Tag Archives for " colocar "

Fev 03

Como denunciar Spam no Brasil

By Rafael Reinehr | Só observando...

Serviço de utilidade pública. Como tudo que exige um pouco de esforço, provavelmente cairá no ostracismo:

Para saber detalhadamente como denunciar um spam, acesse o site http://antispam.br,  Resumidamente, faz-se o seguinte:

  • Responder o email de spam, incluindo o conteúdo original e o cabeçalho de e-mail na mensagem;
  • No campo ‘Para:’ digitar o endereço mail-abuse@cert.br;
  • Buscar o(s) responsável(eis) pelo domínio no site http://registro.br, pela função whois do próprio site. Para isso é necessário que o spammer tenha enviado o site de propaganda (por exemplo, www.liverjoice.com.br);
  • Colocar o email do responsável pela rede no campo ‘CC:’, encontrado pelo site registro.br;
  • Enviar o email.
(via Wikipedia)

Continue lendo

Bhali quando pequena
Ago 21

Fotos de Quinta #036 – 21/08/2008

By Rafael Reinehr | Fotos de Quinta

O Fotos de Quinta desta quinta-feira vai ser especial: Fotos de Quinta Cachorrada. Vou colocar aqui as fotos dos cachorros da casa Reinehr-Schumacher, nomeadamente a Senhorita Bhali e o Senhor Sancho. Se você tem alergia à beleza e candura, não olhe!

Bhali quando pequena
Bhali quando pequena

Sancho e sua gravata
Sancho e sua gravata

(Veja mais fotos clicando no link a seguir: mais fotos de Bhali e Sancho)

 

Continue lendo

Carolina
Jul 24

Olhares.com

By Rafael Reinehr | Miscelânea

Há cerca de 4 anos, criei uma conta no Olhares, uma comunidade portuguesa de fotógrafos. Na ocasião (2004), recém tinha comprado minha Nikon D100 e estava empolgado fotografando a todo vapor. Fiz algumas boas fotos naquele período.

Hoje, ando meio parado e desmotivado, muito trabalho me limita o tempo e a disposição para seguir estudando e fotografando. Pretendo, durante este ano ou, quem sabe, no próximo, fundar o Foto Clube Araranguá, para tentar reunir pessoas que realmente gostam de fotografia em minha nova cidade.

Para não deixar esta "quinta fotográfica" passar em vão, vou postar aqui duas fotos daquela época das quais gosto muito.

A primeira foi quase um "estudo luminotécnico", já que, em pleno meio dia, precisava tirar as sombras de baixo dos olhos de minha esposa (na época namorada) Carolina. A solução foi colocar minha mãe segurando uma bandeja de pizza refletindo no rosto da Carol. Veja o resultado:

Carolina

A segunda foto foi tirada em uma manhã de inverno, da janela da sala do nosso antigo apartamento em Porto Alegre. A vista é da Igreja Santa Cecília. Bela visão matinal, em quase silhueta (tenho outra foto em silhueta completa, mas não a encontrei 🙁 )

Igreja Santa Cecília

Abr 14

Terça-feira, 7 de setembro de 2004 – Pesquisa eleitoral

By Rafael Reinehr | Escrever Por Escrever (blog)

TRIMMM…
– Alô!?
– Alô! Com quem falo?
– Com quem quer falar?
– Aqui é Carlos Nascimento, do Pesquisas Populares. Desculpe incomodar neste horário, o senhor está muito ocupado?
– Pesquisa? Do IBOPE?
– Sim, é uma pesquisa. Mas sou do Pesquisas Populares, não do IBOPE! Estamos realizando uma pesquisa sobre as próximas eleições e gostaríamos de saber se o senhor poderia participar.
– Hummm… Vai demorar?
– A pesquisa é rápida. São só algumas perguntas.
– Então tá bom! Se for rápido…
– Para sua conferência, o meu código de pesquisador é 165850 e o telefone de nossa Central de Pesquisas, para esclarecimento de quaisquer dúvidas é 555-5555. Posso começar?
– Vai…
– Primeiro, seus dados de identificação: primeiro nome?
– João.
– Sexo?
– Macho! Muito macho!
– Certo, masculino…
– Estado civil?
– Casado. Muito bem casado!
– Tá… Cor?
– Vermelho. Colorado de coração!
– Vermelho? Hahaha! Não sua cor preferida! Cor da pele!
– Sou negrão com muito orgulho!
– Casa própria ou alugada?
– Própria. A muito custo neste país!
– Grau de escolaridade?
– Terminei a oitava série.
– Profissão?
– Motorista de ônibus.
– Certo. Poderia dizer a renda familiar, mais ou menos?
– Ah! Com o dinheiro da patroa, que vende comida pronta, dá uns 5 salários…
– Ótimo! Agora vamos às demais perguntas da pesquisa: em quem você vai votar para Prefeito?
– Prefeito? Vou de Valdeci! Na cabeça!
– Ah, tá… Do PT, né?
– E para Governador, votas em quem?
– Vou votar no Olívio! O bigode no Piratini!
– Olívio? Tem certeza? Vou colocar aqui hein? Não vai se arrepender!
– Pode colocar!
– E para Senador, em quem vai votar?
– Vou votar no Paim, no Paulo Paim.
– No Paim? Hummm… Aquele “da cor” do PT, né?
– Como?
– Nada, nada não… Só mais uma pergunta: em quem o senhor vai votar para presidente da República? É a decisão mais importante de todas!
– Ah! Pra presidente vou votar no Lula!
– No Lula? Não, você só pode estar brincando!
– Ué? Por quê?
– Não vou colocar isso aqui! Vou colocar Serra!
– O quê? Mas não pode!
– Ah! Vou sim! Você já votou em todos do PT! Colocou prefeito do PT, governador do PT e até senador do PT! Vou colocar seu voto para presidente no Serra…
– Você ta louco? Coloca Lula aí! Onde já se viu uma coisa dessas?
– Me nego a colocar esse PTzão aqui! Como você pode votar em um quase analfabeto? Vou marcar o Serra aqui!
– Olha aqui seu filha da puta! Ou você coloca aí que eu vou votar no Lula ou te quebro os cornos!
– Ah, pára! Um cara que nem eu, com curso superior, consegui este emprego no Pesquisas Populares para aumentar minha renda, não vou deixar você, quase analfabeto também fazer essa besteira!
– Seu desgraçado! Vou descobrir onde tu mora e vou aí rachar tua cara! Tu não tem ética seu filho duma mãe? E a imparcialidade do pesquisador? Eu sabia que essas pesquisas eram todas uma fraude. Como você pode mudar minha opinião?
– Mas vem cá: me dá um argumento para você votar no Lula. Umzinho só!
– Que argumento o caramba! Você vai botar aí que eu vou votar no Lula e ponto final! Olha que eu tenho amigos na imprensa e eles vão denunciar esta tua pesquisa de merda!
– Pfu! Denuncia nada! O Pesquisas Populares é acima de qualquer suspeita! Tem tradição e credibilidade, ninguém vai acreditar! Me diz aí: dá só um argumento pra você votar no Lula. Te dou vários para você votar no Serra!
– Então, me diz 1 motivo pra eu votar no Serra!!!
– Ah! Porque o titio.. hã… porque o Serra foi o responsável pelo lançamento dos genéricos. Não é um bom motivo?
– O Serra é teu tio?
– Que nada… De onde tu tirou isso? Olha só: vou colocar o Serra aqui porque senão o Lula ganha fácil essa pesquisa. Assim fica mais emocionante.
– Olha aqui! Já te falei seu corno! Se você botar Serra aí na pesquisa vou aí e te enfio a mão!
– Então tá! Marquei Serra aqui na sua pesquisa! Muito obrigado pela colaboração e tenha uma boa tarde seu João!
– Espera aí seu…
Tu tu tu tu tu…

Abr 05

Sexta-feira, 16 de abril de 2004 O fim dos blógues – O fim de uma Era ou Vamos colocar Fluoxetina…

By Rafael Reinehr | Escrever Por Escrever (blog)

O fim dos blógues – O fim de uma Era ou “Vamos colocar Fluoxetina nesta água?”

campo de arroz amarelo.jpg

Tenho notado um fenômeno estranho nestes últimos meses, especialmente nas últimas semanas: vários blogueiros do meu círculo de amizades tem desistido de seus blógues, alegando cansaço, esgotamento de idéias, falta de tempo…

Aperceberam-se, como acontece com todos nós, depois do ímpeto fulguroso inicial, que encanta e nos torna um apaixonado pela Blogosfera que deixamos um pouco de lado nossas vidas reais e dedicamos cada vez mais tempo a este mundo hipertextual e virtual.

Vamos nos afundando em um mar de ilusões: alguns em busca do sucesso (querem atingir o topo dos blógues mais acessados ou ter dezenas ou centenas de comentários em cada pôust); outros realizando psicoterapia aberta, chorando suas mágoas e seus problemas em público; outros ainda querem tão somente ter “um lugar para guardar e/ou mostrar seus escritos, suas idéias; outros querem revolucionar, criar seitas e seguidores, propagandear, colocar fogo…

Não importa onde nos incluamos nestas ou em outras categorias de blogueiro, todas intercambiáveis e sem limites precisos, o certo é que participamos de um fenômeno particular a este começo de milênio que nem Nostradamus havia previsto: o da globalização do conhecimento e do direito à comunicação.

Com a Internet e suas possibilidades (e me desculpem se estou repetindo o que é senso comum), qualquer um de nós pode, a cada instante e quase instantaneamente, tomar conhecimento do que acontece em virtualmente quase qualquer canto habitado do planeta e comunicar-se com aquele habitante.

Esta facilidade foi progressivamente se tornando mais e mais acessível, culminando no fim da década de 90 e de forma mais significativa no começo do presente século com aquilo que chamamos de blog, weblog ou blógue, como prefiro.

O blógue, espécie de site (ou sítio) revisitado, surgiu como uma forma gratuita e de fácil edição (significando acesso mesmo a pessoas com parco conhecimento de informática), ganhando rapidamente adeptos em todos cantos do planeta.

A rápida explosão e o surgimento de milhares de blógues novos a cada dia, por que não dizer a cada hora, constitui o “Fenômeno Blógue”, que no ano passado foi responsável pelo surgimento de mais de 5 milhões de blógues nos 8 principais provedores. Entretando, em uma pesquisa realizada pelo Perseus Institute (http://www.perseus.com) , 2,72 milhões estão praticamente abandonados, sem atualizações. 1,09 milhões foram criados e alimentados com informações apenas no dia de sua criação, 1,63 milhões foi abandonado após 126 dias de atualizações e 132.000 não foram atalizados após 1 ano ou mais. Só 13,6 mil foram retomados de pois de abandonados. Na mesma pesquisa, o Instituto verificou que os homens são mais propensos a abandorarem seus blógues (46,4% contra 40,7% das mulheres). Outro achado curioso foi o fato de que apenas 106,5 mil blógues eram atualizados pelo menos 1 vez por semana e menos de 50 mil atualizados diariamente.

Mesmo com estes dados, o número de novos blógues criados ainda supera em muito os abandonados, levando a capacidade dos provedores do serviço para o beleléu, já que os ganhos com publicidade foram ultrapassados pela rapidez de crescimento do fenômeno que teve de ter suas rédeas encurtadas.

Hoje, a maioria dos provedores, como era de se esperar, limitaram em muito o tamanho máximo dos blógues gratuitos e até mesmo do serviço pago, já que muitos previamente ofereciam hospedagem de imagens como fotografias, que rapidamente aumentam o tamanho dos arquivos hospedados.

Como tudo que sobe um dia desce (dizem…), depois da ascensão de uma grande nação inevitavelmente vem a sua queda, zênite e nadir, passamos neste momento por um período de “mortes controladas”: assim como no corpo humano, em que as células realizam sua morte de forma programada (apoptose) a fim de possibilitar o surgimento de células novas e revigoradas em seu lugar, vários blogueiros, alguns acompanhando o fenômeno desde o princípio, outros mais novatos, estão desistindo de manter seus blógues.

Será esta tendência um anúncio preliminar funesto do fim do Fenômeno? Serão apenas falsos sinais de fumaça a indicar uma expectativa errônea? Será que o aspecto individual, eminentemente depressivo e cinzento de alguns blogueiros, para os quais o eletrochoque seria a solução definitiva o responsável pelo que estávamos a discutir? Ou será que ler o livro de Haim Grumspum sobre resiliência os manteria na ativa?
Creio eu que muita água ainda vai rolar até que que a solução definitiva a esta questão se fixe. De qualquer forma, as respostas não serei eu a dar…

Set 02

Tudo (aparentemente) resolvido…

By Rafael Reinehr | Novidades!

    Tudo resolvido (e esclarecido). O Fórum estava com alguns problemas (mostrando postagens duplas, trocando nomes de autores e outras bizarrices). Enquanto estava tentando consertar, meu computador foi invadido por um hacker do Serviço Secreto Secretíssimo do Governo Federal, ameaçando-me: se eu tentasse corrigir os problemas que ELES haviam imputado no Fórum enquanto eu, tranquilamente passava a manhã e almoçava tranqüilamente na casa dos amigos Isabel e Celso Gobbato.

    Tentei argumentar que organizar este Fórum tinha me dado um trabalho do cão, que meu cão e seus cãozinhos iam ficar sem dono se não conseguisse corrigir o Fórum etc e tal. Mas ele continuava frio: ameaçou contar pra turma do futebol o que eu faço nas quintas à noite. Eu fui perdendo a calma e quase saí do sério.

    Resolvi perguntar se não haveria outra saída para colocar o Fórum em dia novamente. Nesta hora, imaginei seu olhos brilhando enquanto negociávamos  os valores que deveria pagar para que me permitisse corrigir o Fórum.

    Bem, aqui estamos: meio milhão de dólares mais pobre, mas com o Fórum funcionando redondinho. Até quando? Bem,  acredito que essa resposta nem Deus sabe… 

Anchova
Ago 05

Jantar caseiro de Domingo

By Rafael Reinehr | Jantares e Afins

    Hoje resolvi colocar em prática parte do que aprendi na última quinta-feira no curso de gastronomia que estou fazendo. Minha cobaia foi, é claro, minha amada esposa.

    Preparei uma Anchova com Alcaparras. A receita completa, assim como a receita do Ragu de Cogumelos para acompanhar o prato, publico nesta terça-feira, no Caldeirão de Sabores. Olha a foto do prato de hoje aí embaixo.

Anchova

Jul 17

Sábado, 7 de fevereiro de 2004

By Rafael Reinehr | Escrever Por Escrever (blog)

{Sábado, Fevereiro 07, 2004}

Uma pedra no sapato

Assim como todos países do mundo são uma pedra no sapato do governo americano eu digo: as lojas de fotografia dos Estados Unidos, menos a BHPhotoVideo são uma pedra no meu sapato.
Depois de entrar em 14 sites especializados em fotografia, escolhi aquele com os melhores preços para encomendar minha Nikon D100. Depois de preencher vários formulários com dezenas de dados, verificar valores de postagem para o"Brazil", colocar meus dados de endereço e cartão de crédito, confirmar e reconfirmar dados e senha, recebo uma mensagem dizendo: "muito obrigado pela compra". Para confirmar seu pedido, entre em contato pelo telefone XXXX-XXX-XXXX. Faço uma ligação internacional, me rasgo todo no inglês para ser muito mal-educadamente atendido por um atendente da loja A&M Photo World.
Na seqüência, recebo uma mensagem da SmilePhotoVideo agradecendo meu interesse na compra das lentes que eu havia escolhido, mas eles não aceitam meu cartão de crédito internacional com origem do Brasil por motivos de segurança!  

Continue lendo

Jul 03

03/07/2007 – Rotina que não cansa

By Rafael Reinehr | Cotidianices

    Aproveitei minha manhã livre para colocar em dia parte das burocracias do consultório. Também encontrei um bom lugar para a pescaria do fim-de-semana, no Rio Araranguá. À tarde, atendi em Turvo e à noite, futebol com a turma. Meu amigo Rafael jogou conosco. Em casa, a galinha escabelada deliciosa feita pelo meu amor me esperava. Caminha gostosa.