O início de uma experiência de vida vegetariana

Posted By Rafael Reinehr on jan 16, 2009 | 13 comments


Carol e eu estamos vegetarianos.

Há 4 dias sem comer carne. Uma decisão em conjunto, que vem sendo planejada há muito tempo, objetivada basicamente por três motivos:

1. Reduzir o impacto ambiental derivado do consumo de carne

2. Respeito aos animais; evitar/minimizar o sofrimento dos bichos

3. Preparar uma alimentação mais saudável para nós mesmos e nossos futuros filhos.

Para ser completamente sincero, em duas noites comi peito de chester que ainda estava na geladeira, mas é porque o mesmo já havia sido comprado e seria um desrespeito maior ainda ao animal sacrificado deixar de comê-lo. Ainda temos muita carne na geladeira, e realmente não decidimos o que fazer com ela.

Decidimos pelo ovolactovegetarianismo. Não teríamos fôlego para, de cara, sem experiência, aderirmos ao veganismo e interromper o contato com qualquer produto derivado de animais.

Apesar de que, por enquanto, ainda “sonho” com carne e, quando passo no buffet do restaurante, a carne me chama atenção, percebo que é possível sim alimentar-se satisfatoriamente sem pedaços do corpo de animais. Entretanto, morar em uma cidade em que não existe o hábito do vegetarianismo é muito difícil. Por exemplo: o feijão e a lentilha são feitos com bacon e lingüiça…

Nossa primeira janta vegetariana, feita pela Carol, ficou deliciosíssima. Constituiu-se de arroz integral, um refogado com pimentão, cenoura e abobrinha e um delicioso guisado com proteína de soja ao molho vermelho bem apimentado.

Jantar vegetariano

Ontem à noite, foi a vez de um saborosíssimo risoto de funghi. Uma delícia. navegando pela internet, encontramos receitas de dar água na boca, que vamos testar e depois publicar aqui.

Comecei nesta jornada com 95kg, há 4 dias. Estimo chegar em 87kg em cerca de 3 meses.

A parte mais difícil até agora diz respeito à memória. A lembrança do gostinho saboroso da carne torna pedregoso este princípio de caminhada. Há que se construir mentalmente a imagem da utilização da carne como um vício, no qual o viciado sempre busca o que lhe dá prazer imediato em detrimento de algo que lhe dará mais vida, saúde e longevidade.

Nestas horas, tento lembrar que um porco tem a inteligência estimada de uma criança de 2 a 3 anos. Estimulado, ele até aprende a contar!

É duro também morar próximo à praia, querer sair no fim-de-semana e comer um “peixinho” com os amigos… Até agora, tudo indo bem. Mas ainda sinto que preciso de tempo e estímulo para não fraquejar…

Compre-me um caféCompre-me um café
Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.

13 Comments

  1. sou vegetariana do tipo ovo-lacta a 1 semana cheia de tentaçoes he he mais tou resistindo firme fic muito emm duvida sobre o peixe ainal pode ou nao? algum vegetariano ovo-lacta tem msn?? queria tirar algumas duvidas obg bjs

    Post a Reply
  2. O mais difícil de optar pelo vegetarianismo é o impacto social, as pessoas ao seu redor ficam incomodadas com o fato de você não comer mais carne. Se observarmos, na maioria das “comemorações” sempre existe a presença da carne, seja no peru de natal, no leitão de ano novo, no churrasco de final de semana, no torresmo com cerveja do happy hour, na feijoada de domingo. Antes ficava constrangida em não comer carne na casa de amigos e parentes para não desagradar, mas tomei uma decisão e não me incomodao mais com a reação dos outros não como e acabou. Não sei se essa decisão é para sempre, espero que sim. Boa sorte a vocês.

    Post a Reply
  3. [b]me adicionem no msn preciso conversar com alguem vegetariano (a)[/b]

    Post a Reply
  4. slá
    =D sabe eu nunca pensei que eu fosse conseguir ser vegetariana, e ainda nao tenho confiança sabe, mais é que eu quero tanto, mais taanto conseguir e emagrecer, ta eu nao so gordinha, mais eu quero me sentir bem!
    sera que eu consigo? eu nao sei! =[

    Post a Reply
  5. olá pessoal,eu sou tbm uma nova “não consumidora de carne” .Juro q s eu soubesse como os bichos sofrem pra satisfazer a vontade do homen,eu teria evitado fazer parte disso a muito mais tempo.Um profº mostrou um documentário p classe e aquilo foi o bastante pra eu perceber q comer um animal morto é horrível e que eles são muito mais úteis vivinhos,rsrsr.não sei ainda que tipo de vegetariana sou,pois quero primeiro pesquisar bastante sobre isso,mas nenquanto isso eu não ponho nenhum tequinho de carne na boca,rsrs,eu prometo,srs.

    Post a Reply
  6. Desejo sucesso nessa nova vida. Fácil não é, mas tudo se consegue, quando determinamos.
    (Vim pelo endereço que a Ro Costa colocou no blog da Beth/Mãe Gaia)

    Post a Reply
  7. Obrigada pela força lá no meu desafio. Ainda estou no oitavo dia, mas acredito que conseguirei. Ainda não passei pelo teste do churrasco, hehe.
    abraço, garoto

    Post a Reply
  8. Realmente o prato ficou lindo. Força nessa nova vida.
    Forte abraço.

    Post a Reply
  9. Por certo II, o prato do “retrato” tá apetitoso. Pimentões nas diferentes matizes, fritos em azeite de oliva, mais crutons, são uma salada excelente.

    Post a Reply
    • É vero!
      Estamos fazendo um pequeno livro das receitas que estamos testando e aprovando.
      Quem sabe um dia sai uma publicação?

      Post a Reply
  10. Sucesso e persistência.

    Por certo e a série de postagens sobre churrasco como ficam?
    Seguem no blog ou farás a doação para um carnívoro assumido, dono de caninos de nascimento e, principalmente, gaúcho.

    Pura provocação, de cara, que é para já ires te acostumando.

    Post a Reply
    • Provocação
      Brabo é deixar a janta do tênis e 95% dos outros eventos “gastronômicos” da cidade…

      Mas somos mais do que isso, não é mesmo? O almoço de hoje tava joinha! Hambúrguer de soja com brócolis ao limão. Depois posto a receita.

      Valeu pela força.

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Ovolactovegetarianos: os primeiros 30 dias | Rafael Reinehr - […] Emagrece-se (há um mês pesava 95kg, hoje estou com 90,3kg) – foram 4,7kg em 31 […]

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: