Corrupção na política: eleitor vítima ou cúmplice?

Posted By Rafael Reinehr on maio 29, 2007 | 15 comments


O IBOPE liberou uma pesquisa polêmica acerca da opinião do eleitor brasileiro sobre corrupção é ética. As conclusões, antecipo, revelam algo alarmante: todo povo tem os governantes que merece. Temos, nos representando no Congresso Nacional e nas Assembléias Legislativas e nas Câmaras de Vereadores representantes legítimos do povo brasileiro. Apesar de ter sido publicada em 2006, não foi suficientemente debatida ou comentada. 

A pesquisa foi feita para tentar entender se os problemas éticos enfrentados pela sociedade brasileira são realmente concentrados nas elites detentoras do poder ou se existe uma conduta que se propaga em todas camadas da sociedade.

Os resultados mostraram que 69% dos eleitores brasileiros já transgrediram alguma lei ou ou descumpriram alguma regra contratual de forma consciente e intencional para adquirir ganhos materiais, sendo que 75% afirmaram que cometeriam algum dos 13 atos de corrupção avaliados pelo estudo se tivessem oportunidade. Ainda, 99% dos entrevistados disseram que conhecem alguém que já realizou algum dos atos mencionados a seguir:

 

1. Quando tem oportunidade, tenta dar uma "caixinha" ou "gorjeta" para se livrar de uma multa

2. Sonega impostos

3. Recebe benefícios do governo, sabendo que não tem direito a eles

4. Adquire documentos falsos ou falsifica documentos para obter algum tipo de vantagem (exemplo: identidade, carteira de motorista, carteirinha de estudante, diploma etc)

5. Quando tem uma oportunidade, pede mais de um recibo por um mesmo procedimento médico para obter mais reembolso do plano de saúde

6. Compra produtos que copiam os originais de marcas famosas sabendo que são piratas ou falsificados

7. Quando tem uma oportunidade, faz ligação clandestina ou "gato" de TV a cabo, ou seja, aproveita a instalação do vizinho

8. Quando tem uma oportunidade, faz ligação clandestina ou "gato" de água ou luz

9. Se tem chance, pega ou consome produtos em padarias, supermercados ou outros estabelecimentos comerciais sem pagar

10. Apresenta atestados médicos falsos no trabalho ou na escola

11. Se tem seguro de carro ou de qualquer outro tipo, quando tem uma oportunidade, frauda o seguro

12. Compra algo sabendo que é roubado

13. Falsifica atestado de saúde ou apresenta atestado de saúde falsificado para conseguir aposentadoria precoce (…)

O IBOPE liberou uma pesquisa polêmica acerca da opinião do eleitor brasileiro sobre corrupção é ética. As conclusões, antecipo, revelam algo alarmante: todo povo tem os governantes que merece. Temos, nos representando no Congresso Nacional e nas Assembléias Legislativas e nas Câmaras de Vereadores representantes legítimos do povo brasileiro. Apesar de ter sido publicada em 2006, não foi suficientemente debatida ou comentada.

A pesquisa foi feita para tentar entender se os problemas éticos enfrentados pela sociedade brasileira são realmente concentrados nas elites detentoras do poder ou se existe uma conduta que se propaga em todas camadas da sociedade.

Os resultados mostraram que 69% dos eleitores brasileiros já transgrediram alguma lei ou ou descumpriram alguma regra contratual de forma consciente e intencional para adquirir ganhos materiais, sendo que 75% afirmaram que cometeriam algum dos 13 atos de corrupção avaliados pelo estudo se tivessem oportunidade. Ainda, 99% dos entrevistados disseram que conhecem alguém que já realizou algum dos atos mencionados a seguir:

 

1. Quando tem oportunidade, tenta dar uma "caixinha" ou "gorjeta" para se livrar de uma multa

2. Sonega impostos

3. Recebe benefícios do governo, sabendo que não tem direito a eles

4. Adquire documentos falsos ou falsifica documentos para obter algum tipo de vantagem (exemplo: identidade, carteira de motorista, carteirinha de estudante, diploma etc)

5. Quando tem uma oportunidade, pede mais de um recibo por um mesmo procedimento médico para obter mais reembolso do plano de saúde

6. Compra produtos que copiam os originais de marcas famosas sabendo que são piratas ou falsificados

7. Quando tem uma oportunidade, faz ligação clandestina ou "gato" de TV a cabo, ou seja, aproveita a instalação do vizinho

8. Quando tem uma oportunidade, faz ligação clandestina ou "gato" de água ou luz

9. Se tem chance, pega ou consome produtos em padarias, supermercados ou outros estabelecimentos comerciais sem pagar

10. Apresenta atestados médicos falsos no trabalho ou na escola

11. Se tem seguro de carro ou de qualquer outro tipo, quando tem uma oportunidade, frauda o seguro

12. Compra algo sabendo que é roubado

13. Falsifica atestado de saúde ou apresenta atestado de saúde falsificado para conseguir aposentadoria precoce

 

A segunda parte da pesquisa verificou que a maioria dos eleitores brasileiros tolera algum tipo de corrupção de seus governantes e afirmou que ele mesmo, na posição do eleito exerceria algum tipo de corrupção. Os atos avaliados foram os seguintes:

1. Escolher familiares ou pessoas conhecidas para cargos de confiança

2. Mudar de partido em troca de dinheiro ou cargo/emprego para familiares/pessoas conhecidas

3. Contratar, sem licitação, empresas de familiares para prestação de serviços públicos

4. Pagar despesas pessoais não autorizadas (como compras no cartão de crédito ou combustível) com dinheiro público

5. Aproveitar viagens oficiais para lazer próprio e de familiares

6. Desviar recursos das áreas de saúde e educação para utilizar em outras áreas

7. Aceitar gratificações ou comissões para escolher uma empresa que prestará serviços ou venderá produtos ao governo

8. Usar "caixa 2" em campanhas eleitorais

9. Superfaturar obras públicas e desviar o dinheiro para a campanha eleitoral do político

10. Superfaturar obras públicas e desviar o dinheiro para o patrimônio pessoal/familiar do político

11. Deputado ou Senador receber dinheiro de empresas privadas para fazer e/ou aprovar leis que as beneficiem

12. O político contratar "funcionários fantasmas", ou seja, pessoas que recebem salários do poder público sem trabalhar e ele ficar com esse dinheiro

13. Trocar o voto a favor do governo por um cargo para familiar ou amigo

 

Pela pesquisa, 59% dos entrevistados aceitaria a escolha de familiares ou pessoas conhecidas para cargos de confiança e 43% admitem que se aproveite viagens oficiais para lazer próprio e de familiares.

 

Para ver os dados completos da pesquisa, clique aqui.

 

Os resultados falam por si só. E agora José, pra onde correr?

Compre-me um caféCompre-me um café
Gostou deste post? Se ele lhe ajudou, que tal doar 1 real para que continuemos produzindo conteúdo assim?
Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: https://pag.ae/blhvRmR
Regras para comentários: Tudo OK criticar, mas se você trolar, seu conteúdo será deletado. Divirta-se e obrigado por somar à conversação.

15 Comments

  1. a corrupção existem em todos os gogovernos e em qualquer lugar aqui em SP é uma robalheira danada do PSDB há 24 anos mais ninguém vê o PSDB comprou as redes de TV,globo SBT e BAND e revista VEJA e EPOCA e FOLHA e não é publicado nenhum caso de corrupção no governo do ALCKIMIM EM SP ,sem emprensa para denunciar eles roubam para caramba ou seja com dinheiro publico repassa para as emissoras jornal e revista e sem denuncia roubam muito mais.

    Post a Reply
  2. 8) de maisssssssssssss

    Post a Reply
  3. Altamir Lesck.
    Dizemos que apoptose é a morte natural da células e a necrose é quando a célula esta contaminada por um corpo estranho. Traduzido, é um cancer. E que se não for extirpado a tempo, vai consumindo o corpo até a morte dele.Na pólítica temos algo semelhante. Resta-se saber quem morre e quem mata.

    Post a Reply
  4. é verdade…
    o povo reclama de crimes anunciados as multidões e que na sua grande maioria passa como uma mau criação de uma criança e o povo esclama ¨á eu sabia que ele faria isso¨ ninguém quer assumir a culpa pelos votos absurdos a pessoas despreparadas e sem motivos aparentes de que os mesmos fariam algo de bom para o povo que sofre vota e acredita que um dia as coisas serão diferentes sem que eles presizem faser algo para mudar esta terrivel realidade…
    chará gostei do seu blog, quando o meu estiver pronto lhe convidarei a participar ok…

    Post a Reply
  5. É mais complicado do que isso
    Sabe, acho mesmo que ninguém tem sangue de barata pra ver as coisas que estão acontecendo com o nosso país e ficar calado, apreciando ser roubado. Porque é exatamente isso o que acontece, roubo. Ou vocês acham que o povo brasileiro olha pra tudo isso e fica feliz? “Ahh, que cara incrível, olha só como ele conseguiu superfaturar 10 milhões de reais com um mísero Metrô em Salvador e que NUNCA vai ficar pronto! São dez milhoes daqueles impostos que pago sofridamente todo mês!!!”
    É ridículo pensar que não fazemos nada porque não queremos! É claro que nós queremos fazer alguma coisa!! É claro que não queremos mais ser roubados!! Mas a questão é: o que eu, sozinho posso fazer? e contra quem nós vamos lutar?? Vamos fazer uma manifestação nacional pra expulsar quem? O senado inteiro? Como saber quem está lá dentro, falando a verdade? Como conseguir força pra fazer alguma coisa de verdade? São tantas perguntas, não sabemos por onde começar.
    A verdade é que a coisa chegou a um ponto que nós, como povo e como vítimas já não sabemos mais o que fazer. Daí os valores começam a se confundir e o que é errado passa a ser visto como não tão errado assim (“já que não tem jeito mesmo”).
    Não estou dizendo que concordo com isso, só acho que não é tão simples quanto dizer “nós vemos tudo e ficamos calados, não fazemos nada”. Na verdade eu ainda sou um passarinho levando gotinhas de agua no bico tambem. E não me sinto ridícula por estar fazendo isso. Sinto que, enquanto não posso fazer nada maior, vou fazendo pouco, tentando mudar pequenas coisas no meu mundo, todos os dias, tentando evitar dias improdutivos e seguindo em frente com esperança. Ainda acredito no povo daqui.E ainda confio no meu país, por incrível que pareça.

    Post a Reply
  6. O poder e o povo
    O poder é e esta com o povo. Povo que não se ateve ainda que o maior culpado por viver em uma cituação deploravel é ele mesmo, temos o poder de eleger e de destituir de protestar e de reevindicar mas nos abidicamos desse direito e nos calamos e aceitamos toda sugeira de cima a baixo como se foce normal…

    Post a Reply
  7. eh oq temos…mas nao oq qeremos
    ese eh o velho brasil :gah:

    Post a Reply
  8. Todo mundo quer!!!!
    Fazemos parte da corrupção também quando compramos produtos ilegais com baixo custo, isto porque esses produtos não possuem nota fiscal,e todo mundo quer comprar mais barato!!!! Então eu pergunto: Quando isso vai acabar???

    Post a Reply
  9. Sou passarinho
    Como já disse em outra ocasião, sou passarinho. Prefiro correr em direção ao fogo com água no bico tentando apagar o incêndio. Mas, é claro, não sou “trouxa” ou “otário” (ou pelo menos gosto de acreditar que não sou) e não me deixo levar pelas insanidades que o mundo de hoje nos faz querer acreditar. Agora, bem diferente de seu ponto-de-vista, acredito que, sim, há sempre espaço para um bom exemplo, e não me sinto nada otário em jogar papel no lixo, fazer compostagem em casa, tentar soltar um pouquinho o pé do acelerador para poluir um tantinho a menos e até sonhar com um carro híbrido ou elétrico. Seguindo a sua lógica “já que todo mundo joga lixo na rua porque eu não faria”, pergunto: o que você fará quando todo mundo se jogar da ponte? Pobre de espírito e fraco no julgamento crítico é aquele que faz o que todo mundo faz quando está errado e porque é o mais fácil a fazer. Prefiro seguir colocando meu papel de bala no bolso e levar até a próxima lixeira que encontrar ou até mesmo levar até em casa, onde sei que existe uma lixeira. Mas, como disse, sou apenas um passarinho…

    Post a Reply
  10. É claro que quase todos nós faríamos o mesmo que os políticos fazem. É uma reação natural, ninguém quer fazer papel de otário. Eu, por exemplo, não jogava lixo na rua, e agora decidi jogar. Por que não? Todo mundo joga… E tem mais, pra gente encontrar um cesto nas ruas de Londrina é mais difícil do que achar dinheiro. E, por falar nisso, se eu achar uma maleta com milhares, ou mesmo milhões de reais, contendo nome e endereço do proprietário, eu vou entregar? Acho que não. Sou honesto em dizer isso. E 99% do eleitorado faria o mesmo. É triste, mas verdade: ninguém quer fazer papel de bobo (leia-se honesto), quando todo mundo não está nem aí pra paçoca. Eu digo e repito, a culpa não é do povo, é dos órgãos fiscalizadores, que deveriam punir os políticos desonestos e os ladrões de colarinho branco, e não o fazem.

    Post a Reply
  11. XÔ DEMOCRACIA
    Na verdade quando iniciou-se a dmocracia em Atenas, cidadao não era todo e qualquer habitante que vivia por aquela região, ou seja no seu princípio a democracia nao poderia ser considerada governo de todo o povo.
    Acontece que o Brasil nao esta preparado para possuir com forma de aquisição ao Poder estatal democratica, pois, historicamente desencadeou-se uma situaçao que hoje se expressa por inumeras desigualdades materiais e subjetivas que faz com que nao estejamos preparados para que sêjamos governados pelo nosso povo. Devemos admitir que o nosso povo nao é capaz de governar, a situaçao brasileira esta numa calamidade por esse motivo. Para que a democracia funcione é necessario que busquemos uma identidade e um pouco de unidade , e nessa Republica do cada um por si a democracia em bom funcionamento é uma utopia (no sentido primitivo)algo impossível de ser alcançado.

    Post a Reply
  12. A mais pura verdade
    É mano, a relação que o brasileiro tem com a corrupção está ai refletida nos eleitos. Não poderia ser diferente!

    Post a Reply

Deixe uma resposta para João Batista dos Santos Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: