Tag Archives for " melhores "

Fundos da casa
Fev 28

High Dynamic Range (HDR) – Primeiras experiências

By Rafael Reinehr | HDR

Hoje andei fazendo minhas primeiras experiências com o high dynamic range (HDR), uma técnica que busca combinar o que de melhor conseguimos com nossas máquinas fotográficas em situações de difícil exposição.

O olho humano é, ainda, muito mais complexo e capaz de combinar espectros luminosos de forma muito mais eficiente que o conjunto lente/filme ou lente/sensor digital. Entretanto, a capacidade do filme ou do sensor digital de armazenar informações para manipulação posterior são surpreendentes, e possibilitam a seleção das melhores sombras (ou áreas escuras) e melhores detalhes (áreas claras) de uma fotografia que, quando combinadas através de um software, nos trazem as fotos que hoje chamamos de HDR.

Tenho deixado a fotografia bastante de lado nos últimos anos, mas pretendo gradativamente voltar a fotografar, reativar o Fotos de Quinta, postar alguns tutoriais e dicas de fotografia e, quem sabe, fundar um FotoClube aqui na minha cidade…

Abaixo duas experiências bem "toscas" com o software gratuito Essential HDR Community Edition. As fotos foram feitas correndo, sem tripé (que é decididamente recomendado no caso de querer mesclar várias fotos para criar uma foto HDR), mas já deu para perceber o potencial da técnica.

Depois de estudar um pouquinho mais e fazer umas fotos decentes, posto um tutorial por aqui. Eis as fotos:

Fundos da casa

Frende da Casa HDR

Continue lendo

Senescência
Jul 13

Endocrinologia da Senescência

By Rafael Reinehr | Senescência

SenescênciaComo endocrinologista, sempre estudei tudo o que dizia respeito aos nossos hormônios e ao nosso metabolismo, além de recentemente e cada vez mais ter me dedicado também ao estudo da nutrição humana e melhores formas de manter nosso corpo forte e saudável por mais tempo.

Dentro deste pano de fundo, a Endocrinologia da Senescência começou a se tornar cada vez mais interessante para mim. Saber quais mecanismos levam a um maior envelhecimento em algumas pessoas e aprender a como retardar estes processos está se tornando parte mais e mais importante dos meus estudos.

Chegou a hora de armazenar e organizar este conhecimento, talvez na forma de um arquivo virtual e, porque não ao cabo de um par de anos, em um livro. O desejo já está posto, o conhecimento de base já tenho, vou atrás agora do que de mais novo se produziu no conhecimento científico nesta área tão interessante.

Quem já vibrou comigo com esta decisão foi meu amigo Eduardo Sabbi, médico psiquiatra e dono do Centro Geriátrico Vitalis, uma das melhores (senão a melhor) Clínica Geriátrica de Porto Alegre.

Acompanhe a saga do conhecimento da Endocrinologia da Senescência nesta subseção do site. Todo novo artigo publicado sobre o tema será publicado na aba Senescência do site. Dúvidas e questões pertinentes poderão ser enviadas através do Formulário de Contato e poderão virar um artigo que tentará esclarecer a seção.

branco_leone2.jpg
Ago 26

Os melhores (e os piores) textos de Branco Leone

By Rafael Reinehr | Nanoresenhas Canalhas

 

branco_leone2.jpg

    Resenhar um livro nunca é tarefa fácil para mim. Desta vez, resolvi ler em um lugar diferente: fui ao campo e me deitei junto às flores e aos animais da natureza para buscar inspiração. Deitei a cabeça na relva e comecei a devorar "Os melhores (e alguns dos piores) textos de Branco Leone " ali, à beira do riacho. E digo, com esse clima, dá até pra ler o livro de cabeça para baixo.
    Chega de tonterias. Sempre gostei muito de Luis Fernando Veríssimo. E quando uso "muito" quero dizer bastante. Muito mesmo. Pois não é que Branco me lembra Veríssimo? Mas enquanto Veríssimo usa bastante a terceira pessoa e, quando usa a primeira pessoa a coloca na voz de um personagem totalmente inventado, Branco usa com freqüência a primeira pessoa, sendo esta primeira pessoa ele mesmo!
     As histórias criadas (vividas?) pelo personagem Branco Leone são hilárias. Não me lembro agora de um conto ou crônica que fiquei sem um sorriso no rosto. Além dos acontecimentos por si só serem bastante engraçados, a forma com que nos são apresentados é leve, cativante e muito pegajosa. Não dá vontade de parar de ler. Tanto é verdade que, ao contrário do que o Branco poderia pensar, não comecei lendo o livro no banheiro. Fui de Carta de Despedida até Dôna Rósa, professôra de piâno como quem vai de Araranguá a Santo Antônio da Patrulha. Numa pegada, foram 66 páginas de forma indolor mas não indelével. Mais tarde, no mesmo dia, conclui a peça e agora concluo: conheço um pouco mais deste meu nobre amigo. Seu jeito de se relacionar com o mundo, sua sensibilidade muitas vezes escondida, suas estripulias indo aos médicos, viajando de avião, indo trocar um cheque para o seu pai no banco… Conheci personagens que gostaria de ter conhecido na vida real, como o Galaxão, Turmalino e José, o vizinho.
    Em resumo: um livro que você precisa ler (e ter). Eu, atrapalhado como sou, sem tempo de ir ao banco, acabei de perder a terceira edição – esgotada. E olha o que o destino me reservou: o Branco decidiu fazer uma edição especial – limitada – com capa colorida e não é que, este que vos fala ficou com exemplar numerado de número 2? Êita faceirice! Para quem pensa que a resenha favorável se deve a este "astunto" da Natureza, agora com N maiúsculo, não tá com nada. Vá até o site d’Os Viralata e confira este e outros bons livros independentes que estão sendo lançados, como o do amigo Biajoni, a ser resenhado no próximo Domingo. 
Abr 20

Fluxo de consciência

By Rafael Reinehr | Quase Filosofia

Fluxo de consciência é uma técnica literária introduzida por James Joyce, em que o monólogo interior de um ou mais personagens é transcrito. Nesta técnica, a narrativa apresenta-se como um fluxo de consciência que intercepta presente e passado, quebrando os limites espaço-temporais. No fluxo de consciência há uma quebra da narrativa linear, onde já não é tão claro distinguir entre as lembranças da personagem e a situação presentemente narrada (Wikipedia).

 A partir de Hoje, nos melhores cinemas e nos piores weblogs (incluindo este).

 

Jimi Hendrix
Jul 29

Sites musicais imperdíveis 1/X

By Rafael Reinehr | Dicas Quentessssss!

Jimi HendrixAnote aí (e não perca!):

Dois dos sites mais bacanas que relacionam listas de hits de músicas desde os anos 30 até recentemente.

O primeiro, Top 40 Hits 1930-1998 faz uma lista dos hits que chegaram até o quadragésimo lugar em cada ano. Apesar de não ter conseguido identificar qual tipo de ranking foi usado, a lista das músicas é impressionantemente representativa de cada ano.

Se você já gostou do primeiro, o The Music Lists é um mamão bem docinho para ser comido naquela manhã preguiçosa de domingo. Deleite-se e babe com as incontáveis listas de Melhores Performances Líricas, Melhores Músicas Psicodélicas, Melhores Artistas de Reggae e muito mais!

 

Continue lendo