Amy Winehouse antes
Conversa de Bar

Amy Winehouse – Drogas, Rock’n Roll e Buquiméqui

Recebi hoje, pela segunda vez, imagens da cantora Amy Winehouse, antes e depois da fama e das drogas. O mundo dos superstars é cheio de histórias de ascensões-relâmpago e quedas igualmente velozes em direção ao esquecimento ou à morte.

Foi por isso que decidi fazer um “buquiméqui” (meio macabro, é verdade): olhando as fotos abaixo e vendo a evolução da “cútis” da cantora, quanto tempo de vida ela ainda tem? Jogue seus dados e deixe sua expectativa de vida para Amy nos Comentários.

Veja o que a Sandra Pontes pensa sobre o assunto:

“Só posso dizer: lamentável. Mais uma fraca e idiota que se rende às drogas. Sim, fraca e IDIOTA! Muita, mas muita gente nesse mundo, tem problemas graves, sérios, seja de saúde, de família, de emprego e não se entrega dessa forma. E aí vem uma babaca dessas, uma “estrelinha” B.U.R.R.A. e enfia o pé nas drogras, achando a coisa mais “fantástica” do mundo. É BURRA! Posso fumar e beber umas brejas ou um vinho, mas estufo o peito e digo, com orgulho, que não sei que merda tem o cheiro de maconha. Que nossos filhos vejam essas fotos e entendam que as drogas não resolvem problemas, só trazem mais. Mais dor para a família, mais dor para eles mesmos.”

Veja as fotos e me diga: quanto tempo ela se agüenta em pé?

Amy Winehouse antes
Amy Winehouse “antes” das drogas

Amy durante
Amy Winehouse “durante” as drogas – detalhe do “conteúdo” das narinas

Amy Winehouse
Amy a caminho do seu destino…

Que tal conteúdo assim no seu e-mail todos os Domingos? Todas as semanas, envio um boletim criado exclusivamente para Aprendizes de Alquimia, assim como você, com conteúdo exclusivo sobre Desenvolvimento Humano, Crescimento Pessoal, Saúde, Aptidão Física, Meditação, Ayurveda, Psicologia Positiva, Ciência da Felicidade e do Hábito ou algum assunto que eu esteja estudando e passe pelo meu radar.


Quintessencial

28 Comentários

  • Walquiria Lobato

    É, parece que voce não quer admitir que a Amy foi burra, besta, mas, pior que isso, arrogante. Não tem nada de – julgamento moral – no comentário da Sandra Pontes. Acontece que é revoltante ver uma fulana talentosa, podre de rica e burra e arrogante como a Amy, a ponto de nem olhar ao redor dela e, ver que, se ela não fosse tão arrogante e, parasse de olhar pro umbigo gigante dela e, olhasse ao redor e, pensasse em ajudar entidades bacanas que tanto precisam, com os malditos milhões de dólares dela, que só serviram pra ela se drogar como uma imbecil, quem sabe ela não tivesse morrido como uma cachorra sarnenta, afogada nas drogas. Humanidade não é pra qualquer um! A mulher virou drogada, por causa de um zé ninguém que catou ela, ou vice-versa, na esquina. Burra e arrogante!

  • Daniel Lux

    Penso que essa tal de Sandra Pontes é uma perfeita idiota e ignorante ao máximo…deveria cuidar da sua própria vida…

  • Ana Cristina

    Pois é gente lamentável.. mais ela perdeu para as drogas e o alcool..

    A cantora inglesa Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa às 16h (horário de Londres) deste sábado, em sua casa em Londres.

    Suspeita-se que a artista tenha sofrido overdose de drogas.

    Pena!

  • Bruno Vicenzi

    ela ainda vai viver mtooooooo tempo, pessoas como amy são difíceis de aprecer , pessoas q sao realmente q são verdadeiras , e nao tem vergonha de se esconder de quem ela é.
    na minha opinião amy nao vai morrer cedo.
    ela e uma pessoa diferente .
    E o q eu mais gosto nela e seu jeitao deslexado
    ela e a pessoa mais linda q eu ja vi na minha vida , desde q eu vi ela eu me apaixonei …
    e ela nao vai morrer tao rapido , amy e igual barata, nunca morre….
    e amo muito ela….

  • Felipe Macedo

    Putz!
    Adorei o 1ºcomentario!!!
    o comentario da Monica,
    e concordo plenamente com ela, faço das palavras dela as minhas tambem!
    nao teria melhores palavras para expressar!
    E por incrivel que seja, acho que a Amy uma hora dessa num ta nem aí pra esses comenterios!
    rsrsrsrsrsrsrs
    Se ela que é ela e que se olha no espelho todos os dias, ve como ela ficou e nao faz nada… e agente que vai mudar alguma coisa???

    rsrsrs
    Vamo ficar na nossa! rsrsrs
    Abraçao!

  • Kathalin Junia Merschitz Torre

    Amy
    pobre Amy…que Deus tenha piedade e que ela saia dessa desgraça de vida decadente…credo! como uma pessoa tão bonita e de sucesso com tanto talento se deixa afundar nesse ponto????

  • jaqueline

    sacanagem
    amy vc tem que sair dessa tem muitos fãns decepcionados com vc essa não é uma boa ❗

  • Rodrigo Motta

    Tudo tem seu preço.
    Tênue é a linha que separa o paraíso, do inferno, a dor, do prazer.
    A lucidez nos guia, mas a loucura está ao nosso lado? Ou será o contrário?

  • koroline de freitas

    amy é feliz assim e todos tem que aseitar esse seu
    seus bando de invejosos só pq nao tem coragem de esperimentar as drogas acham que elas só levam ao mal ! amy é uma garota super normal e vive só em alegrias !!! alias as pessoas que nao se drogam sao umas caretas !!
    deixem a amy se feliz seus bando de invejosos!!!

  • karoline

    amy
    amy é uma moça normal !
    as drogas sao a melhor coisa da nossa vida e algumas pessoas nao aproveitao a vida assim como a amy e por isso ficam criticando ela !!!!

    seus bando de invejosos so porque nao usam drogas ficam recalcados !!!!!

  • Andressa

    ELA É FODA
    a mulher é muito lokaaa….corajosa….

    fala seriooO….fora que ela idolatra o maridooO…

    nossaaa….da hora….kkkkkkkk

  • Delany

    ah…a condição humana
    não somos caridosos e todo mundo sabe que desgraça vende mesmo!!! pobre amy, pobre humanidade, somos vítimas de nossos próprios anseios e desejos de poder…mal podemos nos conter em nós mesmos, quanta cobrança. humano: não faz caridade, enobrece a alma…e, infelizmanete, humanos gostam de olhar o inferno do outro para deixar o seu com um look fake de paraísozinho…

  • linda Amy

    Força
    Amy , que vc seja mais forte que seu desejo de morrer, pois isso tudo é apenas um poço q vc mesmo esta cavando, seriam essas minhas palavras alguem tão linda como era e com uma voz incrivel…Ninguem é ninguem pra julgar alguem… Humano é igual a erros em alguma lingua, erramos , mais aprendemos tentando… :0

  • Darlene

    E em relação ao comentario IDIOTA da Sandra…

    Pq sem noção viu Sandra esse seu comentariozinho foi mediocre, hipocrita e desumano…

    Não se esqueça que vc é GENTE (Desumana) mas gente… e q está sujeita a qualquer tipo de coisa na vida… Ninguem aki pode falar q nunca vai fzr isso ou akilo…Somos falhos… E eu torço para q seus filhos como se refere vejam essas fotos e realmente se enojem do terror q a droga faz… Deus abençoe q vc nunca precise passar por nada disso…Como a MÃE da Amy… Que é mãe como vc.. E que está vendo a filha se atolando e as Mães do mundo fazendo criticas como se não estivessem sujeitas a passar pelo mesmo…
    Tenha santa paciencia vio…

  • Darlene

    Ela vai conseguir…
    Sabe o q eu acho…
    Que ao invés de ficar fazendo apostas… especulhações e falando mal da Amy…Coisas q não vão nos levar em lugar algum, deviamos era fazer uma corrente de oração pedindo a Deus pra liberta-la…
    pq se vcs ainda não notaram.. A Amy precisa de ajuda médica e principalmente espiritual…
    Ta faltando DEUS na vida dela.
    Ou vcs acham q qndo ela não está drogada ela se olha no espelho e bate palmas.
    Peça a Deus por elacomo se fosse alguem de sua familia… Pq qualquer um de nós está sujeito a passar por isso com nos msmo ou com alguem q amamos..

    Amy… oro… torço e peço a Deus pra te abençoar…

    Você querida vai sair dessa…

    Que Deus te proteja e afaste todo mal da sua vida… Em nomede JESUS CRISTO que Te Ama muiiiiiiito… :kiss:

  • Erica Thayse

    Meeu Deus..
    Senhoor..
    Ela está muito decadente..;
    Ela não vai aguntar muito tempo não
    que pena vai deixar muitas saudades de seus fãns..
    🙁

  • renan

    q pena
    amy house q pena q vc feiz issu com sua vida eu sou um grande admirador seu componha uma musik com u meu nome RENAN
    obrigadu!!!
    RENAN

  • Solange Ayres

    🙁 Ola Rafael, hoje é domingo e voltando das minhas férias resolvi passar por aquí e visitar o seu espaco, de reflexoes humanistas que muito aprecio, mas desta vez acho que voce exagerou. Ainda,os comentários moralistas de Sandra Pontes em destaque me decepcionaram. Estou de acordo com a outra leitora Monica. Julgamento moral nao se faz nem sabendo as razoes pelas quais Amy Winehouse se enveredou pelo escuro caminho das drogas. Sou uma fa de Amy Winehouse e gostaria sinceramente que ela superasse da dependencia das drogas e que volte a cantar.Julgamentos morais a gente nao precisa. Amy precisa de um sério tratamento médico contra a dependencia das drogas, que hoje é tratada como doenca assim como o alcoolismo. Sinceramente estou indignada com os comentários chamando Amy “burra” e a sua proposicao para apostar quanto tempo ela ainda vai viver. O mundo ja esta cheio de proposicoes macabras a gente nao precisa de outras.Lamentável. A propósito existe um joguinho na internet que incentiva os participantes a “apostarem” a data de morte de Amy Winehouse. Espero que este artigo nao ganhe o premio da aposta.
    Solange Ayres

    • Rafael Reinehr

      Decepções e entonações
      Sandra, fico feliz – realmente muito feliz que tenhas conseguido expor tua decepção sem guardá-la no peito. Só assim eu fico sabendo e posso lhe explicar o que penso.

      Esses dias estávamos conversando no grupo de discussão do OPS! e um blogueiro recém “admitido” veio com sola e tudo queixando-se de um aspecto da migração do seu blog. Na mesma hora, fervi. Acabei respondendo de forma pronta que, no tempo que ele esperava tudo resolvido não haveriam condições de fazê-lo e que era necessário paciência. É um contrasenso, mas respondi isso de forma “impaciente”.

      O blogueiro percebeu que eu havia ficado chateado e em seguida respondeu que, na verdade, ele estava “só brincando” e que na verdade muitas vezes não conseguimos perceber a “entonação” de algo que escrevemos.

      Acho que o mesmo ocorreu aqui. Alguém que imagina que eu estivesse fazendo julgamento moral da Amy através deste post, está enganado a meu respeito. Veja o que eu escrevi – e foi tudo o que quis dizer: [i]”O mundo dos superstars é cheio de histórias de ascensões-relâmpago e quedas igualmente velozes em direção ao esquecimento ou à morte.”[/i] Parando agora para pensar, e relendo atenciosamente o post, por causa do seu puxão de orelha, vejo que na leitura do mesmo fica difícil separar o que é opinião da Sandra – que está ali colocada para ilustrar e, sim, para polemizar -, mas não é necessariamente a minha opinião (isso não ficou claro, nem para você nem para a Monica). Quanto à questão do buquiméqui, passou do ponto, não passou? É… Pode ser…

  • Rafael Reinehr

    Também espero…
    …que a Amy encontre uma saída para a arapuca em que se encontra. O que não entendo – e talvez me falte informação – é como a família da moça ainda não a interditou ou porque as pessoas próximas dela não tomam uma atitude em sua defesa? Será que o sistema legal não permite? Seria desumano, seria cercear a liberdade da moça (se quer se matar então que se mate?). É a legítima situação em que nos colocamos em um impasse moral: como libertário, acredito que Amy tem direito de fazer o que quiser com sua vida, desde que isso não implique colocar em risco a vida de outros; como médico, sei que as escolhas que ela faz neste momento não são mais as mesmas daquela moça na primeira foto. Ela não está mais sob seu controle, mas sob controle de um desequilíbrio químico auto-infligido que agora mostra seu lado mais nebuloso e, se não barrado, acabará por cercear a vida da artista em pouco tempo. E agora: quanto vale a liberdade sob a perspectiva de um fim próximo?

  • Mônica

    Eu de novo
    [i]E, sinto muito desapontá-la, mas basta uma pesquisa
    rápida na Net para descobrir que a maconha não é tão inocente assim, como você
    mesma disse[/i]

    É… eu mesma disse. E não retiro o que disse. Maconha não é inocente. Mas cigarros e “brejas”, além de vinhos, também não são tão inocentes assim. Pergunte ao seu amigo médico Rafael.

    Sr. Rafael Gargamel, obrigada pela resposta educada. É claro que você tem TODO o direito de proibir o fumo na sua casa. Está mais do que claro isso. A brincadeira com o Gargamel foi divertida.

    Mas espero mesmo que a Amy Winehouse, talentosa que é, não morra por conta da armadilha em que caiu.

    O que eu digo é o seguinte: não dá pra tratar um viciado como um vagabundo, como alguém com algum desvio moral. Não dá pra tratar o vício como falha de caráter ou de inteligência. Enquanto isso não acabar, os problemas não irão diminuir.

    Era isso que eu queria dizer. E, Sandra, eu te conheço porque você me conhece.

    Mônica.

  • Luiz Eduardo

    Álcool e fumo
    Pessoal, gostaria de lembrar que as primeiras drogas que a criança conhece e experimenta são o [b]álcool e tabaco[/b]. Geralmente assistem os [b]pais [/b]consumindo o álcool e o tabaco e aprendem por [b]imitação[/b]. e jovens que começam a beber álcool antes dos 15 anos têm comprovadamente maior chance de vir a consumir outras drogas. O [b]exemplo [/b]não é a melhor forma de prevenir uso de drogas na infância e adolescência: [b]é a única[/b].

    N.E.: comentário deletado inadvertidamente e republicado originalmente conforme postagem do autor

  • Sandra

    Respondendo à Sra. Mônica
    Para saber que tenho filhO, Mônica, você deve ter fuçado um pouco sobre minha vida antes de escrever. Não me interessa saber se achou algo de interessante sobre mim, além deste fato. E, sinto muito desapontá-la, mas basta uma pesquisa rápida na Net para descobrir que a maconha não é tão inocente assim, como você mesma disse

  • Mônica

    Pimenta no dos outros é refresco…
    Achei o post do Rafael e o comentário da Sandra muito cruéis. As pessoas costumam dizer: “cada um sabe de si”. Pois eu acho que nem de si mesmas as pessoas sabem pra valer. Eu não sei de mim mesma pra valer.
    Mas é fácil julgar a vida alheia, né? Sandra, você não conhece o cheiro da maconha? Estufa o peito e diz com orgulho que não sabe que merda é essa? Mas você fuma, e sabe que o fôlego dos fumantes não é lá essas coisas para que o peito seja devidamente “estufado”. Olha, te digo que o cheiro da maconha é menos fedorento do que o cheiro do cigarro (sensação subjetiva, claro, com todas). Te digo que a maconha é uma droga que – lógico – faz mal à saúde, mas que causa muito menos dependência do que o seu cigarrinho santo de cada dia. Não, não fumo maconha. Fumei algumas vezes, gostei, achei que não devia mais fumar e parei. E nada de tão grave me aconteceu quanto as graves conseqüências que eu vejo que o cigarro “convencional” causa. Não faz tão mal assim? Sei lá. Minha mãe morreu, talvez, em conseqüência do fumo. E também não conhecia maconha. Mas não fazia esse juízo moral que você faz do uso da substância.
    Sou contra os fumantes? Não. As visitas podem fumar na minha casa, podem fazer o que querem da vida. Eu mesma já experimentei o tal cigarro convencional e achei agradável. A moça que faz faxina aqui em casa é fumante. Meus amigos fumam em minha casa? Sim. Então ela também tem o direito de fumar aqui.
    Vocês, é claro, têm o direito de dar lição de moral em quem tá se fodendo na vida, mas eu, em contrapartida, posso dar minha opinião (pelo menos assim espero).
    Me incomodo muito quando vejo juízos de intelecto e de caráter sendo lançados por aí com relação a vidas que a gente não conhece, com relação a pessoas que estão DOENTES, sendo que a gente não dá conta de tudo nem com relação a nossa própria vida.
    Se alguém tem uma doença cardíaca, todo mundo fica com pena, quer cuidar. Se o caso é de obesidade, já começam os julgamentos morais. Agora, se as drogas estão no meio, “joga pedra na Geni!” Maldita Geni, né? As pessoas tomam sua cervejinha (ou breja, se achar melhor assim), fumam seus cigarrinhos (que vão, aos poucos, causando câncer em seus lindos e cinzentos pulmõezinhos) e metendo o bedelho num sofrimento alheio que nem sabem medir, pois é alheio.
    Espero que alguém perceba pra valer que essa menina está doente. E que cuidem dela. Mas, pra ser cuidada, é preciso que não façam juízo do seu caráter, pois esse tipo de julgamento é pra outras horas, pra outros atos, e não para o vício em drogas.
    A menina aí á burra? Tem gente que acha que fumantes de cigarros industrializados são burros também. Eu não acho. Acho apenas que há um vício aí e que, para vícios, o que vale é tratamento.
    Espero, Sandra, que seu filho não tome seu fumo como exemplo de conduta. Exemplos são mais fortes do que ensinamentos.
    Espero que ele nunca a veja jogada numa cama de hospital, com enfisema e/ou câncer e/ou outra merda que o cigarro causa. Espero também que ele nunca fique viciado em outras drogas (seja na “breja”, no vinho, na heroína, na coca, no crack ou até mesmo na maconha que tão pouco vicia e cujo cheiro você não conhece).
    Não me arrependo do que disse, pois disse com convicção. Simplesmente não aguentei ficar calada.

    • Walquiria

      É, parece que voce não quer admitir que a Amy foi burra, besta, mas, pior que isso, arrogante. Não tem nada de – julgamento moral – no comentário da Sandra Pontes. Acontece que é revoltante ver uma fulana talentosa, podre de rica e burra e arrogante como a Amy, a ponto de nem olhar ao redor dela e, ver que, se ela não fosse tão arrogante e, parasse de olhar pro umbigo gigante dela e, olhasse ao redor e, pensasse em ajudar entidades bacanas que tanto precisam, com os malditos milhões de dólares dela, que só serviram pra ela se drogar como uma imbecil, quem sabe ela não tivesse morrido como uma cachorra sarnenta, afodaga nas drogas. Humanidade não é pra qualquer um! A mulher virou drogada, por causa de um zé ninguém que catou ela, ou vice-versa, na esquina. Burra e arrogante!

  • Rafael Reinehr

    Cruel é o gato do Gargamel
    Mônica, tens razão. Olhando novamente o post fui “cruel” em ter sugerido fazer uma aposta para ver quem acerta quando a Amy vai morrer. Infelizmente, a abordagem não foi das mais humanas. Deveria me compadecer e tentar entender o que acontece com ela. Acredite. Eu fiz isso. Tentei me colocar no lugar dela – não consegui (quem consegue?) para analisar melhor a situação. Acabei apenas por me reduzir a mais um crítico destas pessoas que fazem escolhas com as quais não tenho nada a ver. Se a Amy fuma, bebe “brejas”, chera coca, injeta heroína, isto está um pouco fora do meu controle direto. Agora, o que posso fazer – e faço – é não deixar que fumem na minha casa. Tampouco cigarros, maconha, crack ou outra droga que encontramos por aí. É claro que recebo amigos fumantes, mas como eles sabem de minha aversão, fumam fora de casa. Mas veja, não estou me colocando em posição de superioridade em relação a quem fuma. Apenas em posição de alerta e alguma distância. Não gostaria que meus filhos fumassem, porque sei dos males que esta praga traz para nossa saúde. Entretanto, algum dia posso estar batalhando para tirar um filho meu das drogas se, porventura, não conseguir educá-lo direito ou, quem sabe, se ele tiver alguma tendência genética para o vício.

    Cruel, Mônica, não é a aposta que eu estou propondo, mas a que a Amy está fazendo.

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ei, espere!

Antes de sair, considere assinar nosso boletim, e receber textos inspiradores todos os Domingos.

%d blogueiros gostam disto: