Posts Tagged "enquanto"


Comecei hoje um processo de redução gradual do uso do e-mail, que deverá culminar, em algumas semanas, com a cessação quase completa da utilização dessa ferramenta ora revolucionária e agora arcaica de comunicação entre indivíduos.

Em cada e-mail que hoje utilizo, uma auto-resposta irá instruir meu amigo, conhecido ou pessoa interessada em me alcançar como fazê-lo. Não terei mais preocupações com spams e outras questões relacionadas à rigidez desta ferramenta antiquada.

Como vou fazer isso? Basicamente criando uma rede que propicie um ambiente transparente em que eu possa me comunicar, de forma não hermética (como no e-mail) com as pessoas que me interessam e que se interessam pelo que tenho a dizer.

Enquanto organizo este sistema, vou publicando aqui o andamento deste projeto. Neste ínterim, veja o que Luiz Suarez, da IBM, nos ensina sobre viver sem e-mails em sua palestra “Thinking Outside the Inbox“, no vídeo abaixo.

http://www.youtube.com/v/H5GRzeIIoZM&hl=pt-br&fs=1&
Read More

No ano passado, depois de iniciar minha jornada em busca de algo que realmente desse significado à minha vida, algo além dos planos mundanos e hedonistas que compartilho com boa parte da humanidade, acabei conhecendo o Wiser Earth, e por lá uma senhora chamada Glistening DeepWater, que escreveu o belíssimo texto a seguir:

Os muitos grupos, ideias e entendimentos necessários para criar mudanças benéficas duradouras no mundo estão emergindo em todo lugar e existem pessoas-chave trabalhando para unir estes grupos em um movimento coeso.

A evolução necessariamente nos conduz a um território não mapeado e existem pioneiros que estão trabalhando no desenvolvimento de uma estrutura de entendimento que irá tornar-se um novo paradigma para a evolução de toda humanidade.

Estas ideias excitantes estão sendo exploradas e discutidas, testadas e formuladas em modelos para ação efetiva. Entretanto a realidade da situação é que a única mudança que podemos efetuar está dentro de nós mesmos (…)

É pela união para dar suporte um ao outro através deste processo de transformação interna que nos tornamos um grupo integrado e harmonioso, e ajudamos a acelerar o processo de cada um, aprendendo um com o outro à medida que progredimos.

Interessante, não? Uma belíssima percepção acerca de um mundo mutante. Enquanto a força do capitalismo para uns parece mais forte do que nunca, para outros está prestes a desmoronar. Enquanto uns buscam televisionar e twittar tudo o que acontece, outros se apercebem que a revolução não será televisionada. Será ela twittada?

Ao mesmo tempo, surgem ideias em todos cantos do mundo, de forma isolada, como esta bela proposta de Andy Lubershane para adaptar os sistemas de geração de energia pela força das ondas em situações difíceis:

Poder das Ondas Energia

E aí? Vamos integrar todo este ímpeto que move a muitos de nós em direção a um mundo melhor? Pois então, vem conosco que o trabalho está só começando!

Read More

Pois bem, o Tribunal de Haia manda prender o “presidente”  sudanês por crimes contra a humanidade. O “presidente” Omar el-Béchir é acusado de ser o responsável pelo genocídio de milhares de sudaneses (300 mil pelos números da ONU, 10 mil são os “números oficiais” do governo sudanês) em Darfur.

Alguém viu Hotel Ruanda? Sou mais para 300 mil. E ainda acho que são números subestimados. Alguns lugares citam  Um milhão e quinhentos mil mortos… Nos campos de refugiados, seguem os estupros de civis por soldados do governo.

E aí Barack… O Sudão te interessa? Acho que não né? A África nunca interessou Bush pai, Clinton e Bush filho. Pelo menos não além da mínima diplomacia. Qual o interesse econômico? Próximo de zero né Barack?

Bom mesmo é lidar com os donos do mundo, os banqueiros judeus, e os donos da energia (por enquanto), os sheiks árabes…

Mas, Barack, você tem planejado tanta coisa legal pelo que tenho visto… Podia dar uma ajuda neste problemão que já se estende por anos, não é mesmo? Pelo menos enquanto os holofotes ainda estão sobre teus Estados Unidos. Nós todos sabemos que vossa crina vai murchar se não conseguirem controlar o consumo interno (talvez esta crise tenha sido a melhor coisa que vos aconteceu nestas últimas décadas), mas enquanto ela se mantém de pé, ajuda nossos irmãos lá do Sudão…

O molusco ajudaria, mas agora ele tá mais preocupado com outras coisas, como por exemplo manter no poder seus asseclas…

Read More

– Vocês são mesmo intelectuais? – perguntou-lhes Will quando os dois saíram dos chuveiros e estavam se enxugando.

– Fazemos trabalho intelectual! – respondeu Vijaya.
– Então, qual é a razão para toda essa horrível trabalheira?
– A razão é muito simples: durante esta manhã, tive algum tempo disponível.
– E eu também – disse o dr. Robert.
– Então foram para os campos e agiram à Tolstoi!
– Vijaya sorriu e disse:
– Parece imaginar que o fazemos movidos por razões éticas!
– E não é?
– Certamente que não. Faço trabalho braçal simplesmente porque tenho músculos e, se não os usar, me transformarei num sedentário mal-humorado.
– Sem nada entre o córtex e as nádegas. Ou melhor, com tudo, porém em condições de inconsciência completa e de estagnação tóxica – disse o dr. Robert. – Os intelectuais do Ocidente são tolos viciados em cadeiras e por esse motivo a grande maioria de vocês é repulsivamente corrupta. No passado, mesmo os duques, os agiotas ou os metafísicos tinham que dar grandes caminhadas. Quando não iam a pé, estavam sacudindo no lombo dos cavalos. Enquanto hoje, do magnata à sua secretária, do positivista lógico ao pensador positivo, nove décimos do seu tempo são gastos sobre espuma de borracha. Almofadas de espuma para traseiros de espuma – em casa, no escritório, nos carros, nos bares, nos aviões, nos trens, nos ônibus.

Neste trecho, extraído de “A Ilha“, de Aldous Huxley, o visitante Will se surpreende com o fato de que os “intelectuais” Vijaya e Dr. Robert estejam no campo ajudando na polinização e poda das culturas.

A justificativa, ainda mais simples do que uma preocupação ética pelo outro, é uma preocupação com o próprio bem-estar.

Independentemente dos motivos que nos levam a levantar a bunda do sofá ou da cadeira que nos prende à televisão, ao computador e ao conforto de nossos lares e escritórios, a epidemia de imobilidade nos dias de hoje é impressionante. Lido com pessoas que precisam emagrecer – por questões de saúde, obesidade, diabetes, hipertensão, colesterol ou mesmo questões estéticas e, analisando a história passada das mesmas, percebe-se que a necessidade de buscar redução do peso hoje advém, em grande parte, de uma negligência no que diz respeito a um mínimo de atividade física necessária para manter sua massa magra e tecido gorduroso nos níveis indicados.

Não prego aqui um culto “acima de todas as coisas” à saúde ou à estética. Longe de mim, principalmente no segundo caso. Entretanto, percebo que muitos dos problemas modernos – inclusive a alta incidência de depressão e ansiedade – residem em parte neste recolhimento dos músculos e ossos a um conforto acima do necessário.

O trecho acima me fez estudar um pouco sobre a vida de Tolstói, e em alguns dias pretendo publicar aqui um pouco sobre a biografia de velho escritor russo, com a qual me identifiquei sobremaneira.

Enquanto isso, que tal calçar teus tênis e sair para uma caminhada neste lindo dia de sol?

Caminhando no Sol

Read More

Hoje foi lançado o site do Vereador Chico, em Araranguá – SC. Chico, vereador do PT, 41 anos, é Vocalista do Grupo Musical Mensageiros de Cristo, Militante da Pastoral da Juventude, Presidente da Associação de Moradores do bairro Jardim das Avenidas e Presidente da UAMA (União das Associações de Moradores de Araranguá).

Indicado por uma paciente e amiga, Irmã Sueli, ele tomou conhecimento da idéia do Voto Contínuo e resolveu implementá-la em sua forma reduzida, ou seja, aplicando-a ao seu mundo particular. O Chico comprometeu-se a, durante os 4 anos do mandato, ouvir os eleitores araranguaenses e, de acordo com os preceitos do Voto Contínuo, votar na Câmara de Vereadores de acordo com o desejo popular.

Atualmente, o site mostra apenas alguns projetos do próprio vereador. A idéia seria passar a apresentar todos os projetos apresentados e a serem votados na Câmara para que a população possa decidir e votar e mostrar ao Chico o caminho que a população deseja seguir.

Enquanto não houver massiva divulgação local da proposta, a mesma não poderá demonstrar todo seu potencial. É uma iniciativa extremamente válida. Me preocupa, entretanto, a vinculação do projeto a um candidato vinculado a um partido específico. Mesmo sendo eu apartidário, muitas pessoas tem dificuldade em separar a idéia democrática “mais pura” do Voto Contínuo e tratar de associar o projeto à figura do Chico, trazendo dificuldades à proposta.

Vou avaliar o andamento… Talvez seja necessário, no futuro, desvincular o projeto da imagem do Chico para aumentar a “transparência” de toda a proposta.

Read More
%d blogueiros gostam disto: