Técnicas para chegar aos "mais visitados"

By rafaelreinehr | Uncategorized

jun 05

Nascer do Sol em PoA.jpg

Existem várias “táticas” usadas pelos blogueiros no intuito de chegarem aos “primeiros lugares da parada”. Vou enumerar algumas delas:

1. Em blógues como os do provedor Sapo (português), basta entrar na área de edição do seu blógue no horário de pico de acessos (algo como fim de tarde e começo da noite durante a semana ou durante os fins-de-semana) e ficar “atualizando” seu blógue repetidamente. Se não tiver nada que escrever, não tem problema! Só tire um “ç” e coloque um “c” em algum lugar e clique “gravar” e depois “reconstruir blog”. Aí, seu blógue aparecerá entre os 10 mais recentemente atualizados, chamando a atenção daqueles que estão a navegar pela página do Provedor, obviamente angariando uma pá de novos leitores.

Descobri isso por acaso, já que, freqüentemente após atualizar o site, via que curiosamente de 3 a 6 pessoas passavam a estar simultaneamente no Escrever Por Escrever. Curioso que sou, fui às estatísticas de acesso e descobri que todas estas pessoas eram encaminhadas pelo próprio http://blogs.sapo.pt , devido aquela ferramenta que indica os blógues recentemente atualizados.

Se você tiver paciência ( e tempo) de fazer isso por horas a fio, por vários dias seguidos, é batata: seu blógue estará na lista dos 25 mais acessados do Sapo e daí pra frente se garante na vitrine sem esforço, angariando mais outra pá de leitores.

2. A segunda técnica utilizada tira proveito dos programas de busca, como o Google, Cadê e Altavista, por exemplo. Consiste em incluir no site palavras de assuntos que estão “na moda”, como utilizar a expressão “Antonela Nua na Playboy BBB4” como fez o digníssimo Alexandre do Liberal Libertário Libertino. Essa técnica funciona principalmente se as palavras chaves são colocadas em áreas nobres para as ferramentas de busca , como é o caso do título ou das tags e metatags (que não aparecem visualmente) no código do site. Assim, no Escrever Por Escrever tenho na minha metatag o seguinte:

< meta http-equiv="Content-Type" content="sociologia escrever antropologia cultura filosofia culinária fotografia economia politica ">

Para conseguir mais acessos, poderia colocar ali por exemplo palavras como “sexo”, “XXX” ou outras palavras que estão entre as mais procuradas pelos internautas. Poderia também colocar o nome de todo e qualquer escritor, diretor de filme, ator ou personalidade política famosa, além de eventos históricos ou qualquer coisa provável de ser pesquisada na Internet, para incluir eu blógue/site na busca do Google, por exemplo. Funciona, acreditem.

3. A terceira (e chata) alternativa é criar listas de I-1/2s coletados pelas andanças de Internet e ficar mandando avisos (não solicitados) de atualização do seu blógue. Provavelmente, você conseguirá ao menos um acesso daquela pessoa para o qual enviou o e-mail, já que ela gostará de descobrir quem é a mala que fez esta puta sacanagem e quem sabe, até ganhará um par de palavras desaforadas em sua caixa de comentários.

4. A quarta e mais difundida – e também a mais cansativa – forma de conseguir visitas aos borbotões é entrar em todo e qualquer blógue que aparecer pela frente e deixar lá um comentário. Esta forma de “angariar visitantes” é a mais efetiva, principalmente quando se deixa no blógue visitado um comentário simpático e elogioso.

No caso de você efetivamente ler o último pôust (ou os pôusts mais recentes ao menos) e deixar um comentário relevante ao assunto abordado, a chance de ser visitado em retribuição é próxima a 100%, e, de cara, gera uma espécie de dívida para o blogueiro visitado, que terá, pelo menos inconscientemente, a necessidade de lhe retribuir o gesto.

Visitar e conhecer novos blógues e deixar lá seus comentários é normal. Fazer isso compulsivamente me parece doentio. É muita necessidade de autoafirmação.

Se você se encaixou em uma ou outra das categorias abaixo, não se preocupe: acontece com todos pelo menos em algum momento e em algum grau nesta nossa já não tão nova brincadeira de conhecer e nos tornarmos conhecidos por nossas idéias, agora tão facilmente distribuídas e espalhadas por esta rede virtual mundial.

O importante é não exagerar na dose, tendo o bom-senso de discernir quando passamos a ser trapaceiros e trazemos para nosso convívio pessoas que não tem afinidade nenhuma com nossas idéias – objetivo mais importante desta função toda.

Ademais, um pouco de movimento no blógue sempre é agradável e faz muito bem ao nosso ego.

A propósito, comprei um novo domínio: www.armazemdeideias.org e comecei lentamente minha mudança para lá. Como o tempo é realmente escasso, acho que levarei pelo menos 6 meses para completar meu êxodo. De qualquer forma, o dia em que poderei finalmente exercer com plenitude minha liberdade (fotos gigantes!) está próximo!

Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.