Tag Archives for " outras "

Jul 03

El Ojo de Iberoamérica

By Rafael Reinehr | Publicidade

Como você pode expressar, de forma regionalmente específica uma determinada ideia? Através da literatura, da música, da dança…   …e da publicidade!

Os vídeos abaixo fazem parte de uma campanha divertidíssima, mostrando como a história dos três porquinhos poderia ser contada de diferentes formas, dependendo do narrador. Selecionei algumas versões, e as outras podem ser vistas no site oficial do El Ojo.

Assista e garanta sua dose de gargalhadas para a semana inteira!

Mar 04

E agora Barack, o que fará com o Sudão?

By Rafael Reinehr | O Mundo às Avessas

Pois bem, o Tribunal de Haia manda prender o "presidente"  sudanês por crimes contra a humanidade. O "presidente" Omar el-Béchir é acusado de ser o responsável pelo genocídio de milhares de sudaneses (300 mil pelos números da ONU, 10 mil são os "números oficiais" do governo sudanês) em Darfur.

Alguém viu Hotel Ruanda? Sou mais para 300 mil. E ainda acho que são números subestimados. Alguns lugares citam  Um milhão e quinhentos mil mortos… Nos campos de refugiados, seguem os estupros de civis por soldados do governo.

E aí Barack… O Sudão te interessa? Acho que não né? A África nunca interessou Bush pai, Clinton e Bush filho. Pelo menos não além da mínima diplomacia. Qual o interesse econômico? Próximo de zero né Barack?

Bom mesmo é lidar com os donos do mundo, os banqueiros judeus, e os donos da energia (por enquanto), os sheiks árabes…

Mas, Barack, você tem planejado tanta coisa legal pelo que tenho visto… Podia dar uma ajuda neste problemão que já se estende por anos, não é mesmo? Pelo menos enquanto os holofotes ainda estão sobre teus Estados Unidos. Nós todos sabemos que vossa crina vai murchar se não conseguirem controlar o consumo interno (talvez esta crise tenha sido a melhor coisa que vos aconteceu nestas últimas décadas), mas enquanto ela se mantém de pé, ajuda nossos irmãos lá do Sudão…

O molusco ajudaria, mas agora ele tá mais preocupado com outras coisas, como por exemplo manter no poder seus asseclas…

Continue lendo

Nov 16

Angústia existencial

By Rafael Reinehr | Quase-Idéias

Enquanto algumas pessoas se aposentam e ficam algustiadas por não saber o que fazer com o tempo livre, outras, mesmo que tivessem 3 vidas inteiras, não conseguiriam dar vazão e trazer à prática a quantidade de idéias e desejos que lhes irrompe no peito.

A solução? Viver como se a vida não tivesse fim, fazendo, de cada dia após o outro um novo desafio, um novo horizonte sempre passível de ser alcançado. Viver como se a vida não tivesse fim mas, ao mesmo tempo, ciente da impermanência de todas as coisas. Eis um caminho.

Continue lendo

Doors Perceptions
Out 11

Música, espírito, estilo de vida e o dólar aumentando

By Rafael Reinehr | Novidades!

Dentre meus poucos (mas bons) leitores, aqueles mais atentos já devem ter percebido que na última semana não tenho mantido minha "programação normal" de publicação de textos (segundas gastronomia, terças cinema, quartas dicas de saúde e bem-estar). Isso não se deve ao fato de não ter filmes para comentar, não ter escutado música para criticar ou não ter uma receita nova para compartilhar. Isso está acontecendo tão somente pelo fato de que estou precisando me concentrar nos projetos sociais que estou desenvolvendo e estão em pleno andamento, como a Coolméia e o Voto Contínuo.

Hoje pela manhã me reuni aqui em casa com o vereador recém-eleito Chico, meu vizinho de bairro e apresentei a ele a proposta do Voto Contínuo e, ao final da conversa, ficamos acertados que o Chico fará parte do projeto-piloto que implantará o sistema aqui em Araranguá. À medida em que o mesmo for se desenrolando, colocarei os detalhes aqui.

A Coolméia está em fase final de construção, ficando quase pronta para ser lançada, mas como só uma "abelha-operária" não faz verão, precisarei encontrar outras abelhas-parceiras para que esta boa idéia não vire ostra infértil.

Como sempre acontece quando acabo por me concentrar muito no "mundo real", acabo por me distanciar dos amigos virtuais, mesmo sem desejar que isso aconteça. É líquido e certo que, durante algum tempo, deixarei de visitar meus estimados amigos mas também é certo que estarei prestigiando aqueles que por aqui passarem, quer seja respondendo os comentários que por aqui forem deixados, os e-mails que receberei e também através das outras ferramentas de comunicação que utilizamos como MSN, Skype, G-talk, sinais de fumaça e "transmimento de pensação".

Infelizmente não temos como trazer sempre conosco os amigos que mais prezamos para compartilhar o caminho que escolhemos trilhar. Entretanto, fica sempre naquela pontinha da lembrança a imagem do amigo e da amiga e o desejo de que, mesmo que não consigamos nos aproximar, que ele (ou ela) tomem a iniciativa para nos dar um alô. De todo modo, cada um dos amigos será notificado do andar da carruagem destes projetos tão importantes para mim, quer seja por e-mail ou pessoalmente.

Doors PerceptionsAntes de finalizar, queria indicar dois sites muito bons que conheci por estes dias. O primeiro chama-se Collectors Choice Music e trata-se de um belíssimo repositório de quase TODAS as gravações feitas nos Estados Unidos e na Europa (e algumas fora de lá também), incluindo bandas raras e raríssimas que só encontramos por lá. Se o dólar ainda estivesse em 1,65, esta caixa do The Doors com 6 CDs e 6 DVDs já estaria a caminho daqui a esta altura. A outra indicação da vez vai para um site que faz maravilhosas resenhas de todos lançamentos musicais tão logo sejam previstos ou aconteçam, o High Fidelity Review. No link aí atrás eles revisam detalhada e profundamente a caixa do Doors que citei anteriormente. Um primor, uma delícia.

Sinceramente não sei como consegui deixar de colocar uma música de fundo na minha vida nos últimos anos. Espero que isso não mais aconteça. Meu espírito agradece.

Set 17

Frases e Citações sobre Bem-estar

By Rafael Reinehr | Entre Aspas

  "Temos na filosofia uma medicina muito agradável, pois, nas outras, sentimos o bem-estar apenas depois da cura; esta faz bem e cura ao mesmo tempo."
Michel de Montaigne

    "É um erro popular muito comum acreditar que aqueles que fazem mais barulho a lamentarem-se a favor do público sejam os mais preocupados com o seu bem-estar."
Edmund Burke

    "O bem-estar na vida obtém-se com o aperfeiçoamento da convivência entre os homens."
Moisés Maimônides

    "Toda a ciência provém da dor. A dor procura sempre a causa das coisas, enquanto o bem-estar se inclina a estar quieto e a não olhar para trás."
Stefan Zweig

    "Importa menos saber o que ocorre e sucede a alguém na vida, do que a maneira como ele o sente, portanto, o tipo e o grau da sua susceptibilidade sob todos os aspectos. O que alguém é e tem em si mesmo, ou seja, a personalidade e o seu valor, é o único contributo imediato para a sua felicidade e para o seu bem-estar"
Arthur Schopenhauer

    "Quanto mais insignificante for aquilo que, tomado em si mesmo, nos aflige, tanto mais nós somos felizes, pois é preciso um estado de bem-estar para nos impressionarmos com bagatelas: na infelicidade, nunca as sentimos."
Arthur Schopenhauer

    "O que, em última instância, importa para o nosso bem-estar é aquilo que preenche e ocupa a consciência. No geral, toda a ocupação puramente intelectual proporcionará, ao espírito capaz de executá-la, muito mais do que a vida real com as suas alternâncias constantes entre sucesso e fracasso, acompanhados de abalos e tormentos."
Arthur Schopenhauer

    "A avareza produz muitas vezes efeitos contrários: há um número infinito de pessoas que sacrificam todo o seu bem-estar a esperanças duvidosas e remotas, outras que desprezam grandes benefícios futuros a pequenos interesses presentes."
François La Rochefoucauld

Barcos em Natal
Ago 28

Fotos de Quinta #037 – 28/08/2008

By Rafael Reinehr | Fotos de Quinta

Nesta quinta-feira bem como nas próximas semanas, o Fotos de Quinta viaja a Natal e Fernando de Noronha, com alguns registros da nossa lua-de-mel feitos em abril de 2008. Para ver outras edições, clique a seguir em Fotos de Quinta – outras edições.

Barcos em Natal
Barcos em Natal

Primeira Janta em Natal
Primeira Janta em Natal

A Ponte de Todos em Natal
A Ponte de Todos em Natal

A Fragata, Carol e o Peixe
Carol, o Peixe e A Fragata

Lyrica
Jul 14

Pregabalina – Lyrica – A Fibromialgia agora tem remédio

By Rafael Reinehr | Novo Medicamento

LyricaA Fibromialgia, enfermidade que causa fadiga crônica, dores musculares difusas e rigidez, finalmente conta com um tratamento eficaz. A pregabalina, de nome comercial Lyrica, produzida pelo laboratório Pfizer, foi aprovada pelo Food and Drug Administrator nos Estados Unidos no meio de 2007 e trata-se da melhor opção existente na atualidade para o tratamento dos sintomas da Fibromialgia.

Sabidamente, a Fibromialgia é uma doença incapacitante que até o momento não possui cura ou tratamento definitivo. A pregabalina conseguiu demonstrar em um estudo (Pregabalin improves pain associated with fibromyalgia syndrome in a multicenter, randomized, placebo-controlled monotherapy trial. Crofford, L. et al. Arthritis and Rheumatism 2002, 46 (supplement 9) S613)a redução em mais de 50% da dor em 29% dos pacientes que a utilizaram em monoterapia (ou seja, sem uso concomitante de outras medicações), comparado a apenas 13% dos pacientes que utilizaram placebo.

Se olharmos o número absoluto (29%), podemos ver que somente um terço dos pacientes que tomaram a medicação tiveram benefícios, mas é importante salientar que o tratamento da Fibromialgia não é feito somente com uma medicação. É necessário que os pacientes mantenham-se em um programa de reabilitação física, com acompanhamento psicológico ou psiquiátrico além de outras medicações para a dor.

Além do tratamento da Fibromialgia, o Lyrica também pode ser utilizado para o tratamento de dor neuropática periférica, como aquela que acontece em diabéticos ou secundária ao herpes zoster e da dor neuropática central, como aquela sentida por pacientes com lesão da medula espinhal. Ainda é passível de ser utilizado em pessoas com crises convulsivas parciais como complemento ao tratamento anti-epilético já em uso, quando este não está sendo eficaz. Ainda, é útil nos casos de ansiedade generalizada, já que trata-se também de um bom estabilizador do humor.

É importante ressaltar que é uma medicação de uso controlado e só pode ser obtida após consulta e prescrição médica. Dúvidas sobre o tratamento, a dose atual para utilizar e outras dúvidas devem ser tiradas com o seu médico no momento da consulta.

Abr 05

Quarta-feira, 7 de abril de 2004 – Deus e o Estado

By Rafael Reinehr | Escrever Por Escrever (blog)

Deus e o Estado (I de inumeráveis)

Comecei finalmente a ler minha pequena biblioteca de livros Anarquistas adquirida ao longo dos últimos anos, até então não mais do que folheada ou parcialmente lida. Decidi iniciar esta investida com o livro "Deus e o Estado" de Mikhail Bakunin. Além de ser o autor um dos maiores expoentes do Anarquismo mundial, serve como um perfeito abre-alas a quem deseja aventurar-se por estas leituras.

Em "Deus e o Estado" Bakunin consegue, com sua perspicaz e lógica argumentação demonstrar lucidamente seu ponto de vista ateu e sua visão de um mundo destituída de um governo de poucos sobre muitos.

Antes de comentar o livro propriamente dito, gostaria de fazer alguns apontamentos, deixando a análise e a proposição de questões para um próximo pôust. Desta feita, começo com uma constatação:

libertydec07.jpg

É interessante pensar como homens com inteligência semelhante no que tange à capacidade de comunicação e pensamento lógico-matemático podem diferir tanto em relação ao seu posicionamento político.

É certo que os estímulos recebidos durante a vida ajudam a determinar a orientação futura do indivíduo (assim como vantagens de uma determinada posição, em alguns casos), mas tenho por certo que, para determinar-se anarquista, ou democrata, ou social-comunista, social-democrata e assim por diante, o indivíduo deve antes ter tomado conhecimento da outras opções disponíveis. Qualquer um que não o fizesse seria um ignóbil naquilo que representa.

É impossível a qualquer ser razoável afirmar com convicção que um grande pensador anarquista como Bakunin é menos brilhante que um socialista como Marx ou um liberal como Adam Smith e Stuart-Mill.

Isto nos deixa em um impasse: como saber qual a melhor forma de vida em sociedade? A conclusão que podemos ter é uma só: através da experiência histórica viva.

Das formas referidas, a predominante chama-se capitalismo globalizado, sob a forma de vários governos (monárquico, republicano, despótico).

A única forma não aplicada na prática em larga escala (Mas sim em pequenas comunidades alternativas e sociedades isoladas uma das outras) é o Anarquismo.

Creio ser essa a forma ideal de convivência entre humanos, enquanto teoria ( como tentarei demonstrar através das palavras de grandes pensadores nos próximos anos) mas sou crítico quanto a sua possibilidade prática nos dias de hoje.

Precisamos evoluir muito para quem sabe um dia podermos viver livres de tantas amarras.

PS: ainda não cabe aqui a discussão sobre se o contrário não seria verdade: a implantação do sistema anarquista (existe isso???) levando à melhor qualidade de vida da humanidade.

Sempre é bom lembrar e nunca é demais ressaltar: acima de qualquer crença, uma das maiores virtudes que se pode ter é o respeito à crença alheia. Agora podem me malhar, mas com carinho, por favor!

PS: não se preocupem que este blógue não vai virar um reduto de propaganda comunista, anarquista ou o que quer que o valha! De forma alguma! Ocasionalmente estarei aqui postando observações sobre minhas leituras que, nos próximos meses, como antes anunciado, girará em torno de livros de cunho anarquista. Não deixarei, de toda forma, de postar sobre assuntos diversos, com toda certeza!

Escolha
Jan 20

Prioridades

By Rafael Reinehr | Quase Filosofia

Chega um momento na vida de um homem em que ele precisa definir prioridades. Quanto antes esta percepção existir, maior é a probabilidade de se viver
plenamente a vida. Muitas pessoas parecem que passam pela vida sem ao menos sentir o mundo que respira ao seu redor.

Não lembro exatamente que idade tinha quando me dei conta dessa noção de definir "prioridades", atividades que deveriam ser colocadas "antes" de outras, menos importantes para aquela fase da vida. Continue lendo