Gastronomia


Hoje vamos aprender a fazer uma sobremesa com acento tailandês: o Pumpkin Custard, uma “torta de abóbora recheada com leite de côco, açúcar de palmeira e especiarias”.

 

Esta receita é especial por vários motivos:

  1. Fácil de fazer

  2. Saborosa

  3. Ideal para quem gosta de doces “nem tão doces”

  4. Inspirada na culinária tailandesa

  5. Propícia para vegetarianos (e para veganos, se trocar os ovos por algum substituto)

  6. Adequada para pessoas que devem evitar glúten e lactose

  7. Encanta visualmente, agrada ao olhar

Pumpkin Custard - torta tailandesa

Fiz ela pela primeira vez para receber a Marcela, em um jantar para a plataforma Dinneer, no qual cadastramos nossa casa para oferecer experiências gastronômicas a visitantes que não conhecemos. Ele faz parte de uma triade juntamente com uma Salada de pepinos tailandesa de entrada e um peixe ao molho pla tom yam haeng, como prato principal (veja os link no texto aí atrás para saber as receitas destes pratos).

Seguem os ingredientes e o modo de preparo! Deliciem-se!

 

Ingredientes:

1 abóbora cabotiá (aquela da casca verde escura)
10 xícaras de água, para o vapor
1 panela ou cesto de cozimento a vapor, que caiba a abóbora (usei uma para fazer e escorrer macarrão)
5 ovos (pode ser substituído se você for vegano)
1 xícara de leite de côco
1 pitada de sal
1 pitada de canela
1/3 de xícara de açúcar de palmeira (use demerara ou mascavo se não tiver o de palmeira, mas vai modificar o sabor!)
1 colher de chá de extrato de baunilha

Modo de preparo:

Torta de abóbora recheada com leite de coco, açúcar de palmeira e especiarias.

  1. 1. Abra uma tampa na parte superior da abóbora, retire as sementes e os fiapos, e faça uns furinhos com garfo na parte interna da abóbora, para que o creme penetre um pouquinho
    2. Misture os ovos, leite de côco e demais ingredientes. Após colocar o açúcar de palmeira misture bem para que ele dissolva adequadamente
    3. Coloque este creme dentro da abóbora e tampe
    4. Coloque a abóbora tampada dentro da panela com as 10 xicaras de agua e deixe cozinhar por 45 a 60 minutos após ferver, mantendo em fogo médio-alto. Se a água evaporar, vá adicionando aos poucos um pouco mais para não interromper o vapor
    5. Desligue o fogo e deixe esfriar por cerca de 30 minutos ou mais
    6. Tire a Abóbora da panela e então corte em fatias como um bolo, servindo a seguir em porções individuais
    7. Fique à vontade para incrementar a receita com uma calda ou geléia que você desejar, se preferir a sobremesa mais doce

Colha as impressões de suas visitas e depois me conte!

Um abraço e até a próxima receita!

 

Read More

Uma boa receita para quem gosta de molhos picantes e com sabor marcante!

Massa de Espinafre:

Massa de espinafre e molho picante

Para a massa, basta pegar o espinafre (um maço) e bater no liquidificador ou na centrífuga e depois coar.

Se você usa ovos, use 100g de farinha de trigo grano duro para cada 1 ovo. Depois de amassar um pouco é só ir incluindo o suco de espinafre e polvilhar um pouco mais de farinha, pois a água do espinafre vai exigir mais farinha.

Se quiser manter a massa vegana, dá pra substiruir o ovo por linhaça dourada. Para saber como fazer isso, dá uma checada aqui neste link.

Se preferir evitar o glúten, fique à vontade para trocar a farinha de trigo pela de arroz, mas não sei o resultado! Nunca fiz!

 

Molho Tom-Gercunpim

Esse nome esquisito veio dos principais ingredientes do molho. Vamos a eles:

Azeite de oliva extra-virgem
Saquê, vinco branco ou cachaça para deslassar
1 Cebola picada
1 colher de sopa de Alho picado
2 latas de tomates cereja (ou cerca de 40 a 50 unidades de tomates cerejas frescos bem maduros)
Gengibre fresco picado a gosto
Açúcar de palmeira
Pimenta do reino
1/2 Pimenta dedo de moça desidratada (pode ser fresca também) bem picadinha
Sal a gosto
Pasta de curry vermelho
Manjericão fresco (ou liofilizado)
Salsinha fresca picada
Pimentões das cores que você dispor/desejar, cortados em fatias finas

 

Refogue a cebola e o alho no azeite de oliva, logo a seguir adicione o gengibre picadinho e a pimenta.

 

Coloque 1 colher de sopa de saquê ou outra bebida alcoólica para realçar o sabor.

Deu água na boca? Aprenda agora mesmo a preparar essa receita!

Quando o álcool evaporar, adicione os pimentões, mexa e tampe.

 

Adicione o açúcar de palmeira e a pasta de curry. Mexa e deixa cozinhar por cerca de 3 a 5 minutos, para amolecer os pimentões. Adicione os tomates cerejas, esmague os para que todos fiquem com a casca perfurada (facilita para amolecer e cozinhar bem). Adicione o sal, a pimenta do reino a gosto e o manjericão. Deixe apurar o gosto em fogo baixo, por vários minutos (10 a 15 minutos), mexendo de vez em quando, para não grudar no centro. Prove o molho e corrija o sal. Quando estiver pronto, desligue o fogo e adicione a salsa picada finamente. Misture tudo e, com o molho ainda quente, jogue o conteúdo do molho sobre a massa já cozida al dente.

 

Aproveite! Bom apetite! Se fizer a receita e gostar, comente e compartilhe! Se tiver alguma ideia ou sugestão para torná-la ainda melhor, deixe sua sugestão nos comentários!

Read More
Good Food é um portal que tem por objetivo mapear de forma colaborativa, com ajuda dos usuários, locais em que são produzidos, distribuídos, comercializados e servidos alimentos que podem ser chamados de “boa comida”, ou seja: produtos sem agrotóxicos, orgânicos, da agricultura familiar, de pequenos produtores e distribuidores, de pequenas cooperativas, restaurantes veganos e vegetarianos, produtos locais e locávoros.

goodfood2

O portal irá dispor de um sistema de revisão e qualificação, permitindo que usuários dêem notas sobre a qualidade dos produtos ofertados, permitindo uma avaliação continuada do estabelecimento e dos alimentos. Aqueles que reiteradamente forem denunciados e as denúncias confirmadas, serão retirados do catálogo.

A ideia é mapear desde fazendas de orgânicos, pequenos agricultores familiares orgânicos, restaurantes orgânicos, veganos e vegetarianos, sistemas de agricultura suportada pela comunidade, armazéns e feiras com venda de produtos saudáveis, Sistemas de compras coletivas,  comida feita localmente, de forma sustentável, livre de agrotóxicos, respeitando economicamente as pessoas que estão produzindo…

Essa ideia já foi discutida em um encontro no Ágora.cc em 9 de outubro de 2012, porém não houve força e colaboração suficientes para que saísse do mundo das ideias.

Algumas referências inspiradoras de várias etapas do processo:

Talvez, com tantas soluções complementares disponíveis, o que falte mesmo é uma que simplifique todo o processo e disponibilize, em um local só (um app, por exemplo), todas as informações necessárias de acordo com o nível de exigência do usuário.

Quem desejar apenas localizar na região em que se encontra um alimento que pode ser considerado “boa comida” pelos critérios padrão do site, encontrará. Quem desejar ir mais a fundo e buscar toda a cadeia produtiva do alimento, poderá refinar a busca e verificar inclusive (estando disponível esta informação, por parte do produtor/distribuidor) se o alimento foi trazido ao consumidor através de uma cadeia de comércio justo, sem uso de trabalho infantil ou escravo, por exemplo.

Agora, para tornar esta iniciativa ainda melhor, preciso que você, que leu até o final e chegou até aqui, colabore com algum Comentário ou Sugestão. Se quiser enviá-lo de forma privada ou deseja participar do Grupo de Trabalho do Good Food (GTGF) use o formulário imediatamente abaixo.

’]

 

Se quiser enviar de forma pública, use o sistema de comentários logo abaixo.

Seja sempre bem-vindo ao meu blog, fique à vontade para navegar em outros artigos e páginas do site, bem como em visitar e Curtir minha página no Facebook, em https://www.facebook.com/rreinehr/. É com seus insights e opiniões que vamos lapidando e aprimorando as ideias cruas que por aqui são apresentadas, cooperando, juntos, para criação de um outro mundo, melhor para todos.

 

Read More

Esta receita de peixe ao molho tailandês picante aprendi com o amigo médico e chef de cozinha Vinicio Mucilo Neto. É um dos meus pratos preferidos até hoje. Simplesmente amo o sabor deste molho!

A receita abaixo serve 8 pessoas. Vamos lá!

pla-tom-yam

Ingredientes:

Peixe
2400g de peixe branco (linguado, congrio)
08 colheres de sopa de farinha de trigo misturada com 2 colheres de chá de sal e 2 colheres de pimenta do reino
16 colheres de sopa de óleo (qualquer tipo, menos de oliva)
2 talos de capim cidró cortado em rodelas finíssimas
2 colheres de sopa de gengibre picado e frito
2 colheres de sopa de folhas de limão tailandês (Kafir) cortada em tiras finas e frita

Molho
04 colheres de sopa de óleo (qualquer tipo, menos azeite de oliva)
02 talos de capim cidró cortado em rodelas finíssimas
02 colheres de sopa de gengibre cortado em tiras finas
04 folhas de limão tailandês (Kafir) picada fina
02 pimentas dedo de moça cortada em rodelas finas
02 colheres de sopa de molho de ostras
250 ml de creme de leite (nata)
250ml de caldo de frango natural
02 colheres de sopa de molho de peixe
02 colheres de sopa de açúcar de palmeira
03 colheres de suco de limão

Preparo:

Peixe:
Cobrir o filé de peixe com a mistura de farinha e fritar até dourar. Secar em papel toalha.
Coloque o peixe num prato e o cubra com capim cidró, gengibre e folhas de limão frito
Coloque o molho num canto do prato e sirva imediatamente
Servir com arroz tailandês

Molho:
Em fogo baixo frite o capim cidró, gengibre, folhas de limão tailandês e rodelas de pimenta até dourar e soltar aroma. Acrescente o molho de peixe, açúcar de palmeira, molho de ostras e nata e misture sem parar. Acrescente o suco de limão e, aos poucos, o caldo de frango até chegar numa consistência de molho normal.

Bom apetite!

Read More

Esta receita de peixe ao molho tailandês picante aprendi com o amigo médico e chef de cozinha Vinicio Mucilo Neto. É um dos meus pratos preferidos até hoje. Simplesmente amo o sabor deste molho!
A receita abaixo serve 8 pessoas. Vamos lá!
pla-tom-yam
Ingredientes:
Peixe
2400g de peixe branco (linguado, congrio)
08 colheres de sopa de farinha de trigo misturada com 2 colheres de chá de sal e 2 colheres de pimenta do reino
16 colheres de sopa de óleo (qualquer tipo, menos de oliva)
2 talos de capim cidró cortado em rodelas finíssimas
2 colheres de sopa de gengibre picado e frito
2 colheres de sopa de folhas de limão tailandês (Kafir) cortada em tiras finas e frita
Molho
04 colheres de sopa de óleo (qualquer tipo, menos azeite de oliva)
02 talos de capim cidró cortado em rodelas finíssimas
02 colheres de sopa de gengibre cortado em tiras finas
04 folhas de limão tailandês (Kafir) picada fina
02 pimentas dedo de moça cortada em rodelas finas
02 colheres de sopa de molho de ostras
250 ml de creme de leite (nata)
250ml de caldo de frango natural
02 colheres de sopa de molho de peixe
02 colheres de sopa de açúcar de palmeira
03 colheres de suco de limão

Preparo:
Peixe:
Cobrir o filé de peixe com a mistura de farinha e fritar até dourar. Secar em papel toalha.
Coloque o peixe num prato e o cubra com capim cidró, gengibre e folhas de limão frito
Coloque o molho num canto do prato e sirva imediatamente
Servir com arroz tailandês
Molho:
Em fogo baixo frite o capim cidró, gengibre, folhas de limão tailandês e rodelas de pimenta até dourar e soltar aroma. Acrescente o molho de peixe, açúcar de palmeira, molho de ostras e nata e misture sem parar. Acrescente o suco de limão e, aos poucos, o caldo de frango até chegar numa consistência de molho normal.
Bom apetite!
Read More
%d blogueiros gostam disto: