Velha Roupa Colorida – Belchior/Elis Regina (Precisamos todos rejuvenescer)

Pra você, aí sentando no sofá, na poltrona, na cadeira ou, no assento do ônibus ou no banco de trás da limusine:

“Você não sente nem vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
E o que há algum tempo era novo, jovem
Hoje é antigo, e precisamos todos rejuvenescer”

Dingo Bells – Eu Vim Passear

Conheci há poucas semanas a banda portoalegrense Dingo Bells, e foi amor à primeira vista.

Quer curtir o som deles? Olha só!

Foi nesse mesmo dia que acabei conhecendo o Sofar Sounds, que surgiu na Inglaterra e se espalhou pelo mundo, inclusive aqui no Brasil. Enquanto escrevo este artigo, já são 209 cidades espalhadas pelo mundo organizando “shows intimistas” para compartilhar música boa.

O Canal do Youtube do Sofar Sounds, que significa “Songs From a Room” (Músicas de uma Sala) tem muita coisa boa de todos os cantos do mundo, vale a pena conferir! Tem até a música acima, em uma versão ao vivo. Confere só:

The Brains - Studio Leakages - vol.1

The Brains – Studio Leakages – vol. 1

No final da década de 90 e início dos anos 2000, existiu uma banda de garagem chamada The Brains. Formada por João Francisco na bateria, Fabiano Carvalho no contrabaixo, guitarra e vocais e Rafael Reinehr na guitarra e vocais desafinados, produziram uma sonoridade para dizer o mínimo “interessante”.

Esta postagem rende uma homenagem ao “Trio de Porto Alegre” e resgata um de seus vazamentos de um ensaio em estúdio, originalmente gravado em MD (mini disk). São 14 canções próprias reunidas em um “álbum” que ousamos chamar de “The Brains – Studio Leakages – vol.1”.

Boa audição (dentro do possível)!

The Brains - Studio Leakages - vol.11. She Wants To Be On My Side

2. Amanhã Não Vou Mais Trabalhar

3. Searkoonsflay

4. Come On Come On

5. The Mutants

6. Go Speed Racer

7. The Trees Of My Street

8. Over The Oceans And Far Away

9. 50 cents

10. She Wants To Be On My Side (take II)

11. Come On Come On (take II)

12. The Mutants (take II)

13. Bactérias Placebo

14. Monstros

 

Comptine d´Un Autre Été, do Fabuloso Destino de Amelie Poulin, por Yann Tiersen

Apesar de ter visto O Fabuloso Destino de Amelie Poulin há muitos anos, somente agora me de conta dessa música (dia 03 de outubro de 2009, pra ser mais preciso), mui bela, de Yann Tiersen.

Muitas vezes pensei em estudar piano e sair do menos que o básico que toco. E esta música me inspirou a começar. Veja se não é mesmo inspiradora. Chama-se “Comptine d´Un Autre Été” (Uma cantiga de um outro verão):

 

Armstrong pisava a lua, quando eu apareci…

Em homenagem ao Ano Internacional da Antronomia, o blog até mudou de aparência (e pensar que, daqui a alguns meses, quando ele mudar novamente, quem estiver lendo este texto não vai entender bulhufas…)

Ao invés de fazer uma homenagem ou uma crítica, ou o que quer que seja a esta conquista da humanidade, vou mesmo é aproveitar o dia para me lembrar de uma música que marcou minha adolescência e que, graças ao You Tube (que não existia em 1969), hoje posso relembrar. Liga a vitrola lá, Marquinhos Diet!

E pra quem não entendeu nada, segue a letra da música “Efeito Pretérito“, de Marquinhos Diet:

Armstrong pisava a lua, quando eu apareci
Andei de rolimã na rua, bala soft engoli
Mastiguei a chita e a rin tin tin , do “cachorrin”
Usei conga “azulzin” eu passei anel, brinquei de mês
Vai dizer você não fez…

Vai me dizer… Que não, que não, que não…

Balança caixão, balança você,
da um tapa na bunda e vai se esconder
Assisti os Waltons na TV, bonanza, batefino e karatê
Caco o sapo, satiricom, kojak, zorro, durango kid, o balão
E o sinatrão…
( let me try again )
E as patatinhas e o naim, e o Leal
( bate o pé , bate o pé…)

Usei sabona e meu braço também ficou verde
Como David bener, furioso
Tentei entortar colher vendo Uri Gueler
Beber crush era gostoso

Vai me dizer… Que não, que não, que não…

Canetinha silvapen de doze e de seis
Meu herói era ultraman, ladrão japonês
Colecionei figurinha de futebol Cards
Chorei por andré e karina em pai herói
Não perdia o sitio do pica pau… amarelo
Curtia lamber o pozinho do dipilic
Usei cacharrel azul marinho e comprei fofoleti
Eu “arriei” a bandeira do brasil na escola
Crismei, batizei tanto tênis e adorava a gretchen
( conga la conga…)
A vendedora de yakult vinha a domicilio
A mãe passava neocid no piolho do filho

Vai me dizer… Que não, que não, que não…

Oi ouvinte, bom dia minha amiga,
e agora as mais mais da semana
( musicas )

– corneto
– pernambucanas
– bala kids
– sete léguas
– biscoito
– duchas corona

Dancing With Myself – Billy Idol – Vídeo e Cifras

Ainda considero esta música a melhor música de todos os tempos para dançar. É música para se dançar sozinho, acompanhado, ao chegar no pico de uma montanha, em uma cadeira de rodas ou em fase terminal de esclerose lateral amiotrófica. Atemporal. Billy Idol fundamental. Dancing with myself.

 

 

Continue reading

Talking Heads – Psycho Killer – Video e Cifras

Uma das músicas mais inspiradas de meados dos anos setenta, 1975, para ser mais exato, foi tocada por um grupelho de jovens esquisitos que barulhavam em belíssimos amplificadores Fender e, saídos de uma garagem interdimensional, tiravam diretamente da garganta os gritos que dariam forma ao refrão de Psycho Killer. Estes fabulosos jovens, mais conhecidos como Talking Heads, os "Cabeças Falantes", marcaram uma época na minha e, tenho certeza, na vida de muitas pessoas.

O vídeo abaixo é um clássico, em sua versão original: baixaria rolando solta e o som cristalino dos Fender tronitroando solenes.

 

 

(veja outras versões do clipe…)

Continue reading