Tag Archives for " realmente "

Fev 01

As barreiras sociais para o vegetariano iniciante

By Rafael Reinehr | Veganos & Vegetarianos

Hoje Carol e eu tivemos nossa primeira prova de fogo para testar nosso vegetarianismo. Fomos convidados para o aniversário de um grande amigo que foi realizado na praia do Arroio do Silva, aqui perto. O prato principal: churrasco. Como entrada, salsichão e picanha na chapa.

Resistir à carne não foi problema. Depois de quase três semanas sem ela, quase já não sinto falta. O acompanhamento do churrasco todo mundo sabe qual é: arroz, maionese, uma salada, então já estava preparado para o que viria. O que eu realmente não esperava era que TODA A SALADA FOI PREVIAMENTE TEMPERADA COM VINAGRE! E, bem, eu detesto vinagre.

(continue lendo…)

Continue lendo

Dez 29

Destaque gráfico para melhor leitura na Web

By Rafael Reinehr | Novidades!

Neste fim de ano, espero poder dar ao menos uma contribuição original aos amigos leitores de textos na Web.

Meus leitores mais atentos perceberam que, desde o último artigo, formatei o texto dando destaque a certas palavras, utilizando o negrito, o sublinhado e aumentando o tamanho da fonte de algumas palavras ou expressões.

Estas palavras em destaque servem para realmente chamar a atenção do leitor sobre o que se quer dizer mas também funcionam como âncoras de leitura. Pontos de "descanso intenso", como podemos chamar.

Continue lendo

Dez 05

Serenidade

By Rafael Reinehr | Brahma Kumaris

Pessoas serenas sempre parecem ser sábias. Internamente elas responderam as três perguntas existenciais: (1) Quem sou eu? (2) Para onde estou indo? (3) Como eu chegarei lá? A maior parte de nossas vidas tentamos resolver a primeira questão. Porém, até que a gente consiga isso, gastamos muito tempo em conflito interno, com outros ou com o mundo ao nosso redor. Quando descobrimos quem realmente somos, então não é preciso ir a lugar algum, não há nenhuma busca e a alma se torna absorta ao experimentar suas qualidades verdadeiras e ao compartilhá-las com os outros. Isto é serenidade.

Continue lendo

Esfiha Chester e Chocolate
Ago 20

Esfiha de Chester e Chocolate

By Rafael Reinehr | Jujubas

Dia desses, pedi via tele-entrega uma esfiha para um restaurante relativamente novo da cidade, especializado nisto: esfihas. Eles dão a opção de dividir a esfiha em 2 sabores, um afago interessante que faz com que possamos jantar e comer a sobremesa ao mesmo tempo.

Resolvi pedir uma esfiha com metade de chester e metade de chocolate preto. O resultado foi este:

Esfiha Chester e Chocolate
Choco-chester

No momento em que vi o lado salgado da esfiha tomado por chocolate, fiquei bravo e não liguei reclamando. Costumo ser pacífico, já que qualquer pessoa (ou empresa) tem direito a uma falha, penso eu, ainda mais quando não é grave. Só que, logo a seguir, enquanto estava comendo minha esfiha com sabor indefinível, minha empregada falou:

– E eu, que pedi de chocolate branco e vei chocolate preto…

Putz, me desculpem meus ideais budistas, mas nessa hora o sangue ferveu. A Sônia passou o dia inteiro trabalhando lá em casa, nos ajudando com a limpeza e a organização do nosso cantinho e, na justa hora em que ela poderia descansar e aproveitar um pouco o fim do dia, ainda trocam o sabor da esfiha dela? Que saco e que irresponsabilidade, pensei eu!

Liguei para a referida "esfiheria" para solicitar a troca da esfiha da Sônia por aquela que realmente havia sido solicitada. A atendente, de forma não muito educada, tentou verificar de todas as formas (ou melhor, tentou insinuar) que o erro poderia ter sido nosso e nào deles. Infelizmente, tanto a nota de serviço quanto o pedido estavam juntos à esfiha e ambos demonstravam o pedido: queijo com orégano (a metade com queijo veio sem orégano) e chocolate BRANCO!

Mesmo depois de confirmar o erro, ela resistia em enviar a metade da esfiha correta. Sendo chato – mas não mais do que o sificiente para a ocasião – invoquei o Direito do Consumidor e, finalmente, tivemos nosso direito atendido. Uma hora depois, como é de se esperar no caso de uma empresa birrentinha. No lugar deles, trataria de atender o cliente da forma mais atenta e pronta possível para evitar este mal-estar.

Não deixarei de visitar a "Casa da Esfiha", o produto é bom quando não acontecem estes detalhes. O que mais chamou atenção foi o despreparo de quem atende o telefone em uma situaçào como a que ocorreu. Muitas pessoas no meu lugar deixariam de utilizar o produto ou o serviço por todo o sempre. Espero que realmente melhorem este aspecto do atendimento.

 

Jul 13

Anuncie no Rafael Reinehr

By Rafael Reinehr | Anuncie

Anuncie no Rafael Reinehr em 3 fáceis passos:

1. Escolha o espaço do seu anúncio

2. Envie seu anúncio (texto ou imagem)

3. Pague e veja seu anúncio no ar!

Para publicar seu anúncio, informe seu interesse no Formulário de Contato.

Veja abaixo as vantagens de anunciar aqui:

Exclusivo sistema de anúncio por post: você tem seu anúncio veiculado somente nas páginas que realmente interessam a você ou sua empresa. Assim, você não gasta a mais por anúncios veiculados em todo o site, em áreas que não lhe interessam além de ter seu anúncio visibilizado por quem realmente tem interesse em seu produto.

Baixo custo mensal com grande retorno efetivo já no primeiro mês, devido à alta especificidade do espaço e tema do anúncio

Descontos progressivos para contratos de 3, 6 e 12 meses: 10% para 3 meses, 20% para 6 meses e 30% para 12 meses

Possibilidade de encomendar artigos específicos para sua área de atuação: o site produz um artigo referente ao assunto do seu interesse e publica, colocando seu anúncio na página do artigo.

IMPORTANTE: para evitar conflito de interesses, o artigo será produzido SEM INTERVENÇÃO DA PESSOA OU EMPRESA CONTRATANTES. Diferente da mídia tradicional, a credibilidade para o leitor, neste site, vem ANTES do aspecto financeiro. Este NÃO é um site comercial e a disponibilidade para anúncios é vista tão somente como uma oportunidade para linkar compradores e vendedores e assim ajudar os leitores dos artigos deste site. É mais um serviço para o leitor e, desta feita, artigos produzidos com o viés do anunciante não serão realizados, mas tão somente com o viés do autor do site.

Abr 21

Quarta-feira, 19 de janeiro de 2005 – Nogueiras fazem bem à saúde

By Rafael Reinehr | Escrever Por Escrever (blog)

(publicado originalmente na Revista Literária Simplicíssimo)

Estupefacto.

Mortalmente impressionado.

Loucamente decepcionado.

Profundamente deprimido.

Cadavericamente mortificado.

Subitamente confuso.

Fantasticamente assustado.

De queixo caído.

É como me senti ao ficar sabendo do absurdo que aconteceu com os dois irmãos de Alvorada, cidade que faz parte da região metropolitana de Porto Alegre.

William e Cristian Silveira buscavam uma vaga em Engenharia Mecânica na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, universidade mais concorrida do estado por sua gratuidade e qualidade.

Atrasados para a realização da prova, resolveram correr para chegar a tempo, antes de fecharem os portões.

Entretanto, no meio do caminho, forma abordados por policiais militares como suspeitos de atividade criminosa.

Alegação da polícia: "Antes de um fato acontecer a gente tem de intervir".

Me questiono: que fato "estaria por acontecer"? Um roubo a banco? Um seqüestro relâmpago? A tomada de Constantinopla?

Será que o fato de os jovens possuirem a pele um pouco mais escura interferiu com a conduta dos policiais militares?

Quem fará recuperar o ano de vida destes dois jovens de Alvorada que nada mais queriam a não ser preparar seu futuro para construir igualmente um futuro melhor para nosso país?

Estamos a poucos dias de um evento chamado Fórum Social Mundial, onde questões de desilgualdade social, econômica e de raça são postas em xeque. Momento oportuno para parar e pensar realmente se somos humanos ou o quê. Às vezes, em situações como a descrita acima, acho que somos "o quê"…

Àqueles que nunca participaram do Fórum Social Mundial, fica o convite:

de 26 a 30 de janeiro de 2005, em Porto Alegre – RS – Brasil , um encontro mundial de cabeças pensantes acerca do ser humano e de seu bem-estar enquanto sociedade nesta Nau Planetária. Chance imperdível de sentir-se integrado aos semelhantes e àqueles com idéias que realmente valem a pena serem ouvidas e debatidas.

O Simplicíssimo estará lá, representado pela figura deste editor que trará as novidades na edição imediatamente seguinte ao Fórum para aqueles que porventura não puderem participar de corpo presente.

Para mostrar que, REALMENTE, Um Outro Mundo é Possível, façamos a nossa parte.

"O espectáculo (da sociedade de consumo) que é a extinção dos limites do eu e do mundo pelo esmagamento do eu que a presença-ausência do mundo assedia, é igualmente a supressão dos limites do verdadeiro e do falso pelo recalcamento de toda a verdade vivida sob a presença real da falsidade que a organização da aparência assegura. Aquele que sofre passivamente a sua sorte quotidianamente estranha é, pois, levado a uma loucura que reage ilusoriamente a essa sorte, ao recorrer a técnicas mágicas. O reconhecimento e o consumo das mercadorias estão no centro desta pseudo-resposta a uma comunicação sem resposta. A necessidade de imitação que o consumidor sente é precisamente uma necessidade infantil, condicionada por todos os aspectos da sua despossessão fundamental."

Guy Debord, em "A Sociedade do Espetáculo"

Abr 12

Quinta-feira, 5 de agosto de 2004 – 10.000 visitas

By Rafael Reinehr | Escrever Por Escrever (blog)

Uma das coisas mais cafonas que existem na blogosfera é comemorar 100 visitas, mil visitas, 10.000 visitas, 100.000 visitas, etc.

Se alguém aqui tem que comemorar é o Inagaki, com suas mais de 800 visitas diárias (10.000 em pouco mais de 12 dias), é a Alê Félix, com quase 3000 (10.000 em 3 dias e pouco) e o Abrupto, com mais de 4000 visitas diárias (10.000 em menos de 3 dias).

Existem várias explicações para que eles tenham tamanho "sucesso de audiência".

A primeira é a qualidade de seus escritos.

A segunda é o tempo que já estão na rede.

A terceira é um ótimo marketing pessoal.

A quarta é a quantidade de línques em outros sites e blógues ou citações como essa que estou fazendo.

A quinta, pode ser, em alguns casos, o uso de ferramentas para aumentar contagens como banner exchangers etc.

Há algum tempo, quando comecei minhas incursões bloguísticas achava que era importante ter zilhões de acessos e milhares de comentários em meus pôusts.

Isso mudou.

Hoje, tenho plena convicção de que, o que realmente vale, é que, se eu tiver 5 ou 5000 leitores por dia, que aquelas pessoas estejam acessando o Escrever Por Escrever porque realmente sentem afinidade com minhas idéias e tenham desejo de interagir. Trocar experiências. Já escrevi isto aqui antes: de nada adianta um comentário do tipo "Oi td bom? Entra no meu blog blz?". Não acrescentou nada e ocupou um rico espaço virtual sem gerar informação ou estínulo algum (exceto talvez desprezo por minha parte).

Assim, por aqui sentir-se bem em passear por minhas palavras, comentando ou não, seja bem-vindo. Acessos oriundos do Google ou de outros sites de busca procurando por "canções militares de TFM" ou qualquer outra maluquice gerada pelas ferramentas de busca são geralmente efêmeras.

Vamos valorizar a qualidade dos textos e dos comentários, e não sua quantidade.

Vamos utilizar este espaço com o devido respeito que ele merece.

Hoje, não vou apagar 10.000 velinhas, mas acender uma para que minhas preces sejam ouvidas…

Ago 19

Ações sérias e com efeitos mensuráveis ou brincadeiras de rede?

By Rafael Reinehr | Blogosfera

    Confesso que fiquei um pouco decepcionado com os resultados da blogagem coletiva "Eu exijo Ordem e Progresso", que aconteceu há dois dias. Apesar da adesão de número significativo de blogueiros, os textos apresentados não passaram – em sua grande maioria, de textos-desabafo ou críticas superficiais à situação do país.

    Então pretendo dizer com isso que de nada adiantou esta mobilização? Bem, se o objetivo era conhecer blogs diferentes, fazer intercâmbio dentro da Blgogosfera, sim, adiantou. Agora, se o objetivo era pelo menos arranhar a casca da estrutura engessada do Estado que promove, alimenta e perpetua a situação política e social do nosso país em benefício de alguns poucos então, FOI UM ENORME FRACASSO.

    Todas as mobilizações até agora tem sido assim: pequenos piados murchos audíveis a apenas alguns metros de distância. Não estou interessado nisso. Quero promover a mudança de verdade e não ficar me masturbando em busca de um orgasmo passageiro. Quero tesão permanente.

    Alguém realmente disposto a ajudar? Alguém conhece alguém REALMENTE disposto a ajudar?