A Terceira Onda – O Conhecimento – Alvin Toffler

Na Primeira Onda, ou sociedades agrárias, a principal forma de capital era a terra. Se eu cultivasse a minha terra, você não podia cultivar a sua plantação na mesma terra ao mesmo tempo. Era ou você ou eu, nunca ambos. O mesmo era – e ainda é – verdade para o capital nas economias industriais da Segunda Onda. Você e eu não podemos usar a mesma linha de montagem ao mesmo tempo. Tudo isso se inverte nas economias da Terceira Onda, nas quais o conhecimento é a principal forma de capital. Você e eu podemos usar o mesmo conhecimento ao mesmo tempo e, se o usarmos com criatividade, podemos até mesmo gerar mais conhecimento.
 

O texto acima, retirado do site da amiga Clara Alvarez, é um excerto da obra do futurista Alvin Toffler. Recomendo a leitura de A Terceira Onda, livro do autor, como um exercício de raciocínio futurista. Vários insights são garantidos, mesmo que não concordemos com todas suas asserções e apostas.
Continue reading

Sexta-feira, 15 de outubro de 2004 – O Muro da Discórdia

Está sendo construído por Israel um muro com o intuito de separá-lo da Cisjordânia e abraçar os principais assentamentos de judeus, objetivando um “desligamento unilateral” entre Israel e os palestinos.
Uma Assembléia Geral da ONU votou a questão e, excetuando-se os Estados Unidos da América – aliados incondicionais de Israel – condenou a construção do muro.
Ao mesmo tempo, em toda Europa e mais intensamente na França, onde moram cerca de 600.000 judeus, cresce o anti-semitismo.
São registradas explosões de bombas em sinagogas e escolas judaicas e profanação de túmulos em cemitérios judeus.
Se somarmos essas informações e uma outra, que é a taxa de natalidade de 3,4% entre os árabes-israelenses (muçulmanos que vivem em Israel), percebemos o surgimento de um crescimento populacional que pode ser visto como uma “bomba de efeito retardado”.
Tal crescimento fatalmente levará a um aumento concomitante do poder político do grupo que legitimará suas reinvindicações.
Para dar um toque místico a este texto, lembro da profecia assinalada no livro “O Código da Bíblia”, que afirma que entre 2005 e 2006 acontecerá um “holocausto atômico” em Israel.
A despeito disso realmente ocorrer e se tais acontecimentos podem ou não ter relação com a construção do “Muro da Discórdia”, recomendo fortemente que, antes de qualquer comentário, quem não leu “O Código da Bíblia” deve dirigir-se de imediato ao site Saindo da Matrix e ler atentamente o fascinante resumo do livro que lá se encontra.
Entre lutas entre gregos e troianos, negros e brancos, maragatos e chimangos, civis e militares, sulistas e do norte, fico mesmo com a solução encontrada por um amigo meu ex-colega das Ciências Sociais (ou era da Filosofia?): transformar tudo em música a ser tocada espetacularmente em sua banda “Os Israéis Palestinos”.
Fiquem com Deus (cada um com o seu e respeitando o do próximo!)!

24 de abril de 2004 – Corrente Contracorrente Concorrente

Esta "corrente" foi retirada do blógue Pequeno Cérebro Pensante, que por sua vez a retirou do blógue do seu irmão, o brainbug:

"1. Pegue o livro mais próximo de você;
2. Abra o livro na página 23;
3. Ache a quinta frase;
4. Poste o texto em seu blog junto com estas instruções."

No meu caso, o livro era "Os Socialismos Utópicos", de Jean-Christian Petitfils, e a sentença foi:

"…especializados no conhecimento das leis astrológicas, sob a…"

Extremamente dadaísta, não concordam?
Não sei não… Não gostei muito desta corrente (brincadeirinha!)…

Vou criar outra, originalíssima:

1. Pegue o primeiro livro que seus olhos encontrarem;
2. Abra o livro na página 47;
3. Selecione da nona à décima terceira frase;
4. Poste o texto em seu blógue junto com estas instruções."

Neste caso, o texto, do mesmo livro acima referido, seria:

"…organização social terão igualmente desaparecido. A morte será apenas "a noite de um belo dia". O homem, conhecendo a verdadeira metafísica, aceitará facilmente o desaparecimento no grande "todo" com o qual se sentirá instintivamente em comunhão profunda. Nada de lágrimas…"

Bem mais trabalhoso mas talvez um pouco mais expressivo e menos "solto no ar". De qualquer forma, uma experiência interessante!

Recomendo!

Daniel Matos: o Blogodependente

Esta é pra rolar de rir! Será que alguém se reconhece na figura do Daniel Matos?

<
 
Aparentemente, um dos co-autores da esquete é o português Filipe Homem Fonseca . Vale conferir o blog do Homem. Via Oito Passos .
Aproveite também para degustar outros sketches (como se diz em Portugal) do Hora H , programa capitaneado por Herman José , comediante português. Dentro do mesmo tema, recomendo o "sketch" Associação dos Blogueiros Anônimos, em que fazem piada do blogueiro José Pacheco Pereira, notório blogueiro português que mantém o blog Abrupto , um dos mais acessados de toda blogosfera mundial. Uma parada! Assista abaixo: