Tag Archives for " depois "

Jun 11

Leticia Wierzchowski e o processo contra Milton Ribeiro:ou a batalha entre o alazão negro e o alazão

By Rafael Reinehr | Blogosfera

Em função de uma viagem, não consegui me posicionar anteriormente em relação ao processo judicial iniciado por Leticia Wiezchowski, autora, entre outros, do livro A Casa das Sete Mulheres, e o blogueiro Milton Ribeiro. Entretanto, preciso somar minha voz a de tantos outros que o fizeram.

Não tenho nenhum tipo de relacionamento com Leticia Wierzchowski e, por outro lado, considero-me amigo de Milton Ribeiro, o que poderia interferir em meu julgamento. Entretanto, as considerações a seguir serão tecidas da forma mais isenta possível levando em conta meu contato com os envolvidos. Para ilustrar melhor o que penso, vou contar uma historinha, com dois personagens chamados Miltona e Leticio (sem acento).

Miltona é uma escritora gaúcha de razoável sucesso regional que teve uma de suas obras escolhidas por uma rede de televisão para ser vertida em uma minissérie transmitida nacionalmente. A minissérie obteve boa visibilidade e aumentou temporariamente o número de pessoas cientes da existência da escritora, que vendeu milhares de seu livro na ocasião.

Miltona, entretanto, não conseguiu manter sua sorte seu desempenho nas obras a seguir e, depois de tentar sua sorte no mundo da arquitetura, da moda e da construção civil, resolveu dedicar-se ao direito, quando decidiu processar um de seus leitores, Leticio Ribeirinho.

Leticio Ribeirinho, um sofrido leitor da obra de Miltona, havia escrito uma resenha tentando abrandar uma critica severa que sua autora preferida havia recebido alguns anos antes por um renomado ensaísta, crítico e escritor gaúcho. Entretanto, ao tentar abrandar a crítica à sua amada escritora, o tiro acabou saindo pela culatra pois, ao imaginar que Leticio estava lhe insultando, a atrapalhada* Miltona decidiu que estava na hora de conseguir uma graninha enquanto não arranjasse uma nova ocupação, talvez como atendente no Wally-Smart.**

Mas agora, por gentileza, deixem-me concluir abruptamente este texto por dois motivos: meus pés estão ficando gelados e estão cortando seringueiras centenárias na beira do rio porque “estão impondo risco ao moradores vizinhos”. Isso parece uma inversão da lógica: primeiro eu me mudo para o lado do depósito de lixo e depois peço à prefeitura para que mude o lixão de lugar… É como escrever um livro cheio de erros e esperar que não se façam críticas a ele. É dormir com a amante na própria cama com a esposa preparando o jantar na cozinha e depois reclamar se for pego no flagra.

E não deixem de ler todos os links indicados acima e abaixo. Esta é uma história que merece ser apreendida e acompanhada. 

 

* Alguns estudos sugerem que o analfabetismo funcional no Brasil chegue a níveis superiores a 70% da população.

** A descrição da referida profissão não tem nenhum caráter desmeritório > este disclaimer está sendo publicado a partir da observação de que algumas pessoas com visão enviesada podem crer que algumas profissões possuem importância inerente maior do que outras

*** Não deixe de olhar a página da Leticia Wierzchowski na Wikipedia.

 

Para entender o post acima, leia os seguintes links:

Leticia Wierzchowski processa este blog (I)

Leticia Wierzchowski processa este blog (II) – O conteúdo da inicial escrita pelo advogado de Roberto Carlos e da RBS

Leticia Wierzchowski processa este blog (III) – Algumas opiniões equilibradas

 

Continue lendo

Novitas
Fev 01

Herar eh umano – Editora Novitas

By Rafael Reinehr | Alhures

Recebi hoje por mail um spam da Editora Novitas, uma vulga nova editora que promete tirar do ostracismo o incauto escritor que desejar investir a bagatela de 9 centavos por página para ter seus escritos impressos em folhas de 75g/m2.

Falando assim, até parece uma crítica destrutiva e que não sou favorável a dar espaço para novas iniciativas do gênero. Pelo contrário, eu mesmo estou engatilhando a fundação de uma Editora Literária para os próximos meses (já planejada há mais de 2 anos).

O que me chamou a atenção na Novitas é uma gafe curiosíssima que se apresenta na capa do site. A imagem e as palavras falam por si só:

Novitas

(continue lendo…)

Continue lendo

Primeira pedalada
Fev 01

Nossa primeira pedalada

By Rafael Reinehr | Bicicletas, Ciclismo e Aventura

Finalmente compramos nossas bicicletas! A Carol escolheu uma Caloi Elite 2.1 e eu uma Scott Aspect 30.

Como não poderia deixar de ser, estreamos nossas magrelas no mesmo dia. Fomos aqui de casa até o Grêmio Fronteira, um clube onde eu iria ter uma partida de tênis. Como acontece em todos momentos significativos da minha vida, minha amiga, a Chuva, não poderia deixar de me prestigiar!

A volta para casa foi debaixo d’água, enfrentando uma bela subida para chegar de volta ao lar. E aí embaixo estão os dois felizes ciclistas, depois de sua primeira pequenina aventura:

Primeira pedalada

Esperamos que seja a primeira de muitas, e que muitas toneladas de CO2 deixem de ser emitidas nesta nova vida.

Continue lendo

Gilmar Mendes mostrando a língua para você
Dez 28

Gilmar Mendes, o Poder Corrompe e Enferruja

By Rafael Reinehr | Antena: O Que, Como, Quando, Onde, Porquê

Gilmar Mendes mostrando a língua para você

Gilberto Mendes mostrando a língua pra você

 Lendo artigo de Mylton Severiano na Caros Amigos de dezembro, fiquei sabendo de mais uma, que nem impressiona mais nesta Sociedade da Simulação em que vivemos. Os artigo do qual foi retirada a história que Mylton conta foi redigido pelo jornalista Leandro Fortes, para a Carta Capital. Acompanhe:

Gilmar Mendes, ministro do STF, responsável pela soltura de Daniel Dantas da cadeia mesmo após relatório detalhado feito por outro juiz, colega seu, é na verdade um dedicado empresário que lucra com sua posição no STF.

Acionista do IDP, Instituto Brasiliense de Direito Público, entidade que desde 1998 organiza cursos, palestras, seminários, treinamentos e que desde 2000 lucrou mais de 2 milhões e meio de reais somente de contratos com órgão federais, sem licitação, Gilmar também usa de sua influência para favorecer o irmão, em sua terra natal. Continue lendo

Set 28

Aniversário do João Vítor, vitória do Glorioso Sport Club Internacional…

By Rafael Reinehr | Cotidianices

Teoricamente, hoje era dia para colocar aqui um daqueles ensaios densos como os que andei publicando nas últimas semanas. Pfu… Que nada. Não deu pra ler em profundidade nada para sintetizar ou analisar com a qualidade que o leitor merece.

As últimas duas semanas tenho andado muito ocupado construindo o site da Coolméia, reformulando o site da minha Clínica MedSpa e também dando suporte aos blogs do OPS! e aperfeiçoando o próprio site d’O Pensador Selvagem. Confesso que estou "quase" cansando de tanta vida virtual e quero muito deixá-la um bocadinho de lado para voltar à guitarra (música), à máquina fotográfica (fotografia), à cozinha (gastronomia), aos livros (literatura) e ao cinema, por trás das câmeras, que fique claro.

Hoje, depois de algumas horas dedicadas ao OPS! e ao site da clínica, consegui me dar tempo para simplesmente ficar de papo pro ar, primeiro indo ao aniversário de 2 aninhos do João Vítor, filho dos nossos amigos Jaqueline e André e depois fui ao Sky (um boteco daqui) assistir ao massacre impetrado pelo Sport Club Internacional (4×1) sobre o arquirival Gaymio de trás do cemitério.

Ê-le-lê… Cachorrinhos deitados na sala, esposa preparando trabalho para curso de especialização e eu planejando algumas mudanças na clínica… Domingão bom. Simples e bom, muito bom!

Agora, com licença que estou indo jantar. Uma boa semana!

Pimenta vermelha
Set 21

Molho de Pimentas Mãe da Flávia a la Rafael Reinehr

By Rafael Reinehr | Caldeirão de Sabores

Dia desses fomos comer uma deliciosa feijoada com feijão branco, frango e lingüiça na casa da Flávia, nossa amiga dentista aqui em Araranguá. A feijoada estava supimpa, mas o que me chamou mesmo a atenção foi um molho de pimenta que foi trazido à mesa.

Como gosto de comidas temperadas (e viva a cozinha tailandesa!) fiquei impressionado com a picância e o sabor do molho de pimenta que a Flávia nos ofereceu. Depois de um furioso interrogatório, ficamos sabendo que a responsável pela criação daquele estupendo molho de pimenta era a mãe da Flávia! Como a Flavinha não tinha a receita, ficou de conseguir com a mãe dela.

Alguns dias depois, já impaciente e louco para repetir a receita em casa, indaguei a Flávia em um encontro casual que tivemos:

– E aí, desembucha: qual é a receita do tal molho de pimenta?
– Pois é… Sabe que falei com a mãe e ela faz meio de olho… Tudo o que sei é que vão dois frascos de pimenta malagueta vermelha e um de pimenta verde…
– Só isso?
– Hu-hum….

Bem, lá fui eu, um cadinho decepcionado para a cozinha tentar "experimentar" e ver se descobria a "fórmula" do maravilhoso molho que agora não era mais de uma só pimenta, então passou a ser um "molho de pimentas". E não é que com um pouco de intuição e alguma destreza cheguei lá? Ah, que perfeição! Agora tenho, para meu próprio consumo, o melhor molho de pimentas que jamais experimentei!

Nos últimos dias, ele tem sido utilizado em tudo: risotos, massas, pizzas… Sempre deixando aquele gostinho ardido e delicioso, além de ser aprovado até agora por 100% das visitas! Bom, sem mais delongas e como não sou de guardar segredos, aí vai a receita do já consagrado Molho de Pimentas Mãe da Flávia a la Rafael Reinehr:

Pimenta vermelha
2 frascos de 80g de pimenta malagueta vermelha

Pimenta verde
1 frasco de 80g de pimenta malagueta verde

Pimentões
3 dedos de 1 pimentão amarelo e de um pimentão verde

Pimentas e Pimentões
Um punhado de pimenta de bico
Sal a gosto
Pimenta do reino moída na hora a gosto
Bata tudo no liqüidificador e…

Voilá!
Molho de Pimentas Mãe da Flávia a la Rafael Reinehr
Está pronto o soberbo Molho de Pimentas Mãe da Flávia a la Rafael Reinehr

A aparência ao vivo é muito melhor do que a da foto acima! A cor é maravilhosa e a ardência já começa nos olhos se você tentar encarar esta bomba de frente por muito tempo. Replique a receita em casa e depois me diga se não é um dos melhores molhos de pimenta que você já experimentou.

Um abraço e bom proveito!

 

Set 10

Getting Things Done – Terminando de Fazer as Coisas…

By Rafael Reinehr | Terapias de bem-estar

… ou simplesmente: Fazendo a Vida Andar. Sinto, diariamente, que perdi o controle da minha própria vida. Hoje resolvi tirar 3 minutos do meu tempo e contei quantos e-mails tenho deixado para responder depois a cada dia. De primeiro de setembro até agora – metade do dia 10 – deixei 173 e-mails para responder depois. Ou seja, uma média DIÁRIA de 17 mails que ficam sem resposta, acumulando e atrolhando minha caixa de mensagens, que já pesa mais do que um mamute após o almoço.

Entre estas mensagens, muitas de significativa importância, como a de pessoas interessadas em participar da Rede O Pensador Selvagem, quer seja como colunistas, colaboradores, editores ou blogueiros. Outras, de amigos, algumas de escritores, diagramadores, ilustradores interessados em participar da Sillencio Edittora e Livvraria, muitos ainda que fizeram comentários aqui no blog que me tocaram profundamente e com quem quero ter uma conversa mais demorada, portanto não respondi ainda ou simplesmente respondi de forma superficial, guardando o e-mail para me lembrar de responder com calma outra hora…

Mas aí é que está: esta "outra hora" não chega nunca, pois o acúmulo se torna cada vez mais aterrador. E aterrador é a palavra certa, pois parece que estou sendo "aterrado" sob esta multidão de e-mails. Hoje à noite vou tirar umas fotos do meu computador para compartilhar com os amigos a angústia que me toma conta.

Se alguém tiver uma boa idéia, que não seja do tipo "abandone a internet, vá viver sua vida", estou aceitando. Imagina quando vierem os filhos e quando eu lançar os projetos que estão guardados na manga, relacionados à sustentabilidade e ecologia… Ó céus… Ó vida…

Brasão da Ossétia do Sul
Ago 24

A mídia, a Ossétia do Sul e o contraponto necessário

By Rafael Reinehr | O Mundo às Avessas

“O outro lado da mídia” (ou porque duvidar SEMPRE de alguma notícia veiculada na mídia tradicional) seria um bom título para este artigo. “Porque os anti-americanos têm razão” seria outro título a ser utilizado.

Brasão da Ossétia do SulLi as linhas a seguir no blog Estado Anarquista, e as mesmas referem-se a uma versão alternativa, dada pela Rússia acerca dos acontecimentos na Ossétia do Sul. O ponto de vista ocidental você lê nos jornais e vê na tevê. O contraponto apresento abaixo:

“Em primeiro lugar, a dissolução (nunca “colapso”) da União Soviética foi prevista na sua própria Constituição e sob esta Constituição, as Repúblicas que tinham minorias étnicas tinham no acto de secessão realizar referendos para que os respectivos povos pudessem escolher o grau da sua auto-determinação. Geórgia não realizou estes referendos nos territórios da Abkházia e da Ossétia do Sul, enclaves etnicamente russos dentro da Geórgia. Desde então, e depois destas dois territórios terem ganho sua “independência” em guerras com a Geórgia, tem havido numerosas tentativas de encontrar uma solução pacífica da parte de Moscou.

Mapa da Ossétia do SulEm segundo lugar, Moscou teve sempre o cuidado de informar o mundo através de uma campanha de comunicação social incansável a partir do seus adidos de imprensa nas suas Embaixadas, segundo a qual o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa tem vindo a prestar informações detalhadas e de forma constante sobre como Moscou negociava uma paz na Ossétia do Sul, salientando sempre a necessidade de satisfazer ambos os lados – Tblissi (Geórgia) e Tskhinvali (Ossétia do Sul). Acontece que o leitor alguma vez encontrou essa informação em qualquer órgão de notícias ocidental? Não, porque foi sistematicamente ignorada num imenso esforço de desinformação. Depois digam que a imprensa no Ocidente é livre e na Rússia, não, e depois dizem que há liberdade de expressão no Ocidente e não na Rússia. Já agora, como explicar os ataques de hackers contra o site da RIA Novosti ontem? Liberdade de expressão? Ou um ato de terrorismo?

Em terceiro lugar, horas depois de anunciar um cessar-fogo, Geórgia incumbiu as suas forças de manutenção da paz a atacar as forças russas da manutenção paz russos na zona, um acto que levanta dúvidas quanto à sanidade do Presidente da Geórgia Mikhail Saakashvili e mais grave, quanto às intenções de Washington, que juntamente com Tel Aviv, tem centenas de conselheiros militares de apoio às Forças Armadas da Geórgia. Como poderia este ataque não ter recebido a aprovação do fantoche-mestre que puxa as cordas de Saakashvili?”

E agora cacatua, qual é?

1 2 3 6