A Terceira Onda – O Conhecimento – Alvin Toffler

Na Primeira Onda, ou sociedades agrárias, a principal forma de capital era a terra. Se eu cultivasse a minha terra, você não podia cultivar a sua plantação na mesma terra ao mesmo tempo. Era ou você ou eu, nunca ambos. O mesmo era – e ainda é – verdade para o capital nas economias industriais da Segunda Onda. Você e eu não podemos usar a mesma linha de montagem ao mesmo tempo. Tudo isso se inverte nas economias da Terceira Onda, nas quais o conhecimento é a principal forma de capital. Você e eu podemos usar o mesmo conhecimento ao mesmo tempo e, se o usarmos com criatividade, podemos até mesmo gerar mais conhecimento.
 

O texto acima, retirado do site da amiga Clara Alvarez, é um excerto da obra do futurista Alvin Toffler. Recomendo a leitura de A Terceira Onda, livro do autor, como um exercício de raciocínio futurista. Vários insights são garantidos, mesmo que não concordemos com todas suas asserções e apostas.
Continue reading

Aborto Elétrico

Aborto Elétrico

Primeiro grupo punk de Brasília (e talvez o primeiro do Brasil), verdadeira escola de rockeiros, em suas fileiras passaram, entre outros, o baterista Fê, do Capital Inicial, Renato Russo, do Legião Urbana e Marcão, do Burguesia Decadente (1977-1979). De suas fileiras, sairam os músicos que depois formariam o Legião Urbana, a Plebe Rude e o Capital Inicial.

Aborto ElétricoUma das frases marcantes em suas letras foi "Menos guerra, mais pão, vocês de direita, vocês de esquerda são todos babacas,
velhos demais, vivendo intrigas de tempos atrás
" (O Despertar Dos Mortos).

Uma das raras gravações da banda, feita ao vivo na UnB em 1978, contava com as seguintes canções:

1. Fátima
2. Construção Civil
3. Ficção Científica
4. Veraneio Vascaína
5. Conexão Amazônica
6. Que Pais É Este
7. Love Song For One
8. Tédio

Para escutar (a qualidade é baixa, mas vale o registro histórico), clique em Download de Aborto Elétrico – Ao Vivo na UbB 1978

 

O capitalismo não é um lugar

    "Quando se focaliza a oposição nas manifestações mais recentes do capitalismo (por exemplo, a reestruturação, o mercado global, as organizações de livre comércio, o poder controlado pelas corporações multinacionais), isso significa que um ataque ao verdadeiro coração do sistema capitalista está sendo esquecido ou ignorado. O capitalismo não é um lugar ("centros financeiros") ou uma coisa ("corporações multinacionais"), ele é uma relação social baseada no trabalho assalariado e na troca de mercadoria, de onde o lucro é derivado do roubo do trabalho não pago efetuado pelo capital."

 

Trecho retirado do livro "Urgência das Ruas – Black Block, Reclaim The Streets e os dias da Ação Global, organizado por Ned Ludd, publicado pela Conrad

 

Carta de Princípios do Fórum Social Mundial

Só pra lembrar que "um outro mundo é possível":

"The World Social Forum is an open meeting place for reflective thinking, democratic debate of ideas, formulation of proposals, free exchange of experiences and interlinking for effective action, by groups and movements of civil society that are opposed to neoliberalism and to domination of the world by capital and any form of imperialism, and are committed to building a planetary society directed towards fruitful relationships among Humanking and between it and the Earth."

Continue lendo nesta página ou na fonte

Continue reading