no Ar!

Criei hoje uma vaquinha online para ajudar a manter os sites que edito e gerencio no ar. O aumento do número de acessos aliado à alta do dólar fez com que meu provedor aumentasse o custo do Servidor dedicado que nos mantém no ar de R$400,00 para R$ 550,00 e agora, a partir do próximo mês, para R$ 670,00 (o que dará R$ 8.040,00 em 1 ano).

Como não possuímos patrocínio (alguém aí a fim de patrocinar um Portal Cultural ou uma iniciativa sem fins lucrativos?), decidi criar a tal vaquinha pois atualmente estou arcando praticamente sozinho com os custos do servidor (não esqueci de você, Solange Ayres, tampouco do professor José Eustáquio, colaboradores frequentes, além de outros confrades blogueiros do OPS!).

Se você acordou de bom humor e acha que vale a pena me ajudar a manter estas duas propostas no ar, clica aí embaixo e me dá uma força. Se não tiver como, pense em outra forma de ajudar, quer seja produzindo conteúdo de qualidade ou divulgando a seus amigos.

Toda forma de ajuda é bem-vinda e aprecidada.

Continue reading

Não estou aqui, mas estou lá

Fico até envergonhado… Vinte minutos de uma quinta-feira dia 20 de novembro, 12 pessoas online no meu site e eu desaparecido daqui há alguns dias…

Explico: não estou aqui mas estou logo ali. O OPS! está em uma fase tão bacana, tantos colunistas e blogueiros geniais chegando à Nau, idéias fantásticas sendo implementadas em um ritmo alucinante que não tenho coragem de dedicar mais tempo para o Escrever Por Escrever por alguns dias.

Os resultados destas revoluções todas não tardarão a acontecer. Acompanhe.

Continue reading

31/10/2008 – O que me espera no fim-de-semana

Hoje trabalho só pela manhã. À tarde, vou pegar informações sobre agricultura orgânica na EPAGRI. À noite, jantar com meu amorzinho e com os amigos Thaiara e Luciano (saudades!). Como a Carol vai para Agudo no findi, vai ser um fim-de-semana com muita leitura, algumas experiências gastronômicas caseiras e brincadeiras com os bichinhos. Ah, é claro: não vai faltar muito trabalho arrumando os sites e migrando novos blogueiros para o OPS!
Continue reading

Uma mulher chamada Suruba

Suruba estréia n’O Pensador Selvagem

Uma mulher chamada Suruba

Hoje estreiou a novela coletiva escrita a várias patas pelos blogueiros d’O Pensador Selvagem, Uma Mulher Chamada Suruba. O grandioso projeto cooperativo mantido pelo poderoso conglomerado de blogs d’O Pensador Selvagem já nasce com uma certeza: se o sucesso não vier, estupendas gargalhadas virão. Veja só a descrição sobre a obra e seus autores:

Uma Mulher Chamada Suruba é uma obra (lato sensu) coletiva, escrita a várias patas pelos blogueiros de O Pensador Selvagem. Trata-se de uma produção ficcional e, sobretudo, friccional. Portanto, qualquer semelhança com a realidade é mero sinal de que você deve ter uma vida muito merda.

Mal li o primeiro capítulo e já espero ansioso pela continuação da saga da jovem Suruba dos Santos… Um capítulo (ou mais) por dia… Haja coração!

Sexta-feira, 16 de abril de 2004 O fim dos blógues – O fim de uma Era ou Vamos colocar Fluoxetina…

O fim dos blógues – O fim de uma Era ou “Vamos colocar Fluoxetina nesta água?”

campo de arroz amarelo.jpg

Tenho notado um fenômeno estranho nestes últimos meses, especialmente nas últimas semanas: vários blogueiros do meu círculo de amizades tem desistido de seus blógues, alegando cansaço, esgotamento de idéias, falta de tempo…

Aperceberam-se, como acontece com todos nós, depois do ímpeto fulguroso inicial, que encanta e nos torna um apaixonado pela Blogosfera que deixamos um pouco de lado nossas vidas reais e dedicamos cada vez mais tempo a este mundo hipertextual e virtual.

Vamos nos afundando em um mar de ilusões: alguns em busca do sucesso (querem atingir o topo dos blógues mais acessados ou ter dezenas ou centenas de comentários em cada pôust); outros realizando psicoterapia aberta, chorando suas mágoas e seus problemas em público; outros ainda querem tão somente ter “um lugar para guardar e/ou mostrar seus escritos, suas idéias; outros querem revolucionar, criar seitas e seguidores, propagandear, colocar fogo…

Não importa onde nos incluamos nestas ou em outras categorias de blogueiro, todas intercambiáveis e sem limites precisos, o certo é que participamos de um fenômeno particular a este começo de milênio que nem Nostradamus havia previsto: o da globalização do conhecimento e do direito à comunicação.

Com a Internet e suas possibilidades (e me desculpem se estou repetindo o que é senso comum), qualquer um de nós pode, a cada instante e quase instantaneamente, tomar conhecimento do que acontece em virtualmente quase qualquer canto habitado do planeta e comunicar-se com aquele habitante.

Esta facilidade foi progressivamente se tornando mais e mais acessível, culminando no fim da década de 90 e de forma mais significativa no começo do presente século com aquilo que chamamos de blog, weblog ou blógue, como prefiro.

O blógue, espécie de site (ou sítio) revisitado, surgiu como uma forma gratuita e de fácil edição (significando acesso mesmo a pessoas com parco conhecimento de informática), ganhando rapidamente adeptos em todos cantos do planeta.

A rápida explosão e o surgimento de milhares de blógues novos a cada dia, por que não dizer a cada hora, constitui o “Fenômeno Blógue”, que no ano passado foi responsável pelo surgimento de mais de 5 milhões de blógues nos 8 principais provedores. Entretando, em uma pesquisa realizada pelo Perseus Institute (http://www.perseus.com) , 2,72 milhões estão praticamente abandonados, sem atualizações. 1,09 milhões foram criados e alimentados com informações apenas no dia de sua criação, 1,63 milhões foi abandonado após 126 dias de atualizações e 132.000 não foram atalizados após 1 ano ou mais. Só 13,6 mil foram retomados de pois de abandonados. Na mesma pesquisa, o Instituto verificou que os homens são mais propensos a abandorarem seus blógues (46,4% contra 40,7% das mulheres). Outro achado curioso foi o fato de que apenas 106,5 mil blógues eram atualizados pelo menos 1 vez por semana e menos de 50 mil atualizados diariamente.

Mesmo com estes dados, o número de novos blógues criados ainda supera em muito os abandonados, levando a capacidade dos provedores do serviço para o beleléu, já que os ganhos com publicidade foram ultrapassados pela rapidez de crescimento do fenômeno que teve de ter suas rédeas encurtadas.

Hoje, a maioria dos provedores, como era de se esperar, limitaram em muito o tamanho máximo dos blógues gratuitos e até mesmo do serviço pago, já que muitos previamente ofereciam hospedagem de imagens como fotografias, que rapidamente aumentam o tamanho dos arquivos hospedados.

Como tudo que sobe um dia desce (dizem…), depois da ascensão de uma grande nação inevitavelmente vem a sua queda, zênite e nadir, passamos neste momento por um período de “mortes controladas”: assim como no corpo humano, em que as células realizam sua morte de forma programada (apoptose) a fim de possibilitar o surgimento de células novas e revigoradas em seu lugar, vários blogueiros, alguns acompanhando o fenômeno desde o princípio, outros mais novatos, estão desistindo de manter seus blógues.

Será esta tendência um anúncio preliminar funesto do fim do Fenômeno? Serão apenas falsos sinais de fumaça a indicar uma expectativa errônea? Será que o aspecto individual, eminentemente depressivo e cinzento de alguns blogueiros, para os quais o eletrochoque seria a solução definitiva o responsável pelo que estávamos a discutir? Ou será que ler o livro de Haim Grumspum sobre resiliência os manteria na ativa?
Creio eu que muita água ainda vai rolar até que que a solução definitiva a esta questão se fixe. De qualquer forma, as respostas não serei eu a dar…

É hoje

O Pensador Selvagem está no ar!

    Finalmente nasceu! Depois de mais de 10 meses de planejamento e alguns meses de trabalho e discussão, O Pensador Selvagem foi lançado em sua Versão de Teste. Nos próximos meses ele será aperfeiçoado com a ajuda dos leitores. Ainda falta muito a fazer: menus precisam ser populados, módulos instalados, RSS das Seções criados…

    O fato é que estou muito feliz com o "filho de múltiplos pais e mães".

    Clique nos links a seguir para ver o site d’O Pensador Selvagem, o site do Editorial d’O Pensador Selvagem e o site do Diretório dos Blogs d’O Pensador Selvagem

    A brincadeira apenas começou. Já nas próximas semanas, as Seções serão populadas, coneúdos publicados, novos blogueiros iniciarão sua jornada neste que tem tudo para ser um dos melhores portais culturais dos últimos tempos, sem falsa modéstia.

    Visite-o hoje e acompanhe sua evolução nas próximas semanas. E tenha um ótimo fim de ano! 

 É hoje

Nasceu o Nossa Via

    Está no ar desde hoje o Nossa Via , com a idéia de juntar vários blogueiros em um só site , formando um grupo que opinasse regularmente sobre os assuntos mais diversos do nosso dia-a-dia: política, finanças, tecnologia, religião, comportamento, esporte, entretenimento…

    Este que vos fala está lá , opinando e cantando sobre Saúde e Bem-Estar e outras cositas mais. Uma passada por lá é obrigatória, agora mesmo! Confira e participe.

Qual o grau de maturidade da Blogosfera brasileira?

    Depois do primeiro Chat-Encontro "A Voz da Blogosfera", uma pergunta ficou ressoando nos meus ouvidos: qual é o grau de maturidade da Blogosfera brasileira? Estamos prontos para vôos mais altos ou somos ainda um bando de pirralhos que gostam de jogar Super-Trunfo tomando vodka? A pergunta não é retórica, ela é direta. Não tenho nada contra Super-trunfo, até criei uma comunidade para o jogo no Orkut, tampouco tenho nada contra uma bebida destilada vez ou outra, mas quando assuntos como esse chamam mais atenção que uma campanha para mudar nosso sistema político corrupto e ineficiente, uma outra para intensificar a doação de órgãos ou ainda uma pelo aumento do meio de transporte cicloguiado, passo a crer que a maturidade da grande massa de blogueiros é, sim, próxima a de uma banana verde, e quem teoricamente está guiando a Blogosfera, as grandes redes e blogueiros com maior número de acessos e "credibilidade" não estão conseguindo mudar este panorama na velocidade que seria necessária. Antes que digam que sou um chato de meia-tigela, saibam que acho incrivelmente originais grande parte das idéias que fazem grande buzz na internet, só questiono porquê iniciativas sérias não têm a mesma repercussão.

    A conversa começou amena, apresentações, brincadeiras, um papo sobre redes colaborativas, blogs cooletivos, novas tendências de agrupamento de blogueiros. O assunto das blogueiras da Playboy foi levantado e discutido, sem que uma conclusão definitiva acerca do tema fosse tomada. Alexandre Inagaki falou um pouco da nova parceria entre o Interney Blogs e o Portal Ig. Várias pérolas foram liberadas e podem ser encontradas no arquivo completo em txt do chat.

    Nesta próxima terça-feira, às 21 horas, haverá um novo encontro novamente na forma de Chat, aqui no site. Estão todos convidados. Apesar de alguns problemas como a barra de rolagem automática que dificultava a leitura de postagens anteriores, a presença de vários blogueiros significativos na Blogosfera tornou este chat-encontro uma experiência interessante. Na próxima edição esperamos contar com número ainda maior que os 22 blogueiros simultâneos que tivemos desta vez, esperando que consigamos fixar esta como uma forma válida de discussão de assuntos palpitantes e atuais da Blogosfera ou então criar uma nova forma semelhante onde vários Blogueiros possam se reunir em um mesmo ambiente para troca democrática instantânea  de idéias e experiências

    Serão estabelecidos temas a serem discutidos em cada edição. Os mesmos podem ser sugeridos nos comentários, aqui, ou através do e-mail r2 (no) reinehr ponto org. Foi sentida a falta de um representante do Nossa Via, um novo e promissor portal de blogueiros  e assuntos que está por ser lançado em breve. 

    A pergunta do título, entretanto, fica a me encucar: qual o grau de maturidade da Blogosfera brasileira? Existe algo que possamos fazer para acelerar a maturação, caso ela esteja "verde"? Quais são os primeiros passos?

    Se estas questões também lhe intrigam, não deixe de manter contato. Tentaremos responder em conjunto nos próximos encontros.

 

Abaixo, a lista dos blogueiros que participaram ativamente da discussão conforme o registro de conversas do chat).

 

Sandra Pontes
Lu Monte
Viva!
Cris Zimmerman
Manoel Netto
Herdeiro do Caos
Portal Gyn
João M
Renmero
Claudinei
Marcus Oliveira
MarcosVP
Stevan
Ian Black
Pablo Pamplona
Thiago Mobilon
Caco
Inagaki
Cirilo Veloso
Cynara
Marcelo da Sopa
Donizetti
Rafael Reinehr