Rafael Reinehr

Escrever Por Escrever


Coquetel laxativo


Posted By on maio 22, 2022

Ingredientes:

½ mamão papaia sem semente
1 laranja com bagaço e sem semente
4 ameixas pretas secas sem caroço (já de molho na véspera em ½ copo de água)
2 colheres de sopa de farelo de trigo ou aveia
½ copo de iogurte desnatado
½ copo de água gelada

Modo de fazer:

Bater no liquidificador e tomar em jejum

(receita da nutricionista Ana Paula Seerig Verffel)

Se você quer uma versão mais simples, com apenas 3 ingredientes, pode também tentar:

5 unidades de ameixa

1 fatia de mamão papaya

100 ml de iogurte natural desnatado

Bata tudo no liquidificador e divida em 4 partes. Beba gelado.

 

OBS: Post publicado originalmente em 20 de ago de 2006 atualizado em 22 de maio de 2022.

Read More

Ano Novo é tempo para resoluções que se desejam revoluções. A cada novo início da Revolução Solar, criada e demarcada pelo homem como forma de medir a passagem do tempo, renovamos nossas buscas e nossos compromissos.

Sonhos, planos, rumos… O que nos espera no Novo Ano que inicia? E quais são as escolhas e decisões que mais importam? #Saúde #Paz #Amor #DinheiroNoBolso, quais são as #Hashtags que farão o seu ano mais completo e feliz?

Nossa espécie passou por dois anos bastante difíceis e tumultuados. Precisamos aprender novas habilidades em um zás-trás e quem não aprendeu… …ficou para trás!

Agora, então, é hora de acelerar, certo? Aproveitar nossa vantagem e deixar para trás o velho, o que não funciona, o doente, aquele que não se adaptou…

Errado! É hora de observar, com discernimento, sabedoria e senso de fraternidade, que somos uma espécie que ainda tem muito a aprender e que as lições que forçosamente recaíram sobre nós (e insistentemente continuam e continuarão a recair) é que precisamos, cada vez mais, migrar nossos modelos de um paradigma competitivo para outro, cooperativo, baseado na solidariedade, na empatia, no apoio mútuo e na resiliência comunitária. Precisamos desenvolver, tão cedo quanto possível, um senso de pertencimento. Pertencimento para muito além da nossa espécie comum, pertencimento à nossa Casa e ao nosso horizonte comum.

Todos nascem desejando a felicidade. Alguns, desde cedo, são atordoados e apartados de um caminho que lhes facilite uma vida plena e feliz. Outros, apesar das numerosas oportunidades, desfrutam momentos alegres e desperdiçam as escolhas que podem lhes trazer felicidade duradoura.

Não é realizando uma jornada individual, contra todos e o mundo, que encontraremos nossa felicidade. É mergulhando em uma experiência coletiva, trocando saberes, sentires e devires que temos as maiores chances de encontrar equilíbrio, paz, leveza, sabedoria e felicidade e bem viver.

Que neste Ano Novo você encontre o conjunto de #Hashtags que faça sentido para você e que, ao mesmo tempo, te leve a viver com o senso de #Interdependência #Conexão #AmorAoPróximoEASiMesmo e #Pertencimento que tão bem farão a você, à nossa espécie humana e ao planeta.

São meus votos para o ano que entra.

Com todo carinho do mundo,

Rafael Reinehr
Alquimista de Possibilidades

Read More

Uma história cativante sobre a importância de uma relação médico-paciente com escuta ativa, empatia, compaixão e sensibilidade.

“Eu vim trocar minha receita. Se eles não me derem meus remédios eu vou na delegacia. É meu direito. Meu médico do convênio já falou que é meu direito. Eu gravei no meu celular a moça falando que tem o remédio aqui, sim, Mas eles não querem me dar. Estão guardando só para as grávidas. Quer dizer que não pode nascer um bebezinho cego ou retardado mas eu posso ficar com problema sério no coração? Eu não quero nem saber. Não saio daqui hoje sem tomar essa injeção.”

“Fabiana, eu tô no meio de uma consulta. Eu vou terminar com este paciente e em seguida eu te chamo e a gente conversa, tudo bem?”

Ela fecha a porta sem responder.

“Fabiana, pode entrar.”

Read More
%d blogueiros gostam disto: